GP da Grã-Bretanha: Análise às equipas
Silverstone foi mais uma vez palco de uma excelente corrida (imagem: 1.com)

GP da Grã-Bretanha: Análise às equipas

Foi mais um brilhante capitulo desta época de 2014 de F1. Silverstone foi palco de uma emocionante qualificação e de uma excelente corrida, com grandes recuperações, muita luta e muito espectáculo.

fabiocostamendes
Fábio Mendes

Foi mais um brilhante capitulo desta época de 2014 de F1. Silverstone foi palco de uma emocionante qualificação e de uma excelente corrida, com grandes recuperações, muita luta e muito espectáculo. 

Mercedes

Hamilton desta vez teve a sorte do seu lado (imagem: Mercedes)

Uma grande injecção de moral em Hamilton quando mais precisava. Se Mónaco foi um golpe duro no britânico e a partir dai o seu rendimento caiu um pouco, hoje, a vitória perante o seu público com certeza trará mais força para a luta pelo titulo. O fim de semana não prometia nada de bom. Obrigado a abandonar a FP2 mais cedo e o erro crasso da qualificação, quando pensou que não ia melhorar o tempo enquanto todos melhoraram, pareciam ditar um final de semana inglório. Mas a F1 este ano está recheada de reviravoltas e hoje foi mais uma. Hamilton voltou a partir forte e recuperou de 6º para 2º em 4 voltas. Mas desta vez a sorte esteve do lado dele. Mas é injusto pensar que é só sorte. Antes de Rosberg desistir, Lewis estava a ganhar perto de 1 segundo por volta com pneus duros, o que mostra o seu andamento. Foi uma vitória fácil mas acreditamos que a conseguisse “no braço” se  Rosberg não desistisse. O alemão por seu lado esteve como é habitual. Não erra mas também não deslumbra. É um relógio. Mas o azar bateu à sua porta desta vez. Mais uma vez se prova que os poderosos Mercedes também falham e este fim de semana falharam mais que o normal. E ainda falta meio campeonato pela frente. Esta luta promete.

Williams

Bottas está a mostrar-se como um dos bons valores do grid (imagem: Williams)

Um erro estratégico na qualificação atirou Bottas para 14º e e Massa para 15º. Se Massa não tem motivos para festejar, na sua 200ª corrida mas Bottas deu mais um recital. É dificil ser fã do finlandês, e a sua postura fora da pista não ajuda, mas em pista tem mostrado qualidade e hoje esteve imparável. Fez ultrapassagens brilhantes e em 20 voltas chegou ao 2º lugar. O Williams é o mais forte nas rectas mas mesmo assim Bottas teve de trabalhar bastante para mais este pódio. É possivel acreditar que pode brilhar no futuro.  O fim de semana parecia estar mal encaminhado, mas a Williams voltou ao pódio e parece finalmente no rumo certo. Massa continua com muito azar, mas o seu esforço merece credito por parte da equipa e dos fãs.

Red Bull

Vettel continua a ficar atrás de Ricciardo (imagem:Red Bull)

Esperávamos um pouco mais da Red Bull. Ricciardo em 3º é muito bom, e com Vettel em 5º faz um somatório interessante, mas as características de Silverstone assentavam muito bem ao RB10 e isso não foi visível em pista. Foram os 3ºs melhores hoje quando devia ter sido os 2ºs melhores. Ricciardo mostrou que no poupar é que está o ganho e aproveitou a estratégia ao máximo, em mais uma prova de que está numa super-forma. Já Vettel teve uma luta tremenda com Alonso. No final ficou na frente mas suou muito para passar o espanhol (o que não é nada fácil de fazer diga-se). Há quem diga que provou hoje que não é apenas piloto para liderar e que também sabe lutar no meio do pelotão. A ultrapassagem é brilhante e corajosa mas o alemão perde muito o sangue frio nestas situações. E o choradinho no radio era desnecessário. Precisa de fazer algo mais ganhar o respeito da maioria dos fãs. E ainda não o fez este ano.

McLaren

Brilhante qualificação e corrida de Button. (imagem: McLaren)

Quem diria que conseguiriam um bom resultado em Silverstone. O MP4/29 é claramente fraco em pista com necessidade de elevado apoio aerodinâmico, mas hoje a McLaren pode agradecer a Button o 4º lugar. Seria difícil manter o 3º, mas a forma como se defendeu de Alonso foi brilhante. E que dizer da recuperação fantástica nas últimas voltas. Havia muito em jogo hoje, com a homenagem ao seu pai e a mais que obrigatória resposta a Ron Dennis. Button lidou com tudo isso de forma brilhante e por 0.8 seg, que não subiu ao pódio. Magnussen foi muito mais discreto e esperou demasiado para ver o que a luta Vettel - Alonso dava e o seu 7º prova isso. Mas não comprometeu o que também é bom. Precisa de ser mais agressivo. Boa evolução da McLaren mais muito trabalho ainda pela frente.

