Dragões apostam tudo em 2014/2015

Dragões apostam tudo em 2014/2015

A pouco tempo do inicio da época levantam-se muitas questões, principalmente nos 3 grandes. O FC Porto não é excepção a esta regra a partir do momento em que fez entrar nos seus quadros 13 novos jogadores e um novo treinador. É claramente uma aposta forte de Pinto da Costa depois de uma época nada usual para os dragões. Conseguirá o FC Porto traduzir este investimento em resultados desportivos?

tiagolabreca
Tiago Labreca

Andrés Fernandéz, Cristián Tello, José Angel, Oliver Torres, Adrián Lopez, Bruno Martins Indi, Daniel Opare, Evandro, Ricardo, Igor Lichnovski, Casemiro, Sami e Brahimi. Muitos nomes para decorar? Certamente, mas o que não falta são talentos à solta nesta época para FC Porto. O desafio de Lopetegui ainda se revela mais complicado na medida em que conta com jogadores de alta classe o que coloca a fasquia altíssima comparativamente com os adversários directos que não se reforçaram tão fortemente neste mercado de Verão.

O objectivo é "simples", vencer todas as competições nacionais, vencer o «play-off» de acesso à Champions e depois ir ao mais longe possível nesta prova. Contudo, conseguirá Lopetegui gerir tantos egos dentro do balneário? 

Reforço de peso chamado Jackson Martinez 

Os episódios da transferência do Cafetero Jackson Martinez chegaram a um fim, o que agradou toda a nação portista. Depois de toda a especulação que rodeava a ida de Jackson para algum clube em Inglaterra ou Espanha, o mundialista pela Colômbia resolveu conjuntamente com Pinto da Costa renovar o seu contrato até 2017 sendo que baixou a sua cláusula de rescisão de 40 para 35 milhões. Num processo liderado por Antero Henriques coube a Jackson manifestar o desejo de continuar na Invicta, na sua casa. 

Depois de um jogo pouco conseguido na apresentação aos sócios frente ao Saint Étienne, o FC Porto foi até Inglaterra para defrontar o Everton já com Cha Cha Cha preparado para demonstrar o porquê de ser o reforço mais importante para esta nova época. E assim aconteceu. Apesar do FC Porto ter começado da pior maneira, ao conceder um golo numa falha do guarda redes Fabiano, na segunda parte com a entrada de Jackson e Brahimi tudo ficou mais fácil, cabendo ao FC Porto a iniciativa de jogo e ao avançado colombiano o golo do empate. Lopetegui pode então reservar o lugar de ponta de lança para o inevitável Jackson Martinez. 

Tanto talento, mas quem fica de fora? 

Para cada posição do terreno Lopetegui conta em média com 2 jogadores. Porém se o ano passado Paulo Fonseca tinha os 11 titulares e os restantes não lhe davam muitas garantias, este ano Lopetegui não tem esse problema. Se tirar um dos laterais, que o ano passado renderam menos do que o esperado, tem "só" o talento africano Daniel Opare e o recém chegado José Angel. E aqui caros leitores estamos apenas a falar de uma posição do terreno. 

Nos jogos recentes da pré época muitas dúvidas têm ficado sobre quem alinhará de início quando começar a doer. Na baliza a dúvida será a três, apesar de Fabiano levar uma ligeira vantagem, não nos podemos esquecer do veterano e capitão Helton que está perto da recuperação e ainda do recém chegado Andrés Fernandez que se mostrou um jogador ambicioso. Mais à frente, o quarteto defensivo parece já estar determinado com Danilo, Maicon, Bruno Martins e Alex Sandro

A partir do meio campo instalam-se as dúvidas. Logo na posição de médio defensivo, até esta época reservada para Fernando. Com a saída do Polvo, o FC Porto foi buscar um reforço de peso, Casemiro, que chega do Real Madrid com altas credenciais. Contudo, Lopetegui parece supreender e usar um menino promessa da formação do FC Porto, Ruben Neves, que tem sido titular inclusive neste último jogo com o Everton e parece jogar como se tivesse 10 anos de experiência na equipa principal dos dragões. Os outros dois lugares do meio campo têm muitos pretendentes, desde aos talentos Herrera e Quintero que fizeram um óptimo Mundial, até aos reforços e criativos Brahimi e Oliver Torres, finalizando nos ex-Estoril Evandro e Carlos Eduardo que têm outra experiência de campeonato português. Dores de cabeça para Lopetegui? Sim, mas saudáveis. 

No último terço do terreno surge 1 vaga disponível, como extremo, visto que o capitão Ricardo Quaresma e Jackson Martinez parecem ter lugar garantido. Aqui pode jogar Oliver Torres ou Quintero como adaptações mas a escolha parece recair em Tello, o talento espanhol vindo do Barcelona. Adrian também poderá surgir nesta posição mas Lopetegui parece querer usá-lo mais como ponta de lança. 

Responsabilidades começam já com a Champions

O FC Porto vai ter de aliar o príncipio do campeonato, onde vai defrontar o Marítimo na primeira jornada, com o playoff de apuramento para a Liga dos Campões. O sorteio vai ter lugar na próxima sexta feira mas os dragões já sabem os 5 adversários possíveis que podem calhar no seu caminho. São eles o Besiktas da Turquia, o Standard de Liége da Bélgica, o Lille de França, o Copenhaga da Dinamarca e o Athletic de Bilbao de Espanha.

Neste lote de possíveis o adversário mais apetecível será sem dúvida o Standard de Liége,  tendo também em vista o Copenhaga, visto uqe são teoricamente mais fáceis. Ir à Turquia é sempre um desafio complicado e o Lille e o Athletic são equipas que praticam um óptimo futebol. O FC Porto tem assim de entrar a todo o gás neste príncipio de época para conseguir responder às exigências da massa associativa. 

No campeonato, este ano, o campeão Benfica parece não partir na pole position da corrida. Esse lugar talvez tenha que ser atribuido ao FC Porto devido aos jogadores que contrataram. No entanto nomes não fazem equipas e esse será o maior desafio de Lopetegui, criar uma equipa ao invés de um conjunto de grandes jogadores. Se os dragões começarem num ritmo elevado e a trabalharem em equipa muito provavelmente conquistaram mais do que a pole position nesta época desportiva. 

VAVEL Logo
CHAT