0-1, min 3, Van Persie. 0-2, min 16, Blind. 0-3, min 90+1, Wijnaldum.
Copa do Mundo Brasil 2014: Resultado Brasil e Holanda
Brasil x Holanda, 3º e 4º lugar da Copa 2014 em directo, online e ao vivo

Copa do Mundo Brasil 2014: Resultado Brasil e Holanda

francisco-dias
Francisco Dias
Live LoaderVAVEL Live SmallLive Match

O penúltimo dia do Mundial chega assim ao fim com a vitória avassaladora dos holandeses por 0-3 diante o anfitrião Brasil. O bronze está entregue para a laranja mecânica e da parte do VAVEL Portugal é tudo, com a certeza de que o jogo de todas as decisões será empolgante e é com entusiasmo que amanhã teremos toda a cobertura da final entre Argentina e Alemanha a partir das 21h. Uma vez conhecido o 3º classificado resta descobrir o campeão do Mundo de 2014 em selecções.

Para o 2º tempo, Scolari tentou mudar no meio campo, mas a base de toda a equipa continuava frágil perante mais uma exibição desastrosa do último reduto canarinho. Maxwell e David Luiz estiveram a baixo das espectativas e do meio campo para a frente salvou-se apenas a exibição de Oscar e as incursões do lateral Maicon na frente. Durante o 2º tempo o Brasil bem tentou, com destaque para remates de Oscar e Ramires, mas foi a Holanda que perto do fim concretizou mais um tiro certeiro perante mais uma má abordagem da defesa brasileira. O autor do golo foi Wijnaldum e contas feitas o Brasil sofre dez golos em dois jogos. A selecção de Scolari sai humilhada mais uma vez e a consolação vai para a Holanda que com Robben ao leme foi uma das equipas que melhor futebol praticou ao longo de toda a competição. O extremo do Bayern está entre o 3 melhores jogadores da prova e com 3 golos apontados é o 2º melhor marcador da equipa, só atrás do artilheiro Van Persie que com o golo de hoje ampliou para 4 a sua conta pessoal no Mundial 2014.

A Holanda está revestida de bronze no Mundial 2014 e é a 1ª vez na história que a laranja mecânica alcança a 3ª posição em mundiais. Os europeus bateram a decepcionante selecção brasileira por 0-3 e o povo canarinho terminou a partida mais uma vez humilhado e em lágrimas. Depois de uma 1ª parte dominada pelos laranjas, destaque para a 1ª meia hora que foi demolidora para Robben e companhia, aos 3 minutos Van Persie converteu uma grande penalidade e colocou os holandeses em vantagem, o árbitro no entanto esteve mal na análise com a falta sobre Robben a ser visivelmente fora da área. A pressão dos comandados de Van Gaal intensificou-se e à passagem do minuto 16, Blind concretizou mais um tento que ampliou a vantagem para 0-2. Depois da meia hora o Brasil entrou timidamente na partida e com alguma pressão esteve perto de reduzir a diferença.

FIM DO JOGO. A medalha de bronze vai para Holanda, os brasileiros despedem-se novamente em lágrimas.

90'+3 Mais um lance perigoso da Holanda no ataque, desta feita no flanco esquerdo e a máquina ofensiva holandesa esteve perto do 4º. A defesa brasileira está um autêntica nódoa.

90'+2 ENTRA: Vorm, SAI: Cillesen.

Jogada espantosa do ataque holandês com Jonmaat a conduzir o esférico pelo lado direito e a aproveitar a passividade da defesa brasileira para cruzar encontrando livre de marcação Wijnaldum que aumenta para 0-3. Está vconsumada mais uma humilhação em pleno estádio Nacional de Brasília.

90'+1 GOLOOOOOOOOOOOOOO HOLANDA!

89' Paragem de jogo por lesão de Clasie, vai ter de abandonar o encontro. ENTRA: Veltman.