Ferrari

Alonso voltou a mostrar porque é considerado por muitos o melhor (imagem: Ferrari)

Kimi não anda definitivamente com sorte. Hoje sofreu um grave acidente que poderia ter tido repercussões diferentes num acidente que teve uma desaceleração de 47G. Sair de um acidente destes com apenas uns hematomas é claro sinal que a segurança da F1 está num bom nível. Já Alonso mostrou-se de novo. Agressivo, subiu na classificação de forma brilhante e quando não pôde subir mais, defendeu com unhas e dentes o 5º. Não o conseguiu é certo, mas Vettel suou e muito para o passar, numa luta que fez lembrar 2012. Não há como fugir a este facto. Alonso é mesmo um dos grandes da F1 e o seu talento merece mais do que uma luta pelo 5º. O choradinho na rádio era desnecessário também mas no fogo da luta fazem coisas sem muito nexo, como ele admitiu. Foi bom ver Alonso de volta ao espectáculo.

Force India

Hulkenberg ainda não sabe o que é acabar um GP fora do top 10 (imagem: Force India)

Corrida fraca da equipa de Vijay Mallya. Perez envolveu-se com Vergne no início e foi parar aos últimos lugares, não tendo argumentos para recuperar mais do que o 11º. Hulkenberg pontuou mais uma vez, mostrando uma regularidade incrível mas hoje esteve uns furos abaixo do habitual. Defendeu-se bem mas o carro sofreu com muita subviragem devido ao vento que se fazia sentir em pista e os carros ressentiram-se disso. A equipa parece um pouco estagnada no que diz respeito ao desenvolvimento do carro. É preciso mais para voltar ao pódio.

Toro Rosso

Kvyat mostou talento mais uma vez (imagem: Toro Rosso)

Não foi uma má corrida para Vergne e Kvyat, 10º e 9º respectivamente. O russo continua a somar boas prestações e o francês continua a não se assumir como o claro nº1, o que pode ditar a sua saída no final da época. Com Félix da Costa na Formula E, parecia claro que o próximo na lista seria Sainz Jr, mas os rumores apontam para a ida do espanhol para a Caterham para o próximo ano, o que deixa ainda o nosso Formiga com uma ligeira hipótese. Mas fica a sensação que a equipa podia dar um pouco mais do que tem dado. Mas um fim de semana sem abandonos e com pontos já é bastante positivo dado o recente historial da equipa.

Lotus

Um ano péssimo até agora para a Lotus (imagem: Lotus)

Corrida discreta mais uma vez, com Grosjean a ficar em 12º e Maldonado em 17º, obrigado a desistir no final. É definitivamente um ano para esquecer e as agulhas já estarão por certo apontadas a 2015. Falou-se que a Lotus terá acordo com a Mercedes para receber os motores germânicos o que será um aumento na qualidade. A verdade é que este ano falou-se muito do potencial do E22 mas apenas isso. Na pista não se viu ainda nada de relevo. Já agora onde anda a Lotus atrevida nas redes sociais? Era um elemento mais para a equipa que até isso perdeu este ano. 

Sauber

Mais um acidente e uma penalização para Gutierrez (imagem: Sauber)

Mais uma corrida, mais um fraco desempenho. Gutierrez meteu-se com Maldonado e foi forçado a abandonar e será penalizado por isso, sendo a 2ª corrida em que é penalizado. Não será altura de começar a questionar os desempenhos do mexicano? Sutil foi 13º mas sem argumentos para mais. Queixou-se mais uma vez dos travões que muitas dores de cabeça têm dado à equipa. Esperemos que a pausa de verão traga novas ideias.
 

Marussia/Caterham

Bianchi esteve em bom plano na pista inglesa (imagem:Marussia)

Bianchi em 14º voltou a ser o melhor deste pelotão. Falou-se no nome do francês para substituir Kimi, caso a sua lesão fosse impeditiva, mas tudo isso está por confirmar ainda e Kimi parece estar operacional para a Alemanha. Mas foi mais um bom desempenho do francês.  Kobayashi e Chilton apanharam um valente susto, com o japonês a ser forçado para fora da pista, no acidente de Kimi, mostrando bons reflexos e Chilton, que ainda apanhou com um pneu do Ferrari o que poderia ter tido consequência bem piores. 15º e 16º respectivamente mas no meio do susto se calhar isso é o menos. Realçar que ambos sofreram vários danos no carro devido ao acidente e que Chilton foi penalizado por ter entrado na box com bandeiras vermelhas. Ericsson mais um erro e mais uma desistência ( falhou uma curva e bateu num limitador o que partiu a suspensão). A F1 não é definitivamente o campeonato para ele. Coloquem Frijns um domingo só para experimentarem e vão ver a diferença.

A próxima paragem será em Hockenheim, onde Vettel e principalmente Rosberg quererão brilhar. Hamilton já prometeu que irá tentar melhorar na qualificação que tem sido o seu ponto fraco este ano. Este campeonato está a ficar cada vez melhor. Antes disso os testes para jovens pilotos a decorrer a partir de amanhã em Silverstone.

Nºs de Silverstone:

27ª vitória para Hamilton

200º GP para Massa

8ª pole para Rosberg

25ª pole para a Mercedes

VAVEL Logo