Benfica x Zenit: começar com asa direita é meio caminho andado
Benfica recebe russos do Zenit em plena Luz

Benfica x Zenit: começar com asa direita é meio caminho andado

O Benfica inicia esta terça-feira a sua participação na edição 2014-2015 da Liga dos Campeões, recebendo no Estádio da Luz o Zenit de São Petersburgo, o adversário que é, na teoria, o mais complicado de um Grupo C que promete ser equilibrado.

joni-francisco
Joni Francisco

O Benfica inicia esta terça-feira a sua participação na edição 2014-2015 da Liga dos Campeões, recebendo no Estádio da Luz o Zenit de São Petersburgo, o adversário que é, na teoria, o mais complicado de um Grupo C que promete ser equilibrado.

Esta será a quinta participação consecutiva do Benfica na fase de grupos da prova milionária, um registo que há muito não se via na Luz. Porém, as prestações na maior competição de clubes do Velho Continente não têm sido muito famosas, com apenas uma qualificação para a fase seguinte da prova nas ultimas quatro edições. Jorge Jesus e seus pupilos querem inverter essa tendência e a prova de fogo desta noite ditara logo muito do que poderá ser a prestação encarnada na prova.

Em 2011/2012, o Benfica conseguia a sua única presença nos oitavos-de-final do tempo de Jesus, precisamente diante do Zenit: um 2-0 em casa e uma derrota por 3-2 no frio da Rússia permitiram ao Benfica passar aos quartos-de-final da Liga dos Campeões.

Enfrentando em casa o adversário teoricamente mais forte (embora o grupo pareça ser muito equilibrado), o Benfica tem hipótese muito interessante de começar com o pé direito, ganhando logo pontos a um adversário directo e aumentando exponencialmente a confiança nas próprias capacidades e nas possibilidades de seguir em frente.

Repetir onze de Setúbal

O encontro contra os russos surge num momento de maior fulgor motivacional dos encarnados. Depois de um empate com travo amargo na recepção ao Sporting (1-1), as águias bateram com facilidade (5-0) o Vitória de Setúbal, no Estádio do Bonfim, e deixaram boas indicações.

Nomeadamente algumas das caras novas como Talisca (autor de um hat-trick) ou Samaris (exibição convincente ao lado de Enzo Pérez). Por isso, e sabendo que ainda não será desta que teremos as estreias de Júlio César (ainda lesionado) e Jonas (não está inscrito na Liga dos Campeões), o onze que Jorge Jesus apresentará esta noite deverá ser exactamente aquele que entrou no Bonfim na passada sexta-feira: Artur; Maxi Pereira, Luisão, Jardel e Eliseu; Samaris e Enzo Pérez; Salvio, Talisca e Gaitán; Lima. 

Onzes prováveis

Regressos à Luz

O desafio desta terça-feira marca ainda uma série de regressos ao Estádio da Luz e a solo nacional. Desde logo os regressos de três ex-jogadores dos encarnados, que deixaram saudades nas bancadas. O central argentino Ezequiel Garay trocou este verão os encarnados pelos russos, juntando-se ao médio Axel Witsel, que fizera a mesma escolha há dois anos.

Também neste verão, o trinco Javi García transferiu- se do Manchester City para São Petersburgo, depois de há dois anos ter sido vendido pelo Benfica aos citizens. Todos eles deverão ser esta tarde titulares. Mas os regressos não se ficam por aqui. O atacante Hulk, a estrela da companhia, volta ao Estádio da Luz onde já foi muitas vezes feliz quando vestia as cores do FC Porto.

Sobretudo na época 2011-2012, quando festejou o título de campeão nacional no palco do grande rival e contribuiu para uma épica reviravolta na segunda mão das meias-finais da Taça de Portugal. Essa época de grande sucesso dos dragões teve como comandante André Villas-Boas, outro que fará o seu regresso aos palcos nacionais. Destaque ainda para outros dois nomes bem conhecidos do adepto português: os internacionais Danny e Neto.
 

VAVEL Logo
CHAT