87' Os adeptos brasileiros gritam "Olé" perante a circulação de bola que os holandeses têm implementado. Ambas as equipas esperam ansiosamente pelo final da partida.

86' Canto para a Holanda: Kuyt em boa posição ficou perto de bater Júlio César pela 3ª vez.

Na sequência do lance, Hulk demonstrou uma tremenda ineficácia na marcação não aproveitando uma boa oportunidade.

84' Livre perigoso para o Brasil, poderá ser uma das últimas oportunidades para os canarinhos reduzirem a diferença. Atenção a  Hulk.

82' Mais um lance polémico: Fernandinho derruba Robben na área e o brasileiro foi poupado à expulsão. O juiz argelino tem tido uma noite infeliz.

78' Boa triangulação brasileira no ataque e Oscar cruza para um bom corte do último reduto da laranja mecânica. Fica a ideia que o Brasil tem trocado bem a bola nestes últimos minutos, mas falta um verdadeiro matador para concretizar as oportunidades.

76' Os centrais laranja estão um autêntico muro e o Brasil não parece ter argumento para reduzir o marcador.

75' Primeira incursão de Hulk no ataque,  com um remate potente mas por cima das redes holandesas.

73' É incrível assistir à classe e à técnica de Robben que a pouco de mais de quinze minutos do fim continua a ser uma dor de cabeça para defesa brasileira. 

72' SAI: Ramires, ENTRA: Hulk.

70' SAI: Blind, ENTRA: Janmaat.

68' Cartão amarelo para Oscar. Fica por assinalar uma grande penalidade sobre o Brasil. O árbitro entendeu que Oscar simulou a falta e a polémica instala-se.

67' O jogo entra numa fase desinteressante com as duas equipas demasiado encaixadas tacticamente.

64' Restringir o jogo ofensivo apenas a Oscar não chega e o Brasil denota falta de ideias para chegar ao 1-2.

62' Livre de David Luiz bem direccionado mas fraco. O guardião holand^s defendeu sem qualquer tipo de dificuldade.

60' Estamos perante um Brasil que não funciona enquanto conjunto e uma defesa que não consegue conectar-se com  o meio campo e é clara a aposta do último reduto brasileiro no jogo directo. As equipas brasileiras privilegiam sempre o jogo técnico e é incompreensível a falta de rigor técnico-táctico que Scolari implementou.

59' O único jogador que tenta remar contra a maré é Oscar e com mais um lance de génio dribla a defesa holandesa e serve Ramires que rematou muito forte perto do poste de Cillesen.

56' SAI: Paulinho, ENTRA: Hernanes.

55' Bom lance de Maicon que fintou dois adversários, mas Jô não deu sequência ao lance.

54' Falta perigosa de Fernandinho sobre Van Persie que deixa o avançado holandês queixoso. Cartão amarelo para Fernandinho!

53' Sobressai a boa exibição de Clasie que está imperioso a impedir os lances de ataque do Brasil.

50' O irrequieto e endiabrado Robben conduizou o contra ataque e foi por pouco que não ampliou a vantagem para 0-3.

Na sequência do canto Willian cruzou de forma pertinente, mas Van Persie curtou irrepreensivelmente.

48' Canto para o Brasil.

47' Os centrais brasileiros insistiem em fazer jogo directo e a só a Holanda beneficia com estes tipos de lances, que são inofensivos.

O médio Luiz Gustavo saiu depois de ter tido uma 1ª parte apagada e Fernandinho entra para compôr o duplo pivô com Paulinho e tentar dinamizar de forma mais preponderante o miolo brasileiro.

45' Rola a bola.

Ao intervalo ENTRA: Fernandinho, SAÍ: Luiz Gustavo.

