Ferrari vive dias conturbados
Ferrari vive dias conturbados (Foto: s/d).

Ferrari vive dias conturbados

Rumores sobre discussões no GP do Canadá entre Marco Mattiaci e Pat Fry, e palavras amargas de Räikkönen via rádio no GP da Áustria são pistas da difícil época de 2014 que vive a Ferrari.

hugopalmeida
Hugo Picado de Almeida

Depois dos rumores, no rescaldo do GP do Canadá, que davam conta de desentendimentos entre o novo Director da equipa, Marco Mattiacci, e Pat Fry, Director Técnico para o chassis, terem sido desmentidos pela scuderia, a resposta torta de Kimi Räikkönen ao seu engenheiro no GP da Áustria vem agora ressuscitar as vozes que dão conta de problemas na equipa de Maranello.

Räikkönen sem paciência

«Então dêem-me mais potência!», atirou Kimi Räikkönen ao seu engenheiro, via rádio, quando este lhe pediu para pressionar o monolugar à sua frente.

Marco Mattiaci reconheceu a queixa do piloto finlandês e deu-lhe razão: «é a nós que compete dar-lhe um carro com o qual ele possa mostrar o seu valor.» Apesar disso, Mattiaci é da opinião de que o monolugar da próxima temporada deverá ser melhor em muitas áreas, e não apenas no que à unidade motriz diz respeito.

Kimi Räikkönen tem tido uma época para esquecer no seu regresso à Ferrari (Foto: Studio Colombo).

Mattiaci diz gostar do debate

Ainda que o jornal espanhol Marca tenha noticiado uma dura discussão entre Mattiaci e Pat Fry, cada vez mais em xeque na Ferrari, depois de James Allison ter sido apontado como líder do projecto do monolugar para 2015, os italianos viriam a desmentir a publicação castelhana.

Contudo, Marco Mattiaci deixou no ar que algum fundo de verdade poderá haver na notícia: «Gosto de reuniões onde as pessoas falem aberta e honestamente, onde não há ninguém em silêncio.», afirmou o italiano. «Depois do Canadá tivemos várias reuniões para debater as fraquezas [do monolugar] e as direcções que deveremos seguir no futuro.»

Mattiaci, em primeiro plano, chefia a equipa desde Abril 2014 (Foto: Ferrari/Ercole Colombo).

Ficar ou não ficar, eis a questão que paira sobre Alonso

«Vamos apanhar a Mercedes. Essa é a nossa esperança.», Alonso

Se é verdade que muitos rumores dão conta da aproximação de Alonso a várias equipas (primeiro falou-se na Mercedes e depois na McLaren), é igualmente verdade que o espanhol continua a falar como piloto da Ferrari para o futuro. Reconhecendo a óbvia vantagem dos monolugares da Mercedes, o piloto nascido nas Astúrias avançou com em 2015 os Flecha de Prata podem ser batidos: «Acho que muito pode acontecer de um ano para o outro, como vimos do passado para este. Especialmente este ano, com estes regulamentos, tudo é novo. Por isso espero que 2015 seja novamente um grande salto para toda a gente, incluindo a Mercedes, mas os que estão abaixo têm mais margem de progressão.»

VAVEL Logo
CHAT