0-1, min. 3, Van Persie (g.p). 0-2, min.17, Blind. 0-3, min. 90+2 Wijnaldum
Brasil em depressão profunda soma mais uma derrota humilhante

Brasil em depressão profunda soma mais uma derrota humilhante

A crise da canarinha acentua-se ainda mais com mais uma humilhante derrota frente à Holanda, por três bolas a zero na definição do terceiro e quarto lugar do Mundial 2014.

joao-rodrigues
João Rodrigues

Depois do terror alemão, a seleção canarinha voltou a realizar uma má exibição terminando num péssimo quarto lugar. Apesar da melhoria em relação ao jogo contra a Alemanha, o Brasil soma mais dois novos recordes. A canarinha bateu o seu recorde de golos sofridos em mundiais (o máximo tinha sido de 11, em 1938) e consequentemente é o organizador de um Mundial com mais golos sofridos, desde sempre. (14)

A laranja mecânica termina o seu mundial com um lugar no pódio com uma medalha de broze. Louis Van Gaal realizou o seu último jogo pela laranja mecânica terminando assim com um merecido prémio pelo trabalho que realizou ao serviço do seu país. David Luiz voltou a cometer muitos erros, enquanto Robben esteve em destaque pelos holandeses. Apesar disso, o protogonista do jogo acabou mesmo por ser o árbitro que realizou um péssima exibição, não ao nível exigido para uma competição como esta.

A partida não começou nada bem para os brasileiros. Thiago Silva, logo aos 2 minutos, cometeu falta sobre Robben tendo o árbitro assinalado grande penalidade (mesmo no limite). O juiz da partida incrivelmente não mostrou o vermelho; Van Persie não perdoou e colocou a Holanda na frente do marcador. Aos 17 minutos, David Luiz faz um fraco alívio com a cabeça, deixando a bola  cair nos pés de Blind, que fez o 0-2. O Brasil bem tentou mas nunca conseguiu incomodar verdadeiramente a baliza de Cillessen.

No segundo tempo a Holanda controlou o jogo. Ramires ainda disparou um remate perigoso perto do poste mas o golo acabou por surgir do lado contrário. Já nos descontos, Robben desmarcou Janmmat que com um excelente passe permitiu a Wijnaldum ampliar a vantagem.

Persie abriu a contagem 

O 3º lugar sabe a pouco aos jogadores e aos adeptos holandes mas se formos observar esta seleção corretamente ninguém diria que iam ser top-3. O trabalho de Van Gaal é notável e acabar a competição sem derrotas (5 vitórias e 2 empates) e ainda golear a Espanha é extraordinário. Van Gaal pegou num grupo com duas grandes potências (Van Persie e Robben) mas que era algo limitado. A sua genialidade em relação à organização de jogo e táctica foram os elementos mais importantes para esta Holanda.

O Brasil apresentou um futebol muito fraco neste Mundial. Scolari foi aguentando com o seu abono, Neymar, que tinha um esquema táctico estudado em seu redor. Felipão, quando se viu sem a sua grande estrela, viu acontecer o descalabro total e fica a ideia que o 4º lugar é muito bom, tendo em conta o futebol apresentado. Para além do mais, a «canarinha» terminou com um saldo de golos negativo (-3). É sem dúvida algo que não era de esperar para uma selecção que tem 5 mundiais conquistados.

A desorganização defensiva já se tinha vindo a notar em todos os jogos mas quando foram testados á séria (Alemanha e agora) viu-se que há muito trabalho por fazer, secalhar por outro treinador já que Scolari está preso por um fio. O treinador colocou o lugar à disposição e dificilmente continuará no comando técnico da selecção brasileira.

Vergonha espelhada nas feições escondidas dos jogadores 
VAVEL Logo
CHAT