Leão de garras afiadas regressa às vitórias em Barcelos
Leão de garras afiadas regressa às vitórias em Barcelos (Fonte: maisfutebol.iol.pt)

Nos primeiros 45 minutos da partida, o Sporting entrou decidido a inverter o rumo dos últimos acontecimentos. Com uma entrada dominante, pouco tempo demorou até que os leões chegassem à vantagem. À passagem do minuto 10, Adrien aparece perto da grande área e dá o melhor seguimento a um passe de Slimani, desferindo uma bomba que só parou dentro das redes de Adriano.

Primeira parte mágica em Barcelos

O Sporting encantava e o carrossel ofensivo dos leões era comandado por Adrien, João Mário e Nani, que, sempre muito soltos no terreno, - principalmente Nani que foi quase um “vagabundo”- deram sérios problemas a uma defesa do Gil Vicente que demorou a encontrar-se. Muitos espaços entre linhas e falhas de marcação levaram a que o Sporting implementasse o ritmo de jogo que queria, não demorando mais que dois minutos até o materializar num segundo tento. Numa jogada de combinação entre Nani e Adrien, o camisola 23 dos leões passa a bola de calcanhar para Nani, que de primeira remata sem hipóteses para o guardião gilista.

Após o segundo golo, os pupilos de Marco Silva continuaram dominantes no jogo e tiveram até oportunidades para dilatar a vantagem. Numa delas, Slimani, isolado com Adriano após passe a rasgar de João Mário, falhou um golo quase certo. Para o intervalo seguiu-se com um resultado de 0-2 no marcador e com uma exibição de qualidade por parte dos leões.

Segunda-parte aos comandos do maestro João Mário

A entrada de Diogo Viana ao intervalo “abanou” com o jogo. O Gil Vicente subiu as suas linhas e o extremo português incomodou os defesas leoninos, no entanto sem que o Sporting perdesse o domínio do jogo.

Com o decorrer dos minutos e as alterações que surgiram a dar frescura na equipa leonina, o Sporting voltou a crescer no jogo e a assumir as rédeas no ataque. Ao minuto 69, João Mário isola de forma brilhante que Slimani, que desta feita não perdoa e atira a bola para o fundo das redes. Estava feito o 0-3 e o Sporting parecia dar por goradas todas e quaisquer expectativas da equipa agora comandada por José Mota.

Se o 0-3 parecia arrumar com o jogo, então o minuto 84 trouxe de facto o ponto final na partida. Numa rápida jogada de contra-ataque iniciada por João Mário, o jovem jogador português abre na esquerda para Nani e segue para o meio, onde o camisola 77 lhe devolveria a bola, para que o número 17 dos leões assistisse Carrillo para o quarto tento dos leões. Tudo feito ao primeiro toque e com Nani e João Mário mais uma vez a assumirem-se como figuras de proa na equipa do Sporting.

O jogo terminou assim com uma vitória expressiva do Sporting, que chegou a Barcelos com a intenção clara de dar um safanão nos últimos resultados menos positivos.

VAVEL Logo