FC Porto empata na apresentação do plantel aos adeptos

FC Porto empata na apresentação do plantel aos adeptos

Os azuis e brancos apresentaram-se hoje aos adeptos. Sem Abdoulaye, Josué, Varela, Ghilas e Licá, o Porto de Lopetegui já fez rolar a bola na nova temporada. O empate frente ao Saint-Étienne mostra que o Dragão precisa de acordar para lutar pelo título da próxima temporada.

mariana-cordeiro-ferreira
Mariana Cordeiro Ferreira

O Estádio do Dragão encheu para ver desfilar o novo plantel do FC Porto.  31 jogadores, entre novas e velhas caras, foram apresentados aos adeptos e as ausências de Licá, Ghilas, Josué, Varela e Abdoulaye tornaram-se uma certeza. Os novos jogadores desfilaram perante os olhos dos adeptos portistas: as sonantes contratações do «Dragão» fazem sonhar os aficcionados nortenhos.

Apesar da presença de Jackson Martinez na cerimónia, muito é o falatório em volta do avançado colombiano e da sua possível saída do Dragão, Julen Lopetegui acabou por não utilizar o melhor marcador da Liga Zon Sagres no onze inicial contra a equipa do Saint-Étienne. Jackson chegou à Invicta apenas ontem e não teve qualquer treino com os colegas e o técnico espanhol acabou por mandar o jogador para a bancada do Estádio do Dragão. 

No site oficial do FC Porto já se pode ler a numeração dos 31 atletas e a verdade é que nem o nome de Abdoulaye, de Varela, de Josué, de Ghilas e de Licá fazem parte desta nova pele azul e branca. Lopetegui deixou claras as suas escolhas e os três jogadores que fizeram parte da equipa durante toda a época passada rumam agora a outras paragens. 

Apupos precoces

Lopetegui parece ter as suas escolhas bem definidas, ainda assim, o técnico espanhol acabou por dar a oportunidade a diversos jogadores ao longo de toda a fase de pré-época.  Sem Jackson Martinez apto para jogar frente ao Saint-Étienne, o treinador portista acabou por ver o rendimento ofensivo da equipa diminiur, e muito, face aquilo que se  viu noutros jogos realizados. 

O empate com o Saint-Étienne (0-0) mostrou aos adeptos que o Dragão está lentamente a acordar, ainda assim muitas são as técnicas que faltam a este FC Porto. Sem Jackson, a finalização portista parece perdida a meio-campo e nem Tello, apesar das tentativas, conseguiu fazer as bancadas da invicta gritarem o golo. 

Embora o problema pareça estar na inadiável saída de Jackson Martinez e da procura de um substítuto à altura, também o processo defensivo dos azuis e brancos parece precisar de algumas mudanças. A facilidade com a equipa do Saint-Étienne foi ultrapassando o quarteto defensivo chocou os adeptos do Dragão e muitos foram os apupos vindos das bancadas para o onze em campo. 

A temporada está a começar e no primeiro jogo a equipa de Lopetegui recebe a equipa do Marítimo. A verdade é que os azuis e brancos parecem ter de fazer ainda muitas mudanças antes do apito inicial da temporada. Nem sequer os assobios faltaram: a exigência dos adeptos é máxima e a pressão sobre Lopetegui é imensa.

VAVEL Logo
CHAT