A 45 minutos do final da partida a Holanda parece estar mais perto de chegar ao 3º lugar do Mundial 2014 e a laranja mecânica está a bater o Brasil por 0-2. A equipa laranja teve a infelicidade de perder Sneijder no aquecimento, mas para o seu lugar Guzman não tem acusado a pressão e juntamente com Robben e Van Persie têm sido dos elementos em maior destaque. O jogo jogado foi dominado pelos pupilos de Van Gaal que na 1ª meia hora asfixiaram o meio campo brasileiro desde ínicio e ao minuto 3, Van Persie bateu uma grande penalidade inventada pelo árbitro argelino, colocando a Holanda assim em vantagem pouco depois do apito inicial. Com o golo marcado a Holanda desceu as linhas e o Brasil teve que ir em busca da igualdade, no entanto nem Paulinho nem Luiz Gustavo conseguiram equilibrar e dinamizar o miolo deixando a Holanda mais perto de chegar ao 2º. Com um Brasil sem creatividade a laranja mecânica chegou mesmo ao 0-2, ao minuto 16 por intermédio de Blind que aproveitou mais uma asneira defensiva canarinha, desta feita por David Luiz. Os últimos 15 minutos da 1ª parte, foram quase na totalidade controlados pelos comandados de Scolari, com destaque para Maicon e Oscar que desenharam lances que quase reduziram a desvantagem para a sua equipa, todavia fica a sensação de que Jô, que está a substituir Fred, poderia estar mais acertivo na abordagem às oportunidasdes que já despôs. Para a 2ª parte, o Brasil terá que marcar cedo para relançar a partida sem nunca esquecer as cautelas defensivas pertante uma laranja mecânica que está demolidora na frente.

INTERVALO EM BRASÍLIA

44' Na cobrança do livre Oscar encontrou a barreira laranja e na recarga, Maxwell rematou com o pior pé longe dos postes holandeses.

43' Os holandeses estão a cair no erro de cometer faltas muito perto da sua área e à pouco foi Ramires a sofrer uma falta. Poderá levar perigo às redes de Cillesen.

41' O camisa 9 e extraordinário ponta de lança, Van Persie rematou de forma magistral, mas Júlio César mostrou-se seguro e segurou as redes brasileiras.

39' Paragem no jogo, Kuyt parece estar em dificuldades e parece estar a sangrar da cabeça. Poderá estar em risco a sua continuidade em campo.

37' Na sequência de mais um livre cobrado por Oscar, Paulinho e David Luiz estiveram pertíssimo de chegar aos esférico. Avizinha-se o golo brasileiro.

36' Cartão amarelo para Guzman.

36' Novo livre perigoso para Oscar. Na sequência do livre nada resultou.

35' Aos 35 minuto de jogo o Brasil começa a intensigicar a pressão sobre o portandor da bola holandês e os canarinhos estão finalmente a cheirar o golo, com  destaque para Oscar e Maicon.

Livre marcado com muita classe por Oscar que tem um toque de bola extraordinário, todavia Paulinho falhou a emenda.

32' O jogo está um pouco mais durinho, novo livre mas agora para o brasileiros. Oscar para cobrar.

31' Livre perigoso para Guzman, mas Jô corta e na recarga, Júlio César resolve.

29' Na resposta Guzman remata, mas o esférica passa longe do alvo. O médio tem estado a altura das operações e tem mostrado dotes técnicos muitos interessantes.

Na sequência do livre, Oscar cruzou com conta, peso e medida, mas Jô mais uma vez a falhar o tempo de salto. Passa o perigo.

27' Falta pergisosissíma sobre Oscar poderá levar muito perigo para a baliza holandesa.

24' No meio campo brasileiro tanto Luiz Gustavo como Paulinho e Ramires têm estado desastrosos e mesmo com uma Holanda sem Sneijder se denota um domínio quase total dos holandeses em todas as fases de jogo.

21' Apesar de estar mal defensivamente, Maxwell subiu bem no flanco e com um cruzamento inteligente encontrou Oscar que rematou para defesa segura do guardião laranja. Fica o registo par ao 1º remate do Brasil em toda a partida.

