Quem despediu Paulo Bento?

Quem despediu Paulo Bento?

A nova selecção arranca mas a saída de Paulo Bento deixou tudo por esclarecer. Afinal, que despediu o antigo seleccionador de Portugal?

vavel
VAVEL

A nova selecção, refrescada com a saída de Paulo Bento e entrada de Fernando Santos, lança-se numa nova empreitada sem ter ainda esclarecido alguns pontos essenciais relativos ao processo do abandono de Bento - afinal, quem forçou a saída do ex-seleccionador? E, se este foi despedido, quem assim o decidiu?

Relembremos a opaca controvérsia: Paulo Bento deixou o cargo da selecção após a estonteante derrota contra a Albânia; dias mais tarde, o antigo treinador leonino declarou, em entrevista, que a decisão do abandono não tinha partido a sua vontade e que, fosse somente pela volição do presidente da FPF, Fernando Gomes, poderia ter continuado à frente do comando técnico luso.

Ora, por altura da apresentação de Fernando Santos, Fernando Gomes veio contrariar as palavras de Bento: teria sido o seleccionador a abdicar da continuidade, por não ter reunidas as condições para prosseguir com a tarefa. Afinal, quem decidiu que os dias de Bento estariam contados na selecção? Bento, por iniciativa própria? Ambas as versões, apesar de contraditórias, parecem convergir num ponto - o presidente da FPF não terá sido o decisor.

Então, quem terá despedido Bento? Ter-se-á demitido? O próprio nega. Terá sido despedido por Gomes? O próprio nega, Bento não esclarece mas afirma, subrepticiamente, que assim não terá sido. Certamente que tal decisão não terá caído no ónus de Humberto Coelho nem de João Viera Pinto. Quem terá despedido Bento? A pergunta ficou pairando, sem nunca ter sido desfeita a dúvida.

No meio do novelo de perguntas, algumas suspeitas legítimas sobem de tom - sem respostas cabais, é somente natural que as dúvidas adensem-se e que a mente do curioso vagueie por entre nomes escondidos, influências dissimuladas, interesses adjacentes e poderes instaladas e colados ao edifício federativo e ao organismo desportivo que é a selecção nacional.

Terá Jorge Mendes desempenhado algum papel neste processo enigmático, dado o seu incomensurável peso (ainda que espectral...) na selecção portuguesa? E terá Cristiano Ronaldo (e a sua órbita sponsor) acelerado o dossier da saída de Bento? Que outros poderes poderão ter influenciado fortemente a rescisão do antigo seleccionador? Não saberemos. Sabemos sim, porque disso não faz a FPF segredo: a sua estratégia comunicacional está longe de transparecer verdades.

VAVEL Logo
CHAT