Portugal x Albânia: Esquecer o Brasil e seguir em frente
(foto: maisfutebol.iol.pt)

Portugal x Albânia: Esquecer o Brasil e seguir em frente

O apuramento de Portugal para o Euro 2016 começa hoje no jogo contra a Albânia em Aveiro no Estádio do Beira-Mar. Sem Ronaldo devido a lesão, Paulo Bento, promete novidades na equipa.

joao-rodrigues
João Rodrigues

Portugal inicia a caminhada para o Euro 2016 frente à Albânia este domingo em Aveiro quando às 19:45 der o pontapé de saída. A missão portuguesa para este jogo consiste em três partes. Esquecer o Mundial, renovar mas sobretudo entrar a vencer. A primeira delas pensa-se que já estar ultrupassada, se não está deveria estar. A renovação terá de ser feita aos poucos mas também já começou a ser implementada com alguns nomes diferentes na convocatória mas há ainda algum trabalho a fazer. A última é óbvia. Não há nada melhor que começar a caminhada para França com os 3 pontos e estão reunidas todas as condições para que isso aconteça.

A Albânia nunca marcou presença numa fase final de uma competição, quer seja Europeu ou Mundial. Embora haja espaço para três possíveis apurados, seria uma grande supresa que a Albânia o consiga. Apesar de terem vindo a crescer nos últimos anos, os albaneses são a seleção mais frágil do grupo depois da Arménia. Exemplo dessa evolução é que no apuramento para o Mundial 2014 conseguiram o seu melhor registo de sempre: 11 pontos em 10 jogos. 

A grande ausência para este jogo no lado de Portugal é Cristiano Ronaldo. O melhor jogador do mundo está lesionado e portanto nem fez parte da convocatória. Hélder Postiga, Hugo Almeida e Bruno Alves também não fizeram parte da convocatóra. Bruma que mesmo convocado, foi o escolhido para ficar de fora dos 23 convocados. O jogador do Galatasary passou de possível titular a excluído. Com tudo isto, Paulo Bento promete novidades no 11 inicial: «Ainda vamos decidir o onze. É natural que haja alterações, mas depois terão oportunidade de as ver e comentar». O selecionador nacional também falou da falta de opções para a posição de ponta-de-lança, e adiantou que para além de Éder também Ivan Cavaleiro pode opção nessa posição: «Têm características diferentes, mas podem jogar os dois».

Paulo Bento falou também que se a excassez de ponta-de-lanças continuar poderá ter de mudar a maneira de jogar: «No futuro iremos continuar a observar, mas é um facto que em função de várias situações estamos com alguma dificuldade em termos de quantidade para esse lugar. Já se passou noutras alturas, já se passou com outras posições. O que a Federação faz é complementar o trabalho de formação que existe nos clubes. É o que tentaremos de fazer no futuro. Se tivermos de mudar a nossa fase de jogar, tentaremos faze-lo, sabendo que não é fácil assimilar grandes alterações com pouco treino». Apesar de tudo isto, Paulo Bento sabe bem os objetivos que quer: «Sabemos quais os objetivos que temos. Temos a obrigação de ser melhores no jogo de amanhã. A Albânia é uma equipa muito organizada do ponto de vista defensivo. Coloca grande intensidade nesse momento. Tem, no contra-ataque, jogadores velozes, agressivos. Queremos ter o domínio e o controlo sobre o adversário.»

No lado da Albânia, em relação ao último jogo, não estão convocados o central Fidan Aliti, o médio Sabien Lilaj e o avançado Valdet Rama, que tinham sido titulares. É uma missão difícil para os albaneses e o seu selecionador diz que vai tentar fazer o possível: «Vamos fazer o jogo que conseguirmos fazer. Portugal joga em casa, vão tentar atacar desde o início. Nós vamos tentar defender, mas não significa que vamos só defender. Mas se tivermos de defender, vamos defender, claro.» - falando muito na questão "defender" tal como é esperado para Portugal, uma equipa em bloco baixo a aproveitar os contra-ataques. 

VAVEL Logo
CHAT