19' Com o Brasil a perder 0-2 resta atentar à péssima exibição de Maxwell que tem permitido aos Holandeses encontrar uma autêntica autoestrada rumo à baliza de Júlio César. Caso Scolari mantenha o defesa no onze poderão surgir mais incursos de Robben e Guzman no lado do Maxwell.

Com uma Holanda mortífera no contra-ataque, Guzman surge no flanco direito aproveitando as debilidades defensivas de Maxwell e com um cruzamento tenso permitiu o corte defeituoso de David Luiz que apenas serviu de assistência para Blind ampliar para 0-2. Com 17 minutos jogados estaremos a assistir a mais uma noite de pesadelo para os brasileiros?

16' GOLOOOOOO HOLANDA

14' A Holanda fechou um pouco as linhas e o Brasil subiu no terreno com David Luiz a ajudar os centro campistas, porém o muro defensivo laranja está intrasponível.

12' O meio campo brasileiro rela alguma desconcentração e algumas perdas de bolas infantis. No entanto Oscar parece estar novamente em bom plano.

10' Bom cruzamento de Maxwell que tenta encontrar Jô. No entanto, o ponta de lança chegou tarde não dando sequência ao bom lance do lateral brasileiro.

7' Cartão amarelo para Robben.

7' Fica a sensação que caso a Holanda acelere poderá causar mais estragos na frágil defesa brasileira que está demasiado subida. Robben poderá ser o terror para os canarinhos.

5' Ramires esteve perto de chegar a um cruzamento que poderia dar o empate à formação brasileira, no entanto falha a emenda.

Depois de uma grande jogada de Robben a furar a defesa brasileira, Thiago Silva derruba o médio holandês, claramente fora da área, mas o árbitro argelino não hesitou a apontar a grande penalidade. Thiago Silva teve sorte de não ter sido visado com o cartão vermelho e Van Persie na conversão da penalidade não tremeu e bateu Júlio César. O avançado fez assim o seu 4º golo na prova.

3' GOLOOOOOOOOOOO HOLANDA

2' PENALTI PARA A  HOLANDA!

1' Cartão amarelo para Thiago Silva.

1' Rola a bola em Brasília.

20:59. Alteração no onze holandês: Sneijer lesionou-se no aquecimento e é uma grande baixa frente a esta partida frente aos brasileiros. Para o seu lugar entra o médio criativo Guzman.

20:44. Para descobrir o 3º e 4º lugar, Luís Felipe Scolari promoveu 6 alterações no onze inicial em relação à equipa que foi esmagada pela Alemanha. As alterações começam logo no último reduto com a inclusão de Thiago Silva em detrimento de Dante e a alteração de Maxwell, deixando Marcelo no banco; com o regreso de Thiago Silva a equipa recompõe-se defensivamente e ganha muito mais qualidade nas abordagens dos lances defensivos. O lateral do PSG tem assim a 1ª oportunidade neste Mundial do Brasil, deste defesa que tem na velocidade o seu maior trunfo e deixa o apagado Marcelo fora do onze. Para o lugar de Fernandinho entrou Paulinho, uma vez que o jogador do Tottenham foi das únicas peças em bom plano frente aos germânicos e juntamento com Luís Gustavo irão dar dinâmica ao miolo canarinho. Na frente Bernard e Hulk estão surpreendentemente fora das escolhas inicias e para os seus lugares entraram Willian e Ramires. Para agrado de todos os brasileiros Fred ficou de fora e Felipão dá a 1ª oportunidade ao avançado , Jô para mostrar serviço.

Do lado holandês a única novidade digna de registo é a ausência por lesão de De Jong que vê Clasie substitui-lo no miolo laranja. Esta indisponibilidade no centro do terreno holandês será um duro golpe na táctica do seleccionador o que irá obrigar Sneijder a ir buscar jogo mais atrás e transportar o esférico para a frente como é seu apanágio.

