F1: GP de Singapura: O azar bateu na porta ao lado
Uma corrida muito estratégica em que os pneus tiveram um papel fundamental ( foto: XPB Images)

F1: GP de Singapura: O azar bateu na porta ao lado

Uma corrida morna em relação às ultimas mas ainda assim recheada de acontecimentos que podem ditar a história do futuro campeão do mundo.

fabiocostamendes
Fábio Mendes

À medida que o campeonato avança os motivos de interesse vão sendo cada vez maiores, e Singapura não quis ficar de fora dos eventos marcantes desta época. Se por um lado a corrida não foi tão emocionante como outras, há muito para contar.

Mercedes:

Hamilton largou o azar mas este quis ficar na box da Mercedes ( Foto XPB Imagens)

Se a primeira metade do campeonato foi marcada pelos constantes azares de Hamilton, parece que agora Rosberg “herdou” a indesejada companhia. Um fim de semana para esquecer. Depois de ter sido batido na qualificação por 0.007 seg. o que é uma margem incompreensivelmente mínima, na corrida não teve hipótese de defender o seu lugar no campeonato. O monolugar teimou em não ajudar, com problemas electrónicos que afectaram a caixa de velocidades, os sistemas de recuperação de energia, o DRS, os menus de gestão do motor, a embraiagem. Resumindo, Rosberg  conduzia sem potencia para fazer frente a um Marussia.

A paragem nas boxes confirmou o inevitável. A desistência poupou alguns Km ao motor mas a liderança é agora de Hamilton que fez uma corrida excelente. Não deu hipóteses a ninguém, foi calmo e ponderado nas suas acções discutindo sempre as sua opções com o seu engenheiro. O carro não o deixou ficar mal e, quando isso acontece, é mais de meio caminho andando para o sucesso. Nota-se que Rosberg está instável. Desde que começou a ser assobiado no pódio, o alemão começou a perder a frieza que vinha demonstrando. Afinal, Nico poderá não ter tanta vantagem no jogo psicológico, mais agora que Hamilton depois de tudo o que passou, estára frente.

Red Bull:

A Red Bull aproximou-se mais da Mercedes e parece estar no bom caminho ( Forto XPB Images)

Já se sabia que esta fase do campeonato favoreceria e muito os Bull's. No passado, foi após o GP de Singapura que Vettel cavou o fosso para os adversários e este ano, embora não o possa fazer, mostrou que ainda tem algumas cartas na mão até ao fim do campeonato. O 2º lugar, para além de moralizador, mostra que a Red Bull está a diminuir a distância para a Mercedes e Vettel com o seu 4º chassis do ano pode finalmente dizer que a razão estava do lado dele.

Não teve grande trabalho durante a corrida e foi mais um jogo de gestão de pneus, o que deixou o alemão frustrado por não poder lutar por algo mais. Mas a realidade não permitia ao alemão sonhar com mais que um 2º. Ricciardo em 3º, fez também uma corrida sólida e voltou ao pódio. Não ficou contente com a manobra de Alonso na primeira curva quando se aproveitou da escapatória para ganhar posições e apenas cedeu o lugar a Vettel. Ainda assim, foi um excelente fim de semana para a Red Bull que começa a mostrar sinais cada vez mais claros de que o regresso em grande está para breve.

Ferrari:

Alonso voltou a fazer uma boa corrida e Kimi andou muito discreto ( Foto: XPB Images)

Alonso era a nossa aposta para este fim de semana mas o carro não lhe permitiu mais que um 4º lugar. Lutou de perto com os Red Bull mas não teve pernas para mais, e o Safety Car entrou numa fase pouco recomendável para muita gente, Alonso incluído. O resultado não é mau e anima as cores da Scuderia para um final de época mais conseguido mas, ainda assim, manifestamente pouco. Basta ver o resultado de Raikkonen, 8º, passando a corrida em modo “ultra discreto”. Ganhou alguns pontos é certo, mas esperava-se mais do "Iceman". Será que Alonso quer ficar na Scuderia depois de tanta mudança e tanta instabilidade? Duvidamos...

Williams:

Williams errou na estratégia e podia ter ganho mais  ( Foto: XPB Images)

Sinceramente não esperávamos um desempenho tão bom por parte de Massa. O Williams tem preferência pelas pistas mais rápidas e com longas rectas e esta fase que se aproxima não joga muito a favor das características do carro. Mas Massa fez uma corrida muito boa conseguindo o melhor lugar que a equipa poderia esperar. Massa queixou-se da estratégia dizendo que foi obrigado a conduzir como uma “avó” mas conseguiu, ainda assim, um excelente resultado. Já Bottas também tem razoes para se queixar. A equipa pediu demasiadas voltas aos pneus e o finlandês acabou a corrida a fazer patinagem, tal era pouca aderência dos pneus. Já não é a primeira vez que a equipa erra na estratégia, algo a ser revisto pelos responsáveis. Podiam ter somado mais pontos do que fizeram.

