Hamilton é “Rei” no GP da Grã-Bretanha

Hamilton é “Rei” no GP da Grã-Bretanha

Lewis Hamilton ganhou este fim-de-semana o Grande Prémio da Grã-Bretanha de Fórmula 1,numa corrida marcada pela interrupção da corrida ao cabo da primeira volta devido a acidente de Kimi Räikkönen e ao abandono de Nico Rosberg, que leva o inglês a recuperar bastantes pontos no campeonato.

joao-pereira
João Pereira

O piloto inglês conquistou a sua quinta vitória na presente época no seu circuito caseiro de Silverstone; é a oitava para a Mercedes. Quando cruzou a linha de meta Hamilton referiu «ENGLAND! É uma sensação excelente! Obrigado

A corrida ficou marcada pelo acidente de Räikkönen, que levou a um novo reinício de prova, e também pelo primeiro abandono de Rosberg devido a problemas na caixa-de-velocidades, assim como pela intensa luta entre Fernando Alonso e Sebastian Vettel pela 5º posição. O pódio ficou completo por Valtteri Bottas no segundo lugar e Daniel Ricciardo na terceira posição.

Acidente Brutal de Kimi Räikkönen leva a bandeiras vermelhas

Numa partida sem grandes problemas, há a registar o mau arranque do alemão Sebastian Vettel, a cair de imediato para a 5º posição, enquanto à sua frente continuavam Rosberg e na sua perseguição os dois McLaren, assim como o seu companheiro de equipa, Hamilton.

Decorria ainda a primeira volta quando Räikkönen (Ferrari) saiu largo na curva 4 do circuit,o e ao tentar voltar à pista acelera ainda na relva, o que levou ao finlandês perder totalmente o controlo do monolugar e bater violentamente contra as barreiras. Foi um impacto lateral com uma força total de 47 G, e ao sair para o carro médico a coxear, suspeita-se de uma lesão no tornozelo direito. Esta situação levou também ao abandono de Felipe Massa no seu 200º GP ao não evitar uma colisão com o Ferrari quando este se encontrava no meio da pista. O brasileiro ainda reagiu e guinou o carro para a direita, mas uma das suas rodas viria mesmo a bater no acidentado monolugar. Devido às bandeiras vermelhas mostradas, uma nova partida foi agendada para cerca de uma hora depois, desta feita atrás do safety car.

Bottas com grande recuperação e Alonso penalizado

Recomeçada a corrido, o alemão Nico Rosberg tirou partido de estar em primeiro, onde conseguiu amealhar uma boa vantagem em relação a Button. Foi nesta altura que Lewis começou a perseguição ao seu companheiro de equipa, passando para segundo apenas duas voltas após o recomeço.

Quem beneficiou bastante com esta situação foram Vallteri Bottas e Fernando Alonso, com o finlandês sempre ao ataque -- ele que já tinha recuperado bastantes posições na primeira partida -- e o espanhol, que se encontrava já nos lugares pontuáveis.

Alonso, porém, viria a ser penalizado com um "stop and go" de 5 segundos devido a posicionamento incorrecto na grelha de partida, o que enaltece ainda mais a excelente corrida protagnizada por parte do espanhol. Alonso esteve imparável e recuperou posições atrás de posições, ultrapassando de forma incrível diversos pilotos bem dentro dos lugares pontuáveis.

Paragens nas boxes distintas e abandono para Rosberg

Neste grande prémio vimos várias estratégias de paragens nas boxes. Sendo a mais relevante a optada pelos Flechas de Prata, que viram Rosberg a parar mais cedo mas a manter pneus médios, e Lewis Hamilton a parar apenas a metade da corrida e a trocar por pneus duros (em princípio já não teria de voltar a parar), tudo indicava para termos uma grande luta pela vitória devido às tácticas distintas.