20:40. Onze holandês: Cillessen, Vlaar, De Vrij, Martins Indi, Kuyt, Sneijder, Clasie, Blind, Wijnaldum, Van Persie, Sneijder, Robben.

20:39. Onze oficial brasileiro: Júlio Cesar, Maicon, Thiago Silva, David Luiz, Maxwell, Paulinho, Ramires, Luis Gustavo, Willian, Jô, Oscar.

20:38. Já temos onze oficiais! 

18:30- O onze provável da Holanda: Cillessen, De Vrij, Vlaar, Martins Indi, Kuyt, Wilnaldum, Sneijder, De Jong, Blind, Robben e van Persie. A selecção orientada pelo técnico Van Gaal irá compor a sua equipa apostando num meio-campo pressionante e equilibrado, com preponderância para De Jong que ajudará nas tarefas defensivas, por forma a contornar a fragilidade dos centrais laranja. O lateral Kuyt irá apostar na sua polivalência e mostrar os seus dotes ofensivos que irão apoiar o flanco esquerdo da formação holandesa. O experiente e tecnicista Sneijder será essencial para baralhar as marcações do meio-campo brasileiro e, claro, o inevitável Robben (3 tentos na prova) será a principal arma de Van Gaal para conquistar o bronze, sem esquecer o mortífero ponta-de-lança van Persie (3 tentos na prova) que é uma seta apontada a qualquer defesa. O principal ponto fraco dos brasileiros, que com certeza será explorado pelos holandeses é, especificamente nesta partida, a fragilidade emocional que o país organizador do Mundial tem, decorrente da humilhação sofrida frente aos germânicos na Meia-Final.

18:10- O onze provável do Brasil: Júlio Cesar, Dani Alves, Thiago Silva, David Luis e Marcelo, Paulinho, Fernandinho, Óscar, Hulk, Bernard e Jô. A táctica de Scolari terá forçosamente de mudar em relação à partida frente à Alemanha, principalmente na estrutura do último reduto canarinho. Perante as más exibições de Maicon e Dante, espera-se que tanto Dani Alves como Thiago Silva regressem ao onze e, no caso do central é preponderante que volte a alinhar ao lado de David Luís, na medida em que, enquanto dupla, se complementam, ficando muitas vezes Thiago Silva a gerir a defesa, enquanto David Luís (2 golos na prova) ajuda na primeira fase de construção, na saída para o meio-campo contrário. Para além da mudança de jogadores, Scolari terá também que pedir à sua equipa raça e agressividade na disputa dos lances e, para esse efeito, Paulinho e Fernandinho terão que imprimir pressão alta, por forma a não dar espaços a Sneijder, Robben e van Persie, que são letais a aproveitar o erro do adversário. Na frente reside a principal incógnita das escolhas de Scolari mas Óscar, que foi o melhor jogador frente à Alemanha, deverá manter a posição de 10 (2 golos na prova), servindo criteriosamente Hulk, Bernard e o quase certo Jô, que deverá ter uma oportunidade, em detrimento do contestado Fred, que não tem aproveitado as oportunidades. Apesar de entrar em campo psicologicamente debilitada, a selecção brasileira, caso queira levar de vencida a Holanda, terá de aproveitar a fragilidade dos centrais laranja, que são fracos tecnicamente e um pouco lentos.

18:00- O seleccionador Van Gaal não tem indisponíveis para esta partida frente à anfitriã, a selecção brasileira. Registo apenas para a saída, por precaução, de De Jong, frente à Argentina, uma vez que o médio recuperou recentemente de uma pequena lesão e não deverá ser dor-de-cabeça para o técnico, na sua utilização no onze inicial.

17:45- Para a derradeira partida deste Mundial, Luís Felipe Scolari deverá incluir no onze o regressado de castigo, Thiago Silva e, para além da já confirmada ausência de Neymar por lesão que se deverá prolongar, Felipão deverá ter todo o plantel à sua disposição, ficando a incógnita em relação à possível rodagem de jogadores menos utilizados.

