Sporting: Patrício conta com 200 jogos na Liga

Sporting: Patrício conta com 200 jogos na Liga

Contra o Gil Vicente, em Barcelos, Rui Patrício atingiu a marca dos 200 jogos pelo Sporting. Cada vez mais um símbolo incontornável do clube, o guardião assumiu-se feliz pela marca e assegurou estar motivado para continuar a defender as redes leoninas.

vavel
VAVEL

Quando Rui Patrício entrou em campo para defender as redes do Sporting na partida contra o Gil Vicente, no passado fim-de-semana, um marco na História sportinguista avisava o presente: Patrício completava a respeitosa marca de 200 jogos efectuados ao serviço de clube de Alvalade na liga nacional.

O guarda-redes internacional A, actual e indiscutível titular da baliza lusa, é o dono do último reduto leonino desde a temporada 2007/2008. Nessa época, Patrício herdava a responsabilidade de vigiar a baliza do Sporting devido à segurança que evidenciara logo no primeiro duelo - estreou-se frente ao Marítimo, em 2006, defendendo uma grande penalidade.

Desde esse debute, no distante dia 19 de Novembro de 2006, Patrício somou 200 jogos de leão ao peito no campeonato. Com Ricardo no banco de suplentes, foi um então juveníssimo Patrício que guardou as redes leoninas na Madeira, diante do Marítimo de Ulisses Morais. A boa exibição, unanimemente elogiada pela imprensa e pelos adeptos, seria o prenúncio de um futuro risonho de Patrício no reino de Leão.

Com Paulo Bento se estreou e com Paulo Bento se afirmou totalmente: na temporada de 2007/2008, Patrício saltaria para a titularidade, aos 19 anos, remetendo o sérvio Stojkovic para o banco leonino. Actuou em 20 partidas da Liga na dita temporada, iniciando em Leixões (1-1) uma sucessão de jogos que só acabaria com o término da prova nacional, na trigésima jornada, diante do Boavista (2-1).

Seguiu-se a temporada 2008/2009, na qual o Sporting voltaria a agarrar um segundo lugar no campeonato, atrás do FC Porto. Patrício actuou em 26 jogos da Liga e 6 na fase final da Liga dos Campeões, competição onde não voltaria a jogar até ao passado recente - o jogo na Eslovénia (1-1 frente ao Maribor) marcou esse regresso. 

Em 2009/2010, na fase de ascensão da decadência leonina, Patrício mantinha-se firme na baliza verde e branca: acumulou 51 jogos na temporada, número que reflectia a sua crescente importância no seio do clube onde fora formado. Acarinhado pelos adeptos mas por vezes criticado por lances infelizes, o guardião manteve-se estável e preservou a titularidade mesmo com a saída de Bento e a entrada de uma panóplia de técnicos (Carlos Carvalhal, Paulo Sérgio, José Couceiro, Domingos Paciência, Sá Pinto, Oceano, Vercauteren, Jesualdo Ferreira, Leonardo Jardim e hoje Marco Silva).

De 2010/2011 até ao presente, Patrício somou 166 aparências (em todas as provas) pela equipa do Sporting, afirmando-se como baluarte leonino, símbolo da mística do Leão e capitão das forças de Alvalade. Apesar dos rumores de uma eventual saída (hoje praticamente nulos), o guarda-redes de 26 anos permanece fiel ao Sporting e evidenciou a motivação de representar o clube do coração: «Todos os jogos são especiais por envergar a camisola do Sporting e é sempre importante. Estes 200 jogos dão-me motivação para continuar», declarou após o 0-4 em Barcelos.

 

VAVEL Logo
CHAT