Derlis e Iturbe: de dispensados a marcadores na «Champions»

Derlis e Iturbe: de dispensados a marcadores na «Champions»

Ambos nunca gozaram de oportunidades para impressionar seus treinadores e acabaram por viver em permanente estado de secundarização: Derlis González e Juan Iturbe deixaram Benfica e FC Porto, respectivamente, e actualmente são valiosos membros titulares das suas novas equipas. Na ronda inicial da «Champions», ambos festejaram seus primeiros golos na prova.

vavel
VAVEL

De relegados e preteridos a marcadores de golos nos palcos da famoso e apetecível Liga dos Campeões: assim podemos traçar, em breves palavras, o resumo do percurso de Derlis González e Juan Iturbe. Ambos os sul-americanos passaram a ter papéis preponderantes depois de terem abandonado Benfica e FC Porto, estando agora a deslumbrar pelos palcos da liga milionária, demonstrando toda a sua categoria - tanto Derlis, ex-Benfica, como Iturbe, ex-Porto, foram titulares nos jogos das suas equipas, tendo ambos marcado nas suas estreias.

Talentos desperdiçados por cá...

Derlis González reforçou, ainda júnior, o Benfica em 2012/2013 mas nunca teve uma única chance de mostrar o seu potencial na formação principal. Relegado para escalões secundários e rodado em empréstimos (ao Guarani e ao Olimpia), Derlis nem mereceu uma oportunidade para convencer Jorge Jesus, apesar de ter tido bons rendimentos em ambos os empréstimos - em 36 jogos pelo Guarani marcou 15 golos e em 6 jogos pelo Olimpia marcou 3 golos.

Itube também teve uma escassa utilização no FC Porto, residual, pode-se mesmo dizer. O extremo argentino reforçou o clube da Invicta em 2011/2012, carregando consigo o peso de ser uma das maiores promessas sul-americanas. Entrou em apenas 7 jogos em 2011/2012, sendo relegado para a equipa B na temporada seguinte; seguiu-se o empréstimo ao River Plate, da Argentina, onde jogou 17 partidas e marcou 3 golos. Em 2012/2014 voltou a ser emprestado ao Verona, onde explodiu finalmente - 33 partidas e 8 golos marcados, figurando como peça fulcral da formação italiana.

...aproveitados lá fora

Ambos acabaram por sair dos clubes portugueses rumo a novas oportunidades. Derlis saiu definitivamente do Benfica no último defeso, reforçando o Basileia de Paulo Sousa, enquanto Iturbe foi contratado por 15 milhões de euros ao Verona, que depois o transaccionou para o AS Roma, por uma quantia a rondar os 22 milhões de euros - o Porto perdeu assim um extremo promissor ao qual nunca deu grandes janelas de oportunidade para o seu talento saltar para a ribalta do futebol. 

Tanto o paraguaio Derlis, de 20 anos, como itube, de 21, estão agora a dar os primeiros passos na Liga dos Campeões, actuando em clubes de nomeada (Basileia é crónico candidato ao título na Suíça e a Roma é histórico clube italiano). Na ronda inaugural da competição, ambos marcaram e encetaram, simbolicamente, um novo rumo nas suas carreiras, agora encaminhadas.

Derlis marcou o único tento da sua equipa frente ao galático Real Madrid (os «merengues venceram por 5-1) e Iturbe participou com um golo na goleada da Roma sobre o CSKA Moscovo (5-1). 

VAVEL Logo
CHAT