Messi e Musa bisam, Argentina e Nigéria seguem para os oitavos

Messi e Musa bisam, Argentina e Nigéria seguem para os oitavos

A última jornada do grupo F serviu apenas para confirmar aquilo que era um dado quase adquirido. A Nigéria mesmo derrotada pela Argentina garantiu o apuramento, graças a uma ajuda da já eliminada Bósnia que derrotou o Irão de Carlos Queiroz, que ainda sonhava com uma qualificação histórica.

RodolfoReis
Rodolfo Reis

A Argentina demonstrou mais uma vez o porquê de ter dominado por completo o seu grupo, juntando-se a Holanda e Chile como as selecções a vencerem os três jogos desta primeira fase. Por outro lado os nigerianos tornam-se assim a primeira equipa africana a garantir o apuramento para os oitavos-de-final, algo que também poderá ser alcançado nesta quinta-feira pela Argélia. Ainda assim mais uma equipa europeia faz as malas, a Bósnia-Herzegovina terminou com brio e uma vitória sobre o Irão do português Carlos Queiroz.

Messi continua a fazer estragos

Foi um início de jogo frenético no Estádio Beira-Rio, logo aos três minutos Di Maria rematou forte a bola tabelou nas pernas de Enyeama e por duas vezes no poste regressando para o meio da área onde Messi surgiu a fuzilar sem hipóteses. Só que ainda os argentinos se voltavam a sentar nos seus lugares e já Amhed Musa fugia pela direita, entrando na área e puxando o esférico para o pé direito atirou colocado para o fundo das redes de Romero.

A meio da primeira parte Di Maria voltou a testar Enyeama desta feita de fora da área e o guardião esticou-se junto ao relvado evitando o golo. Depois foi Messi de livre directo a fazer voar o nigeriano para a defesa da tarde. Foi um aviso para o que havia de acontecer em cima do intervalo, novamente os mesmo protagonistas, mas agora com o avançado do Barcelona a levar melhor fazendo o 2-1.

Só que o filme voltou a repetir-se, (mas com o intervalo da partida pelo meio), logo aos dois minutos da etapa complementar a bola é recuperada no meio-campo argentino e chega novamente aos pés de Ahmed Musa, que na cara de Romero volta a ser feliz empatando a partida. No entanto foi a vez da Argentina dar a provar à Nigéria do seu próprio remédio. Três minutos volvidos e na sequência de um pontapé de canto, o defesa central do Sporting Marcos Rojo, desviou com o joelho para dentro da baliza e colocou pela terceira ocasião os argentinos a vencer. Até ao final da partida o resultado não se alterou apesar das várias tentativas, tanto de um lado como do outro.

Bósnios foram casa e levaram consigo o Irão

A equipa de Carlos Queiroz precisava de ganhar por vários golos e esperar pela derrota da Nigéria para seguir em frente. Só que a Bósnia já eliminada quis deixar uma última imagem positiva neste Campeonato do Mundo e inaugurou o marcador pela estrela da equipa pouco depois dos vinte minutos, Edin Dzeko atirou rasteiro junto ao poste direito de Alireza fazendo o 1-0.

A resposta iraniana não se fez esperar, mas Masoud teve pontaria a mais e acertou em cheio na trave de Begovic. Foi a melhor ocasião de golo para a equipa de Queiroz na primeira parte. No segundo tempo a partida estava equilibrada, só que numa perda de bola à saida da área do Irão proporcionou a Pjanic ficar frente-a-frente com Alireza e alargar a vantagem no placar.

Depois o encontro embrulhou-se em faltas, substituições e perdas de bola e só voltou a animar já dentro dos dez minutos finais, quando o Irão conseguiu reduzir por intermédio de Reza, que ao segundo poste limitou-se a encostar um cruzamento vindo da esquerda. O problema é que a bola foi ao centro, Vrsajevic pegou na mesma e só parou quando a viu entrar dentro das redes adversárias, fazendo assim o 3-1 final. A Argentina e Nigéria seguem assim para os oitavos-de-final do Mundial onde vão ter pela frente as duas equipas do grupo E, Suiça e França respectivamente.

 

VAVEL Logo
CHAT