Patrício e Jackson são tónicos em fraca prestação portuguesa
Foto: Patrícia de Melo Moreira/AFP

Patrício e Jackson são tónicos em fraca prestação portuguesa

A semana da Liga dos Campeões não correu bem aos principais emblemas nacionais. Sporting e Benfica perderam, enquanto o Porto não foi além do empate. Destacam-se o guarda-redes leonino Rui Patrício e o avançado dos dragões, Jackson Martinez, que figuram entre os melhores da jornada para a UEFA.

maraguerra
Mara Guerra

No rescaldo da 2ª jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, demarcam-se as fracas prestações portuguesas. Juntos, Porto, Benfica e Sporting conseguiram apenas um ponto. E este, sob a responsabilidade de Jackson Martinez, salvador inegável na deslocação dos azuis e brancos ao terreno do Shakhtar Donetsk, na passada terça-feira. E, no mesmo dia, o Sporting segurou quanto pode os comandados de José Mourinho, restringindo a vitória do Chelsea em Alvalade a um golo, com recurso à fé em São Patrício. Um dia depois, na Alemanha, o Benfica encontrou um Bayer Leverkusen de estrutura saudável, que não se poupou nos tentos, vencendo a comitiva de Jorge Jesus por 3-1.

Rui Patrício quase estragou a noite a Mourinho

Jonh Terry, capitão do Chelsea, viajou para Lisboa para comemorar o seu 100º jogo na Liga dos Campeões, protegido pelo favoritismo da sua equipa. E embora os ingleses tenham conseguido imprimir a qualidade do futebol orquestrado por Mourinho, surpreenderam-se com o adversário Sporting, capaz de travar invasões no seu terreno. Valeu o velho conhecido em campeonato português, Matic, que aos 31 minutos marcou o golo dos 3 pontos. E ovacionou-se Rui Patrício, limpo de antigas críticas, ao segurar tanto quanto pôde as suas redes. Em resultado, já figura como o guarda-redes do Onze eleito pela UEFA. «Quase me estragou a noite», brincava Mourinho, no final do jogo, sobre a exibição do português.

No outro jogo do Grupo G, o Shalke 04 e o Maribor empataram (1-1), tornando ainda mais feliz a noite do técnico português, que vê o Chelsea passar, isolado, para a frente do grupo com quatro pontos. O Sporting é último, com um ponto.

Ataque colombiano impede vitória uncraniana 

Ainda na terça-feira, na Ucrânia, o Porto tornava a sua deslocação numa prova difícil. Quando o ataque colombiano chegou, aos 65 minutos, os dragões perdiam por 1-0 e, já com Jackson em campo, o Shaktar ainda conseguiu alargar a vantagem. Mas, a provar que a individualidade pode mudar o rumo de uma partida, o artilheiro máximo da Invicta assinou dois tentos, aos 87’ e 90+4’, fechando a partida com o empate a duas bolas. Para além da distinção do seu colectivo, Jackson Martinez foi também destacado para o Onze da UEFA para esta semana.

O Porto é, apesar do empate, o primeiro do Grupo H com quatro pontos, seguido do Bate Borisov (goleado por 6-0 no Dragão, na jornada anterior), que ganhou três pontos nesta jornada ao derrotar o Atlético de Bilbao (2-1), em sua casa.

Benfica segue sem pontuar na prova

O Benfica constitui a posição mais frágil no seio da demonstração portuguesa, depois de ter voltado a perder. Com o histórico da derrota por 2-0, na Luz, frente ao Zénit, a equipa de Jorge Jesus viajou para Alemanha para sofrer desaire equiparado. O Bayer Leverkusen foi um anfitrião pouco cordial, enquanto as águias demonstraram a inocência ainda não perdida no reduto europeu. Toda a partida foi marcada pela forte pressão alemã, que resultou numa vitória antecipada por 2-0, aos 34 minutos.

Na segunda parte, Salvio ainda conseguiu reduzir a vantagem aos 61’, mas uma grande penalidade cobrada três minutos depois, a favor dos da casa, fixou o marcador nos 3-1.

Em partida paralela do Grupo C, marcou-se encontro entre treinadores portugueses, na Rússia. O Mónaco de Leonardo Jardim viajou até casa do Zénit, orientado por André Villas-Boas, para o empate nulo de golos e uma consequente partilha na liderança da tabela, com quatro pontos. Abaixo segue o Leverkusen com os três pontos conquistados diante do Benfica, que ainda não pontuou na competição.

«Velho» Totti trava milionários

A Roma viajou para Manchester para enfrentar o City, em partida do Grupo E, e desta visita resultou um dos momentos marcantes da jornada. O capitão italiano, Francesco Totti, em rasgo de categoria e finalização, empatou o encontro, após vantagem da casa assegurada por penalty de Aguero. Com este golo, Totti (38 anos) torna-se no marcador mais velho de sempre na Liga dos Campeões e coloca o seu fiel emblema na perseguição ao líder Bayern Munique. Os alemães contam com o pleno de vitórias (6 pontos), após a visita a deslocação a Moscovo, onde derrotaram o CSKA e alcançaram o marco da 100ª vitória na prova. A Roma é segunda classificada com quatro pontos.

O melhor futebol no Parque dos Príncipes

O PSG recebeu o Barcelona num dos jogos mais aguardados da semana. As expectativas foram satisfeitas e o futebol brilhou em Paris. Primeiro, David Luiz inaugurou o marcador a favor dos da casa, mas Messi, em rápida resposta, empatou a partida. Depois foi a vez de Verratti posicionar o PSG na frente e de Matuidi dilatar as contas para o 3-1. Neymar ainda conseguiu reduzir para 3-2 e os espanhóis dispuseram de mais oportunidades e pouca sorte para conseguir, pelo menos, o empate. No final, os franceses saiem líderes do Grupo F com quatro pontos, seguidos do Barcelona com menos um ponto. Na partida similar, o APOEL recebeu o Ajax com o empate a uma bola.

Ronaldo a dois golos de bater mais um recorde

No Grupo B, o Basileia fez curvar o favorito Liverpool. A equipa orientada por Paulo Sousa aproveitou a exibição infeliz dos ingleses para arrecadar a vitória por 1-0. E a jogar para a mesma tabela, o Real Madrid deslocou-se ao campo do Ludogorets, onde não foi além de uma vitória pouco expressiva por 1-2, num jogo em que se esperava chuva de golos merengue. Ainda assim, Cristiano Ronaldo marcou, para as contas pessoais, o seu 69º golo na Liga dos Campeões, mais um que Messi e menos dois que o melhor marcador de sempre, Raúl.

No Grupo A está tudo empatado

Em Madrid, o Atlético recebeu a Juventus com uma vitória. Arda Turan foi o homem do jogo, ao marcar o golo da partida aos 75 minutos e a relançar a equipa de Simeone na disputa pelo 1º lugar do Grupo A. Grupo que fecha a jornada com as quatro equipas constituintes empatadas a 3 pontos, depois do Malmo ter surpreendido na recepção ao Olimpiakos, que bateu por 2-0.

Vitórias expressivas no Grupo D

O embate entre o Arsenal e o Galatasary, em território Inglês, acabou em goleada aos turcos, sendo o grande responsável pelo dilatado 4-1, o arsenalista Danny Welbeck, que assinou um hat-trick. Também com 3 golos se fez a vitória do Borussia de Dortmund, em Anderlecht, contribuindo para a fixação da sua liderança no Grupo D, com seis pontos. Atrás, segue o Arsenal com os três conseguidos nesta jornada.     

VAVEL Logo
CHAT