17:30- O árbitro para o encontro entre brasileiros e holandeses será o argelino Djamel Haimoudi, 43 anos que já ajuizou três partidas neste campeonato do Mundo do Brasil. O homem do apito ainda não esteve presente em nenhuma partida do Brasil, mas já apitou um encontro da Holanda, quando na fase de grupos a laranja mecânica bateu a Austrália por 3-2.

17:15- A Meia-Final que opunha holandeses a argentinos prometia muito, por se tratar de um jogo de cartaz mas os bocejos foram constantes, numa partida demasiado presa a meio-campo, que nem Messi nem Robben souberam resolver no tempo regulamentar (0-0). A decisão do finalista chegou na marcação de grandes penalidades e, para felicidade dos argentinos, as penalidades de Messi, Garay, Aguero e de Maxi Rodriguez contrastaram com os falhanços de Vlaar e de Sneijder. Como tal, de nada serviram as penalidades convertidas por Robben e Kuyt e a Argentina irá defrontar no próximo Domingo a Alemanha. A “fava” de jogar o 3º e o 4º lugar calhou à Holanda, que pretende revestir a sua laranja de bronze.

17:00- A formação holandesa teve um percurso extraordinário até chegar a esta partida que decidirá a medalha de bronze e esteve presente no Grupo B e, com 3 vitórias em 3 jogos, acabou em 1º nesta fase, deixando para trás na classificação, as selecções do Chile, da Austrália e da Espanha. A contar para os Oitavos-de-Final, a “laranja mecânica” consumou uma reviravolta relâmpago diante dos mexicanos e venceu por 2-1. Nos Quartos-de-Final verificou-se um nulo no tempo regulamentar e os comandados de Van Gaal tiveram a sorte de bater a Costa Rica nas grandes penalidades.

16:40- A tão caricata Meia-Final entre Brasil e Alemanha terminou de forma catastrófica para os canarinhos, com os germânicos a humilharem os brasileiros, por 1-7, em pleno estádio Mineirão. Com um Brasil sem chama, sem organização e sem capacidade para reagir às ausências de Thiago Silva e Neymar, os germânicos esmagaram por completo a táctica de Scolari e, aos 10 minutos, Müller começou a desenhar o pesadelo que se consumou com os golos de Klose, os dois de Kroos e o de Khedira, que ditou um 5-0 em apenas 8 minutos. No segundo tempo, Schürrle ainda teve arte e engenho para saltar do banco, carimbar a hecatombe com mais dois tiros certeiros sobre as redes de Júlio César. Com um povo brasileiro em lágrimas, Óscar fez o tento de honra já perto do fim e o resultado final ficou em1-7 para os alemães, que castigaram os brasileiros com a maior derrota de sempre no seu próprio país.

16:15- Para chegar até este jogo de atribuição do 3º e 4º lugar, o Brasil teve de ultrapassar o Grupo A, acabando em 1º nesta fase, destronando selecções como a mexicana, a camaronesa e a croata. Ultrapassada esta fase, os canarinhos enfrentaram a surpreendente selecção chilena e, depois do 1-1 no tempo regulamentar, apenas nas grandes penalidades se desfez o nó, a favor dos pupilos de Scolari. Nos Quartos-de-Final, os brasileiros protagonizaram a melhor exibição em todo o Campeonato do Mundo e acabaram por derrotar a Colômbia de James por 2-1.

16:00- O embate mais recente em fases finais de Mundiais aconteceu em 2010, na Copa da África do Sul. Em pleno Nelson Mandela Bay Stadium, holandeses e brasileiros entraram em campo para disputar uma partida a contar para os Quartos-de-Final. Do lado brasileiro, o mago Kaká e o artilheiro Robinho eram figuras de destaque e o inevitável Robben e o equilibrador de jogo Sneijder, deliciavam os holandeses. A “laranja mecânica” puxou dos galões diante dos canarinhos e, com dois golos de Sneijder, levou de vencida a selecção orientada por Dunga, que apenas reduziu a diferença por intermédio de Robinho, fazendo o 2-1 final.

