Nani - Brahimi: Dois mágicos que podem decidir o Clássico
Nani vs Brahimi: Dois mágicos que podem decidir o "Clássico"

Nani - Brahimi: Dois mágicos que podem decidir o Clássico

Nani e Brahimi, são os dois mágicos que poderão marcar a diferença no clássico entre Sporting e Porto. Hoje, o Vavel Portugal traz até si uma análise mais detalhada não só dos jogadores mas também da diferença que poderão marcar no jogo grande da jornada.

pedro-duarte
Pedro Oliveira Duarte

Duas das contratações mais sonantes do mercado de Verão que recentemente fechou, são elas Nani e Brahimi. Jogadores de Sporting e FC Porto, respectivamente, são a cara não só da equipa mas também de uma forte aposta no Campeonato Nacional. Estes dois jogadores vieram não só permitir às suas equipas um salto qualitativo, como também proporcionam a um campeonato português que se diz ser “passagem para paragens mais altas”, maior qualidade e visibilidade.

Nani, o fIlho pródigo regressa à casa que o viu crescer

Possivelmente o nome mais sonante do clássico: Nani, 27 anos e jogador do United durante 7 temporadas, regressa esta época por empréstimo à casa que o viu saír para garantir um dos encaixes mais avultados que o clube de Alvalade alguma vez havia tido. Mais maduro e com a intenção de se relançar na montra do futebol de topo, Nani regressa onde se «sente bem» e é um reforço de peso para o treinador Marco Silva.

Extremo de raíz, o camisola 77 dos leões conta com caracterísicas como a velocidade apurada a uma técnica elevadíssima para criar desiquilíbrios nas defesas contrárias. É um jogador que gosta de ter espaço e de jogar solto, arrastando, mesmo sem bola, os defesas adversários de modo a abrir espaços aos companheiros de equipa. As 7 temporadas passadas em Inglaterra permitiram ao jogador português tornar-se mais completo a nível técnico e também táctico, compreendendo e gerindo melhor os momentos de jogo.

No seu lote de habilidades, Nani conta também com um fortíssimo remate de meia distância e com uma capacidade para tirar cruzamentos tensos e direccionados que servem os seus colegas para o golo. Hábito típico do futebol inglês, Nani foi desenvolvendo também o seu pé esquerdo. Tornou-se assim, um pouco até à semelhança de Ronaldo, - se for tomado em linha de conta o facto de ambos terem tido como mentor Sir. Alex Ferguson – um jogador muito hábilidoso com ambos os pés.

Ainda assim, outra das principais evoluções que se nota em Nani prende-se com um 1x1. O jogador leonino amadureceu este aspecto do seu jogo, encarando esta vertente do jogo com outra confiança que o leva, muitas das vezes, a vencer os duelos com os defesas adversários.

Subida de rendimento pode desempatar no clássico

Os atributos de Nani e a sua evolução são já bem conhecidos por todos os portugueses, e trazem sem dúvida um acréscimo de qualidade ao jogo do Sporting. Facto é também que Nani tem estado em crescimento desde que voltou a jogar em Portugal e na semana passada já fez o gosto ao pé por duas vezes, uma no empate frente ao Maribor e outra no Domingo, frente ao Gil Vicente, jogo no qual juntamente com João Mário e Adrien formou o trio de “enfants terribles” que atormentaram a defesa do Gil.

Brahimi, o maestro da «era Lopetegui»

Fonte: lateral-esquerdo.blogspot.com

Possivelmente um dos nomes mais sonantes do forte investimento que o FC Porto fez esta época para atacar o título, Brahimi conta já com um estatuto de quase insubstituível nesta equipa comandada por Lopetegui. Este estatuto surge do papel fulcral que tem nesta equipa Portista: exímio marcador de livres, dotado técnicamente, explosivo e com capacidade de se desenvencilhar em espaços curtos, este Argelino que tem como ídolo Zinedine Zidane e que durante grande parte das camadas jovens jogou pela selecção Francesa, é quem pauta a dinâmica ofensiva da equipa de Julen Lopetegui.

Pode ser utilizado tanto a extremo como a médio ofensivo, contudo, é na segunda posíção que é possível extraír todo o potêncial do argelino. É o jogador ideal para desempenhar as funções mais avançadas no meio campo. A sua finta curta, “ziguezagueando” por entre os adversários, visão de jogo apuradíssima e capacidade de rotura e lançar passes letais para os goleadores da equipa, fazem dele o verdadeiro playmaker do FC Porto.

Aliada a estas caracterísicas, Brahimi detém ainda uma capacidade notável de aparecer em zonas de finalização e fazer golos de belo efeito e, se necessário, arriscar o seu potente remate de meia distância. É uma clara mais-valia para o clube e também para o futebol Português.

Consistência, entrega e qualidade para resolver no “clássico”

Se por um lado Nani pode resolver o clássico para o lado da equipa da casa, com Brahimi o cenário é exatamente o mesmo, mas no que respeita à equipa visitante.

Chegou e “pegou de estaca” na equipa e até agora, não se pode dizer que tenha jogado mal. Brahimi é um jogador consistente e que se entrega ao jogo durante os 90 minutos, sem reservas. É, porventura o jogador mais constante e em melhor forma que o FC Porto tem neste momento, e pelas características e qualidade ímpares que possuí, numa rotura ou numa jogada brilhante pode inverter o rumo da partida entre Sporting e FCPorto.

Qual dos dois mágicos levará a melhor amanhã? Fique connosco para descobrir e acompanhe o directo com o Vavel Portugal.

VAVEL Logo
CHAT