Sporting x Porto, 2004 - 2014: os goleadores do Clássico

Sporting x Porto, 2004 - 2014: os goleadores do Clássico

Na antecâmara do clássico entre Sporting CP e FC Porto, para a sétima jornada da Liga, Vavel Portugal analisa, em retrospectiva, os últimos dez anos de duelos entre Leões e Dragões na liga e os goleadores das partidas que tanto fizeram vibrar os adeptos.

vavel
VAVEL

Muitos foram os nomes que escreveram a história dos clássicos entre Sporting e FC Porto na liga portuguesa, muitos deles permanecem ainda na fresca memória dos adeptos lusos, quer pelas suas façanhas goleadoras quer pelos méritos no comando das tropas de ambas as formações rivais. Neste artigo retrospectivo, analisamos a história das batalhas entre Leões e Dragões nos últimos dez anos, focalizando a lente nos marcadores dos golos que ditaram as vitórias e as derrotas que tanto fizeram vibrar o futebol nacional.

Falcão: goleador máximo da última década na Liga

Em duelos da liga portuguesa, Falcão é o destacado goleador da narrativa referente à última década: o mortífero colombiano marcou 4 golos ao Sporting em apenas duas temporadas no FC Porto (de 2009 a 2011). Nenhum jogador, quer do Porto quer do Sporting, ultrapassou a barreira imposta por Falcão, o maior goleador em clássicos da Liga entre 2004 e 2014.

Além de ter marcado o maior número de golos nos clássicos entre portistas e sportinguistas, Falcão denota, de longe, o maior índice de aproveitamento e de eficácia - o colombiano «El Tigre» marcou 4 golos em 4 jogos disputados na Liga contra o Sporting: 1-0 em 2009/2010, ficando em branco na derrota por 3-0 em Alvalade na segunda volta; 1-1 na época 2010/2011 e 3-2 na segunda volta, jogo em que Falcão bisou.

Izmailov e Djaló: os goleadores do Sporting 

No mesmo período de 2004 a 2014, não encontramos jogadores leoninos que tenham marcado mais golos ao FC Porto (na liga, recorde-se) que Marat Izmailov e Yannick Djaló. Ambos os jogadores, que abandonaram o Sporting rumo aos rivais (Izmailov ingressou no Dragão e Djaló atracou no Benfica), marcaram cada um 2 golos aos azuis e brancos, ficando, surpreendentemente, à frente do mais recente famigerado matador verde e branco, Liédson.

Djaló e Izmailov marcaram no afirmativo 3-0 em Alvalade em 2009/2010; o médio russo voltou a marcar em 2008 na vitória leonina de 2-0 sob o Porto; o extremo português marcara dois anos antes, em 2006, no empate 1-1, em Alvalade. De sublinhar que a mais clara vitória leonina da última década em jogos da liga sobre o Porto, por 3-0, teve a influência directa de ambos os jogadores.

Jorginho: marcador improvável...entretanto esquecido?

Surpreendentemente, entre a galeria dos nomes dos matadores deste clássico, surge um nome muitas vezes esquecido dada a sua efémera passagem. Jorginho, antigo jogador do Vitória de Setúbal que depois reforçou o FC Porto, marcou por duas vezes ao Sporting, contando assim mais golos que Jackson Martínez, Lisandro López ou Benny McCarthy (todos com 1 golo). 

O avançado brasileiro assinou os seus dois tentos em duas partidas consecutivas para a liga, na temporada 2005/2006: na primeira ronda foi essencial no empate 1-1 no Dragão (marcou e anulou a vantagem dada por Deivid). Na segunda ronda do campeonato, Jorginho voltou a fazer estragos, sendo fulcral na vitória do Porto em Alvalade, por 0-1, marcando aos 84 minutos.

Liédson: um golo solitário contra o Dragão em jogos da Liga

É igualmente curioso e inesperado o resultado do rácio entre as aparências de Liédson em jogos contra o FC Porto (para a liga) e os golos que o «Levezinho» marcou: num total de 12 jogos disputados contra os portistas, Liédson apenas marcou, imagine-se, somente um golo. Chegado ao Sporting no início de 2003/2004, Liédson apenas desfeiteou por uma vez a defesa portista no contexto da Liga - o tento isolado nasceu de grande penalidade, no triunfo por 2-0 em Março de 2005.

Hulk: sete jogos para dois golos

Outro dos terrores das balizas adversárias precisou de jogar sete jogos contra o Sporting (para a liga) para poder festejar dois tentos, tendo-lhe, ironicamente, marcado os dois golos da sua conta num só jogo: 2-0 no Dragão, na temporada 2011/2012, com golos aos 82 e 90 (este de grande penalidade). Chegado em 2008/2009 ao Porto, Givanildo passou 6 clássicos em branco (não participou no 3-0 a favor do Sporting), tirando a barriga de miséria na última oportunidade (já campeão), antes de ingressar depois no Zenit.

VAVEL Logo