15:45- No Mundial de 1998 disputado em solo francês, uma das Meias-Finais ditou que Brasil e Holanda se voltassem a enfrentar, num duelo que decidia um dos finalistas desta Copa. Como em todos os embates entre estas selecções, o espectáculo esteve garantido e o equilíbrio foi nota dominante, numa partida que no tempo regulamentar terminou empatada a 1 bola (Ronaldo para o Brasil e Kluivert para a Holanda). O desfecho desta eliminatória conheceu-se somente nas grandes penalidades, onde foram decisivos craques como: Davids, Seedorf, Kluivert, Rivaldo, Ronaldo e Dunga.

15:15- Decorria o Mundial de 1994 quando, a contar para os Quartos-de-Final desta competição, Holanda e Brasil se voltaram a enfrentar 20 anos depois do Mundial da Alemanha. Duas décadas passaram mas uma nova fornada de craques invadiu o Cotton Bowl. Personalidades como: Ronald Koeman (ex-treinador do Benfica), Rijkaard, Overmars e Bergkamp, do lado da “laranja mecânica” e Cafu, Dunga, Romário e Bebeto, do lado canarinho, que deliciaram os palcos da Copa organizada pelos Estados Unidos. Da partida resultou uma vitória suada do Brasil diante da Holanda, por 3-2 e, do lado canarinho, fizeram o gosto ao pé Romário, Bebeto e Branco, com Dennis Bergkamp e Aron Winter a reduzirem a diferença para os holandeses.

15:00- Recordamos agora um dos encontros mais célebres entre o Brasil e a Holanda que se realizou em 1974, na fase de grupos do Campeonato do Mundo. Em campo brilhavam velhas glórias do futebol como Jairzinho e Rivellino, do lado canarinho e Cruijff e Neeskens, do lado laranja. Esta foi a 1ª vez que as duas selecções se encontraram numa fase final do Mundial e, foi no Westfalenstadion na Alemanha, que a Holanda derrotou o Brasil por 2-0, com tentos de Neeskens e Cruijff.

14:40- Ao longo dos tempos, Brasil e Holanda têm protagonizado grandiosas partidas e já se defrontaram por 11 ocasiões e o global não poderia ser mais equilibrado, na medida em que, tanto brasileiros como holandeses têm 3 vitórias cada e 5 empates. Das 11 partidas, 7 foram particulares e 4 em fases finais de Mundiais.

14:15- O estádio do encontro Brasil x Holanda será o Estádio Nacional de Brasília, que foi renovado propositadamente para este Mundial 2014. Até ao momento foram realizadas 6 partidas da Copa neste estádio, sendo que quatro delas foram referentes à fase de grupos, com destaque para o Brasil x Camarões, que os canarinhos venceram por 3-1. A capacidade desta arena é de cerca de 72000 lugares e será o palco onde se irá decidir quem ganhará a medalha de bronze do Mundial 2014.

Estádio Nacional de Brasília (maisfutebol.iol.pt)

14:00- A atribuição do 3º e 4º lugar do Mundial 2014 será decidida este Sábado, em mais uma empolgante partida entre Brasil e Holanda. Depois de ambas as formações falharem o acesso à final, resta-lhes jogar pelo prestígio e pela honra das suas pátrias. A partida terá muitos craques em campo, como Óscar e Robben e o Vavel Portugal irá acompanhar, do primeiro ao último minuto, todas as incidências deste jogo que é considerado um clássico entre selecções. O palco do encontro será o Estádio Nacional de Brasília, numa emissão que terá início às 21 horas, com arbitragem de Djamel Haimoudi.

VAVEL Logo
    CHAT