Sporting apresenta lucros de 368 mil euros
Bruno  de Carvalho reduziu custos do clube e os resultados denotam evolução positiva das suas contas. (Foto: Global Imagens)

Sporting apresenta lucros de 368 mil euros

Em apenas um ano, prejuízos na ordem dos 48 milhões de euros são transformados em resultado positivo pela direcção liderada por Bruno de Carvalho.

andrecunhaoliveira
André Cunha Oliveira

A impressionante evolução das contas leoninas é explicada pelo clube de Alvalade pela redução de custos operacionais e financeiros em cerca de 39 milhões de euros, segundo o relatório de contas anuais enviado esta terça-feira à CMVM.

No documento, que compreende um exercício entre 1 de julho de 2013 e 30 de junho de 2014, é ainda destacado o «aumento dos rendimentos operacionais em cerca de cinco milhões de euros face ao exercício anterior, apesar de nesta época desportiva o Sporting não ter participado nas competições europeias».

Apesar da descida das receitas de publicidade e patrocínios, é assinalado o aumento significativo dos números de bilheteira (de 5,1 para 6,5 milhões de euros) e direitos de TV (11,5 para 15,2 milhões de euros). Na redução de 24,2 milhões de euros com os custos operacionais, destaque para a quebra de 10,5 milhões de euros com os salários com os salários do plantel profissional, «sendo a restante redução justificada pela redução do número de colaboradores noutras áreas funcionais da Sporting SAD bem como a redução nos montantes suportados com indemnizações e seguros. Em resultado, estes gastos reduziram-se em 16,6 milhões de euros, representando uma quebra de 40% face à época 2012/13».

No que toca aos gastos com o Conselho de Administração, nota para a apresentação dos vencimentos auferidos por Bruno de Carvalho (5 mil euros ilíquidos/mês) e restantes membros executivos (3,5 mil/mês). 

Já os ganhos com a «alienação de passes de jogadores» ascenderam a 11, 6 milhões de euros, bem acima dos 2,5 milhões registados em 2012/13, bem como dos gastos com aquisição de novos jogadores.

Por fim, os leões informam que o activo subiu de 139,4 para 146,7 milhões de euros, ao passo que o passivo subiu de 258,8 para 264,7 milhões de euros, tal como a dívida financeira que evoluiu de 157,8 para 180,7 milhões de euros.

No geral, os resultados apresentados são justificados pelo clube leonino pela «implementação de uma forte política de redução de custos na Sporting SAD, decorrente do programa da reestruturação financeira e operacional em vigor que permitiu uma diminuição dos gastos operacionais em cerca de 36 milhões de euros e dos gastos financeiros em cerca de três milhões de euros face ao exercício anterior».

VAVEL Logo
CHAT