1-0 min. 11, Rúben Neves; 2-0 min. 93, Jackson Martínez.
No Porto há outro 'menino bonito'
Rúben Neves a celebrar seu golo. Foto: Catarina Morais | zerozero.pt

No Porto há outro 'menino bonito'

Muito cedo para tirar conclusões de duas equipas que estão ainda em construção. Desta vez foram os portistas os que venceram no estádio do Dragão e se levam os primeiros três pontos da época. Golo histórico do petiz Rúben Neves deu o mote para os primeiros três pontos portistas. O Marítimo ainda precisa de um pouco de tempo para entrar na luta europeia.

Robayna
Miguel G. Robayna

Estreou-se o Porto de Lopetegui com bons detalhes e com uma inaugural vitória, que não dá título nenhum, mas ajuda a trabalhar com calma. Brahimi começou de menos a mais e agradou; Jackson segue com problemas frente a baliza e o par Quaresma/Danilo esteve muito forte. A destacar a atitude de líder do capitão dos dragões na ajuda defensiva.

É verdade que o Marítimo iniciou o jogo com medo, muito atrás e só quando a necessidade obrigou à equipa a sair do seu campo, foi quando apareceu perto da área de Fabiano. À equipa de Pontes dá a sensação de precisar um homem que dê sentido à saída da bola e a torne fluída.

A estrela é Rúben Neves

Porém, as boas notícias na relva do Dragão apareceram no meio do campo. Com 17 anos, Rúben Neves apareceu na Primeira Liga para dominar o centro do jogo portista e até se permitiu marcar o primeiro golo. Aos onze minutos recebeu um bola perdida na grande área e rematou a bola directa à rede - o mais jovem titular na História do clube...

Pouco se tinha visto nessa altura: um Porto que queria alargar jogo pelos extremos e sem presença do seu miolo nas chegadas à área. Herrera continua a mostrar que precisa jogar um pouco adiantado no terreno para aparecer mais em foco, e Óliver Torres parou muito o jogo com conduções de bola longas e morosas. O espanhol é outro dos jogadores que terá de (muito mais) amadurecer na Invicta.

Os restantes minutos da primeira metade foram de controlo absoluto do FC Porto - a confirmação de que Neves é um diamante por pulir e que Quaresma parece ter decidido ser o líder que faltava há uns meses. Sério, poucas queixas ao árbitro, concentrado e ajudando no balanço defensivo.

Controlo sem golo

Após a passagem pelo balneário, o Marítimo tentou ser mais ofensivo e com isso apareceram mais espaços que permitiram ver mais detalhes do jogo dos homens de ataque no Porto. Também se comprovou que a linha de quatro dos 'dragões' pode estar ao nível das grandes defesas do clube nos últimos anos.

Exceptuando algum pontual erro de colocação nos contra-ataques madeirenses, Danilo, Indi, Maicon e Sandro estiveram a bom nível e com o trabalho que falta à equipa toda só deverão melhorar. Mas, partindo da segurança defensiva, a facilidade para roubar a bola e o bom proveito dos espaços, foram chegando oportunidades que Jackson Martínez não acertou.

Só no fim, quando tudo parecia resolvido, apareceu Tello (saiu no minuto 81) para endossar um grande passe ao avançado colombiano e deixa-lo isolado frente a Sallin. O 'nove' portista aproveitou a segunda oportunidade que o guarda-redes lhe deixou para marcar a prazer o 2-0 e fixar o resultado final no minuto 90.

Muito caminho ainda por percorrer para as duas equipas, mas boas sensações e com boas opções de melhorar nos portistas. Enquanto ao Marítimo, o medo do início marcou a uma equipa que ainda tem de encaixar algumas das peças novas para poder aspirar a melhorar o sexto lugar da época passada.

Pontuações VAVEL

FC Porto (2) Marítimo (0)

Fabiano 5 Salin 5
Danilo 6  Gegé 6
Alex Sandro 6 Rúben Ferreira 5
Maicon 6 Bauer 6
Martins Indis 5 João Diogo 5
 Rúben Neves  8 Danilo Pereira 5
 Herrera 5  Fernando Ferreira 5
 Brahimi 7 Fransérgio 4
Quaresma 5 Edgar Costa 4
Óliver 7 Bruno Gallo 4
Jackson 6 Dyego Sousa 3
Substitutos
     Casemiro   5  Weeks 5
 Evandro 5  Kukula 5
 Tello      5  Maazou 5
VAVEL Logo