Portugal passa no último teste
Fonte: REUTERS

A poucas horas de partir para o Brasil, para disputar o Mundial, a Selecção Nacional defrontou a República da Irlanda no estádio Met Life, em Newark, e foi sem dificuldades que acabou por triunfar por expressivos 5-1. Com Ronaldo a alinhar de início, marcando este jogo o regresso do capitão, destaque ainda para os dois tiros certeiros de Hugo Almeida e para os tentos de Vieirinha e Fábio Coentrão.

Os primeiros 45 minutos iniciaram-se da melhor maneira. Entrando no jogo a dominar, passavam só três minutos quando o marcador se modificou a favor da equipa das Quinas - o ponta de lança Hugo Almeida aproveitou a ocasião e marcou o primeiro golo, podendo ganhar espaço na formação de Paulo Bento, ao mostrar-se uma boa aposta no desafio em causa. Com o golo marcado, Portugal ganhou confiança na partida e aumentou a pressão sobre os centro-campistas irlandeses. 

Perante este panorama, destaque para um forte meio campo com William, Moutinho e Raúl Meireles a efectuar um trabalho relevante. Foi ainda de destacar o desempenho de CR7 - fresco, aparentemente recuperado da lesão, o Capitão voltou em força e protagonizou até diversas ocasiões de perigo. Contudo, se houve alguém que se destacou verdadeiramente neste primeiro bloco de jogo foi Luís Neto - com relevância defensiva, mostrou-se muito forte na marcação e com rapidez nas antecipações.

Perante este domínio, Portugal chegou rapidamente ao segundo golo, depois de uma arrancada de Ronaldo que passou a Coentrão, culminando com um auto golo de Keogh. Insatisfeitos, os portugueses continuaram a lutar e chegaram ao 3-0, com Hugo Almeida a bisar. Nos segundos 45 minutos, o panorama não se alterou significamente - apesar de a equipa lusa ter entrado adormecida, com os irlandeses a superiorizarem-se nos primeiros 15 minutos e permitindo até o golo do adversário ao minuto 52, registaram-se mais dois golos a favor dos nacionais. Destaque para Vieirinha e Fábio Coentrão, sendo o lateral esquerdo o maior destaque das quinas na segunda parte com subidas rápidas e constantes pelo flanco, demonstrando um bom entendimento com Nani na ala esquerda.

De realçar ainda a entrada de Pepe, que juntamente com Ronaldo marcou o regresso à seleção. Perante este panorama, a partida que antecede aquele que será o jogo frente à Alemanha, dia 16, foi claramente positiva, com o selecionador português a testar todas as opções para que o 11 português se apresente forte e compacto.

VAVEL Logo