As soluções da equipa B do FC Porto

As soluções da equipa B do FC Porto

Depois de uma época complicada em termos desportivos o Futebol Clube do Porto teve de mudar a sua estratégia desde logo pelo treinador Lopetegui, muito conhecido por lidar com jogadores jovens e apostar neles, ou não viesse ele da selecção espanhola de sub 21. Para tal a equipa B poderá ser um complemento essencial para este Porto de 2014/2015

tiagolabreca
Tiago Labreca

A importância das equipas B's é inegável. Cada vez mais um plantel deixa de ser composto apenas por um grupo restrito de 25 jogadores para ser aliado com uma equipa B forte que dê bases de sustentação à equipa principal. O Sporting e o Benfica foram os primeiros a utilizar este esquema a época passada com jogadores como Mané, Esgaio, Semedo, Ivan Cavaleiro, Cancelo entre outros a subirem às suas equipas principais. O Porto tardou nesta aposta, apesar da equipa B ter feito uma época impressionante, e so nó fim do campeonato, Luis Castro apostou em alguns jovens como Tozé, Kayembe ou Mikel. 

Lopetegui, novo treinador do FC Porto, é um especialista em utilizar jovens como fez na seleção sub-21 de Espanha. Essa aposta nos jovens vê-se tambmém nas suas contratações, como é o caso de Oliver Torres e da possível chegada de Martins Indi e de Tello. Contudo a equipa B está recheada de jogadores prontos a demonstrarem o seu valor e muitos integram este primeiro estágio. 

Reforços também na equipa B

Com o regresso de Luis Castro à equipa B, depois de uma passagem não muito positiva na equipa principal, a missão passa por criar condições aos jogadores talentosos e com futuro de jogarem e estarem preparados para em qualquer momento competiram no escalão máximo do futebol português. Para tal houve um investimento na equipa B para além dos jogadoes que ascenderam dos juniores para a segunda equipa dos dragões. 

Braima Candé (ex-Sporting), Celéstin Djim (ex-Standard de Liége), Igor Lichnovsky (ex-Universidad de Chile), Malthe Johansen (ex-Brondby), Pité (ex-Beira Mar), Roniel (ex- Grémio Anápolis) e Élis (ex-Desportivo do Brasil) foram as caras novas que integraram a equipa comandada por Luis Castro, dando claramente sinal que a equipa B também tem de estar forte e ir o mais longe possível na segunda Liga. 

Luis Castro assume o contentamento por estar de volta à equipa B, onde assume ter uma margem de progressão enorme estano sempre em contacto com o novo técnico, o espanhol Lopetegui. «Se continuarmos a trabalhar atletas para as seleções, para a equipa principal, e que cresçam como activos do clube, trocamos tudo isto por um título» afirmou o treinador da equipa B dos dragões.

Estágio da equipa principal com muitas caras dos "B's" 

O primeiro dia de trabalho dos portistas começou com muitas caras novas mas também com várias ausências principalmente dos jogadores que estão ou estiveram presentes no Mundial. Deste modo Julen Lopetegui teve de chamar jogadores da equipa B para colmatar as ausências destes jogadores. Contudo estes jogadores podem agradar o técnico espanhol e acabarem por ganhar um lugar na equipa principal. 

Entre eles tão Kadú, Lichnovsky, Victor Garcia, Mikel que entretanto se aleijou com gravidade, Ruben Neves, João Graça, Kayembe e Gonçalo Paciência. Depois deste lote de jogadores, outros poderão ter a sua oportunidade na equipa principal como Tiago Ferreira ou Tomás Podstawski. 

Talento é o que não falta nesta equipa B do Porto e consoante as contratações feitas vários podem ser os jogadores que podem ocupara lugares deixados vagos por jogadores fulcrais como podem sair dos dragões como Jackson ou Mangala. Este é o novo caminho do futebol português, apostar na própria "casa" evidenciando assim os talentos que saem das "fornadas" internas dos clubes que cada vez mais se revelam importantes. 

A seguir com atenção: Kayembe e Gonçalo Paciência

Dois rapazes de 19 anos que devem ser seguidos com toda a atenção pelos leitores do VAVEL. Kayembe, extremo direito belga, já actuou na época passada na equipa principal dos dragões, já na recta final, mostrando um toque de bola bastante maduro para a sua idade. Como extremo que é demonstrou também ter a velocidade necessária sempre com dribles em progressão e muita raça na disputa de bola com a defesa contrária. Apesar de integrar este primeiro estágio azul e branco é provável que fique tapado por jogadores como Quaresma, Varela, Torres, Quintero entre outros. Contudo o seu talento não pode nem deve ser esquecido. 

Com os mesmos 19 anos aparece um dos jovens mais promissores do futebol nacional. Gonçalo Paciência. Ponta de lança de raíz evoluiu muito no ano passado revelando-se para além de um 9 forte na grande área,um jogador bastante ágil num 1 para 1 e claro um finalizador nato. Depois de 1 ano onde fez 19 jogos e marcou 5 golos, Gonçalo parece ser uma das opções da frente de ataque de Lopetegui. 

VAVEL Logo
CHAT