Julgamento de Ecclestone termina com acordo extra-judicial
O julgamento de Ecclestone em Munique corria desde Abril (Foto: Cordon Press/Michaela Renhe).

Julgamento de Ecclestone termina com acordo extra-judicial

O patrão da Formula 1 vai pagar 100 milhões de dólares à Procuradoria de Munique para obter a sua liberdade no processo de corrupção que tinha contra si.

Speeder76
Paulo Alexandre Teixeira

Os rumores que já se ouviam desde meados da semana passada foram hoje confirmados: Bernie Ecclestone e a Procuradoria de Munique chegaram a um acordo relativo ao "caso Gribowsky", no qual o patrão da Formula 1, de 83 anos, irá pagar 100 milhões de dólares (74 milhões de euros) para que se encerre o caso e evite uma sentença que poderia colocar o britânico numa prisão alemã por um período que poderia ir até dez anos.

Quatro anos e 100 milhões de dólares depois

Curiosamente, este valor é mais do dobro que Ecclestone pagou a Gerhard Gribowsky, em 2005: cerca de 50 milhões de dólares para obter diretamente os direitos da Formula 1 que pertenciam ao banco BayernLB, que os tinha obtido como garantia após a falência do Grupo Kirch, em 2002.

Assim sendo, com este acordo extra-judicial, chega ao fim um caso que se arrastava desde 2010, altura em que a Procuradoria de Munique (que então investigava a falência do banco BayernLB, ocorrida no final de 2008, descobriu mais de 50 milhões de dólares nas contas de Gribowsky, num banco austríaco, sobre cuja proveniência este não dera qualquer explicação plausível.

Julgado na primavera de 2012, Gribowsky acabou por ser condenado a oito anos de prisão por parte da Procuradoria de Munique, depois de Ecclestone ter confessado em tribunal -- como testemunha nesse processo -- que tinha dado esse dinheiro a Gribowsky, alegando que tinha sido chantageado por este e afirmando que tinha ameaçado denunciar os seus esquemas de fuga aos impostos por intermédio da Bambino Trust.

VAVEL Logo
CHAT