Contudo, tal acabou por não acontecer, porque Nico Rosberg começou subitamente a sentir problemas na caixa-de-velocidades. O alemão ainda perguntou à equipa se poderia fazer algo e bem tentou utilizar todos os procedimentos possíveis, mas sem sucesso, levando mesmo ao seu primeiro abandono esta temporada.

Luta intensa entre Alonso e Vettel

Algo que levou os espectadores a ficarem colados à TV neste Grande Prémio foi sem dúvida a luta entre o Ferrari de Alonso e o Red Bull de Sebastian Vettel, que se estendeu por várias voltas. Numa primeira fase, entre as voltas 37 e 38, com vantagem para o espanhol, com várias ultrapassagens espectaculares e muitas vezes os monolugares lado a lado. Esta primeira luta levou a queixas de parte a parte acerca do desrespeito do adversário pelos limites da pista, mas sem ocorrer nenhuma penalização.

Quem acabaria por levar a melhor seria o tetracampeão do mundo, já perto do final da corrida (na volta 48), com uma ultrapassagem na primeira curva, já que os monolugares vinham lado a lado desde a curva 18 e ao longo de toda a recta da meta. Alonso ainda fez queixas via rádio devido à utilização de DRS por parte do alemão em zonas onde tal seria ilegal, mas sem efeitos.

Restantes lugares pontuáveis e abandonos

Choque entre o mexicano da Sauber (à direita) o venezuelano da Lotus. (Foto: Sutton)

A seguir aos lugares do pódio, Button permaneceu na 4ª posição, seguido de Sebastian Vettel e Fernando Alonso, respectivamente no 5º e 6º postos. Kevin Magnussen foi 7º, Hulkenberg 8º, e os Toro Rosso fecharam os lugares dos pontos: o estreante Kyvat em 9º e o francês Vergne em 10º.

Além dos abandonos já referidos de Räikkönen, Massa e Rosberg, Gutiérrez (Sauber) acabou por abandonar depois de um choque com o Lotus de Pastor Maldonado. Marcus Ericsson, no Catheram, também saiu prematuramente da prova, devido à suspensão dianteira partida, e já perto do final,  o venezuelano Maldonado, com muito fumo a sair do escape do seu monolugar, seria também um DNF.

Classificação do GP da Grã-Bretanha 2014

1 Hamilton Mercedes 52 voltas
2 Bottas Williams +30,1s
3 Ricciardo Red Bull +46,4s
4 Button McLaren +47,3s
5 Vettel Red Bull +53,8s
6 Alonso Ferrari +59,9s
7 Magnussen McLaren +62,5s
8 Hulkenberg Force India +88,6s
9 Kvyat Toro Rosso +89,3s
10 Vergne Toro Rosso +1 volta
11 Perez Force India +1 volta
12 Grosjean Lotus +1 volta
13 Sutil Sauber +1 volta
14 Bianchi Marussia +1 volta
15 Kobayashi Caterham +2 voltas
16 Chilton Marussia +2 voltas
17 Maldonado Lotus DNF
18 Rosberg Mercedes DNF
19 Ericsson Caterham DNF
20 Gutierrez Sauber DNF
21 Massa Williams DNF
22 Räikkönen Ferrari DNF

Classificação do Mundial de Pilotos (top 10)

1 Rosberg Mercedes 165 pontos
2 Hamilton Mercedes 161
3 Ricciardo Red Bull 98
4 Alonso Ferrari 87
5 Bottas Williams 73
6 Vettel Red Bull 70
7 Hulkenberg Force India 63
8 Button McLaren 55
9 Magnussen McLaren 35
10 Massa Williams 30

Com o resultado deste fim-de-semana, fica assim relançada a luta pelo titulo mundial, agora com a distância entre os dois Flecha de Prata a ser apenas de 4 pontos.

O próximo Grande Prémio será na Alemanha, no circuito de Hockenheim, no fim-de-semana de 18 a 20 de Junho.

VAVEL Logo
CHAT