Toro Rosso:

Vergne fez uma corrida fantástica e Kvyat sofreu para chegar ao fim ( Foto : XPB Images)

Que corrida de Vergne! Pode haver quem não gostasse do estilo “antes quebrar que torcer” mas nós gostamos. Fez uma recuperação fantástica e lutou como poucos para estar nos pontos, algo que conseguiu com todo o mérito. Fala-se que está na calha para ir para a Sauber, caso  a equipa se mantenha e caso arranje dinheiro para tal. É um bom piloto e se calhar precisa de sair da Red Bull para mostrar mais potencial. Já Kvyat teve uma corrida penosa. Ficou sem água logo no inicio e sofreu com a desidratação. Pediu inclusive para abandonar, o que mostra a dureza da prova. O 14º lugar final do russo nada acrescentou à equipa e teve de ser ajudado a sair do carro tal o estado em que estava.

Force India:

Dentro das limitações que a equipa não consegue superar foi um bom fim de semana para a Force India ( Foto XPB Images)

Não foi uma má corrida para os homens de Vijjay Mallya. Hulkenberg voltou aos pontos e Perez voltou a ser melhor que o seu colega de equipa fazendo 7º. Hulkenberg tentou fazer render a estratégia de 2 paragens mas não funcionou, e Perez foi obrigado a voltar uma 3ª vez às boxes o que lhe permitiu um ultimo “stint” forte que o fez subir de 14º para 7º. Perez continua mais forte que Hulkenberg e deve assegurar o seu lugar por mais um ano. Hulkenberg precisa de mostrar mais do que fez no inicio da época mas admitimos que o carro não está para esse tipo de brincadeiras.

McLaren:

McLaren voltou a desiludir ( Imagem XPB Images)

Não foi um bom fim de semana para a equipa. Magnussen não fez uma corrida limpa e teve bastantes problemas, e os comissários continuam a tê-lo debaixo de olho. O jovem queixou-se também da elevada temperatura da água e deve-se ter ressentido do calor. 10º ainda garante pontos mas não é o lugar que a equipa esperava depois de um novo pacote de melhorias. Button teve o azar do seu lado quando a parte eléctrica deixou de funcionar, algo bastante penalizador para o britânico que estava a fazer uma corrida muito boa e que reservava o melhor para o final. Button esteve muito bem e merecia ter pelo menos lutado por algo mais.

Lotus:

Lotus com alguns apontamentos positivos este fim de semana ( Foto XPB Images)

Ambos os carros terminaram a corrida o que é bom. Maldonado ficou a frente do seu colega o que é… raro nestes dias. A equipa tem alguns motivos para sorrir mas ainda muito trabalho pela frente para conseguir ter um monolugar verdadeiremente  competitivo. Maldonado conseguiu recuperar depois de mais um acidente nos treinos livres e Grosjean teve vontade de mais mas não teve carro para isso.

Caterham / Marussia:

Caterham voltou a ter motivos para sorrir ( Imagem: XPB Images)

Abram o champanhe, soltem os foguetes, Marcus Ericsson foi melhor que a concorrência. O piloto da Caterham fez melhor que o seu colega de equipa, o que não era difícil uma vez que Kobayashi desistiu  na volta de lançamento com problemas na pressão do óleo, mas conseguiu fazer melhor que os Marussia. Chilton teve problemas com a estratégia e Bianchi andou aos papeis com os travões. Ericsson fez deste modo o seu melhor resultado do ano. Só por isso vale a pena o destaque.

Sauber

Sauber vai de mal a pior ( Foto: XPB Images)

Mais uma vez os dois pilotos a desistirem da corrida, ambos com problemas de recuperação de energia. Gutierrez estava lançado para tentar fazer os primeiros pontos este ano e a frustração foi visivel quando atirou as luvas contra a parede da box. Sutil, mais resignado, mas ainda assim desiludido, nada pôde fazer. A vida da Sauber complica-se a cada corrida e há sérias duvidas se a equipa consegue arranjar forma de competir em 2015. Ou será alguém compra a estrutura?

Mensagens Rádio:

A proibições das mensagens de rádio ainda vão dar que falar ( Foto: XPB Images)

Depois de tanta controvérsia com as mensagens radio, a medida ficou de certa forma em “banho maria”. A lista de proibições diminuiu consideravelmente, e ainda bem, pois viu-se pelo problema de Rosberg que as indicações rádio são mais do que meros “luxos”. Mas uma coisa devia ter sido tomada em conta. Não se alteram as regras a meio do jogo. No ano passado mudaram-se os pneus por motivos de segurança, mas as suspeitas ainda se fizeram ouvir. Não é positivo para o desporto mudarem-se as regras ou reforçar a importância de regras existentes por um capricho de quem manda no desporto. As mudanças devem ser feitas no final depois de bem ponderadas. É assim que a F1 que fica manchada.

VAVEL Logo
CHAT