Benfica procura voltar aos triunfos à custa do Moreirense
Benfica terá de ultrapassar oposição do Moreirense

O Benfica x Moreirense ficará marcado pelo regresso dos pupilos de Jorge Jesus ao local do crime da ronda inicial da «Champions» - na passada Terça-feira, os encarnados receberam e perderam diante dos visitantes russos do Zenit. Quatro dias depois, nova recepção na catedral da Luz, agora para o campeonato e frente a um adversário bem mais acessível, o Moreirense, orientado por Miguel Leal.

Atenção ao resiliente Moreirense

Terá o Benfica a oportunidade de passar uma borracha na derrota europeia frente ao milionário Zenit, que se desenhou em vinte minutos, mas, para que tal aconteça, a primeira premissa será não subestimar a capacidade de resiliência da formação de Moreira de Cónegos: os campeões da Segunda Liga, apesar de se terem lançado à aventura da liga principal, possuem um orçamento muito baixo e fazem das tripas coração para amealhar a custo a sua permanência; são, actualmente, décimo classificado e já travaram equipas como o Nacional, Braga e Rio Ave.

Retribuir o afecto dos adeptos

O Benfica, que está em estado de graça na sua relação com os adeptos apesar da derrota na liga milionária, terá agora a chance de demonstrar que a fé e a crença dos seus associados não foi em vão. Aplaudidos mesmo quando derrotados, os jogadores encarnados podem hoje devolver os seus adeptos aos golos e às vitórias, angariando mais 3 pontos na luta pelo primeiro lugar. Em caso de triunfo, o Benfica colocará, ainda que brevemente, pressão sobre o rival FC Porto - ambos estão em igualdade pontual.

Júlio César à beira da estreia

Já esteve perto de sentir a camisola das «águias» mas uma mialgia adiou a sua estreia pelo Benfica mas, agora, dificilmente Júlio César verá o jogo a partir do banco de suplentes ou da bancada. Contratado perto do final da janela de transferências, o internacional brasileiro tem pairado sobre Artur, que, periclitantemente, tem guardado as redes vermelhas nestes primeiros 6 jogos da Águia. Júlio César deverá destronar finalmente o compatriota do posto.

Jesus manterá Jardel ao lado de Luisão

Mereceu a confiança de Jorge Jesus na difícilima tarefa de substituir Garay e cumpriu com regularidade até ao primeiro desafio na Liga dos Campeões, altura em que errou dois passes cruciais que, infelizmente para os encarnados, resultaram num golo (de Hulk) e numa expulsão (Artur derrubou um isolado Danny). Jardel exibiu-se a um nível muito fraco, revelando as suas carências técnicas ao nível do passe - apesar dos erros, Lisandro López continuará sentado no banco.

Miguel Leal repete a convocatória

Não houve alterações na lista de convocados do treinador Miguel Leal, de um jogo para o outro - o lote de escolhidos para defrontar o campeão Benfica é precisamente o mesmo que foi reunido para combater o Rio Ave. As maiores esperanças estarão depositados no talento goleador de Rámon Cardozo (marcou o golo decisivo contra o Nacional, na 1ª jornada), no centrocampista Vitor Gomes (marcou frente aos vilacondenses) e na versatilidade do atacante João Pedro.

Lima persegue o golo, Talisca esbanja confiança

Nenhum avançado passa incólume psicologicamente a um período de ineficácia. Lima não é um caso diferente: o avançado brasileiro tem-se esforçado em campo para voltar a festejar um golo mas a verdade é que estes têm fugido do jogador encarnado. O jejum de Lima estende-se a treze jogos - a última vez que o brasileiro abanou as redes contrárias foi na partida contra a Juventus, no dia 24 de Maio, nesse jogo marcando o essencial segundo golo que ditou o triunfo vermelho na Luz.

Talisca, parceiro de Lima no ataque, está no plano psicológico oposto: o jovem de 20 anos marcou o seu primeiro «hat-trick» diante do Vitória de Setúbal e a sua confiança está num auge que poderá ser benéfico para o Benfica. Talisca tardou em marcar mas a enxurrada de golos no Sado reforçou a motivação do longilíneo brasileiro, que com aquela exibição reforçou a sua presença no onze das «águias».

Onzes prováveis

VAVEL Logo