1-0, min.75, Talisca. 2-0, min.80, Derley. 3-0, min.83, Salvio. 4-0, min.88, Jonas.
Benfica goleia Arouca por 4-0
Ola John fez duas assistências para golo (Foto: Reuters)

Benfica goleia Arouca por 4-0

O Benfica venceu este Domingo o Arouca por 4-0, num jogo de resultado enganador em que os golos apenas apareceram na última fase do jogo

francisco-fontes
Francisco Fontes

O Benfica venceu este Domingo o Arouca por 4-0, no Estádio da Luz. No entanto, os golos das águias apenas surgiram no último quarto de hora.

Primeira parte experimental

No arranque para a partida, as principais novidades surgiram do lado Benfiquista. O treinador Jorge Jesus, que não podia contar com Enzo Pérez, promoveu a entrada de Derley para trás de Lima, fazendo recuar Talisca, que formou dupla com o Grego Samaris no meio-campo da Luz. Do lado do Arouca, Pedro Emanuel fez alinhar o 11 que se esperava. Igualmente, nota para o regresso de Artur à titularidade e a estreia de Jonas Gonçalves no banco dos Encarnados.

O Benfica teve uma entrada pressionante na partida, procurando chegar ao golo rapidamente. No entanto, esta chama foi fugaz e aos poucos, o Arouca foi ganhando espaço para respirar e conseguiu mesmo estar por cima da partida, em termos de ocasiões criadas, na primeira parte. Não fosse Artur Moraes e o Benfica podia sair da primeiro parte em desvantagem. O guardião Brasileiro respondeu em grande forma à titularidade, com defesas importantes a negarem o golo a Artur, Balliu e Pintassilgo.

Artur esteve em destaque, pela positiva. (Fonte: Lusa)

Depois de um bom período do Arouca, os Campeões conseguiram tomar conta do jogo mas Goicoechea respondeu sempre bem aos remates de Derley e Talisca, que podiam ter inaugurado o marcador por duas vezes.

Com a chegada do intervalo, o Benfica podia dar-se contente com o empate. A equipa de Jesus acusava em demasia a falta de Enzo Pérez e nem Samaris nem Talisca conseguiam disfarçar a ausência do Argentino. Gaitán, com problemas físicos, também estava em noite desinspirada e o Benfica tentava canalizar muito do seu jogo pelo flanco direito, mas o Arouca, sempre atrevido, conseguia sempre suster as ofensivas encarnadas.

Mudanças ao intervalo surtiram efeito

Um pouco antes do intervalo, já Lima tinha saído lesionado, para dar entrada a Jonas. Também Gaitán saiu, com problemas físicos, dando lugar a Ola John. Apesar da melhor oportunidade de golo no início da segunda parte ter pertencido ao Arouca, o Benfica conseguiu chegar à vitória. No entanto, o Benfica sentiu muitas dificuldades para desbloquear a partida e só mesmo a saída de Bruno Amaro (já tinha amarelo e estava a roçar a expulsão) desiquilibrou a equipa do Norte. Com a saída do médio Português, o Benfica conseguiu aproveitar o espaço e numa boa combinação, Talisca inaugurou o marcador. O Brasileiro que está a ser uma das sensações Benfiquistas fez o seu sexto golo na Liga.

Depois do primeiro golo, a equipa do Arouca perdeu frescura física e o Benfica aproveitou para dilatar a vantagem. Aos 80 minutos, Salvio cruzou para Derley se estrear a marcar com a camisola dos Encarnados. Um golo justo para todo o trabalho que o ex-Marítimo deu à defesa de Pedro Emanuel. A seguir aos 2-0, foi a vez de Ola John brilhar, com duas assitências magníficas para Salvio e Jonas (estreia na Liga e a marcar) fazerem balançar as redes do Arouca.

O resultado no fim do jogo era de 4-0. O Benfica arrancou uma vitória mais díficil do que os números indicam. O desfecho do jogo é justo mas os números acabam por ser exagerados, sobretudo pelo que o Arouca fez na primeira parte.

A turma de Jorge Jesus continua a liderar a Liga e mantém a distância de 4 e 6 pontos para os principais rivais.

Destaques individuais

Os destaques individuais do jogo entre Benfica e Arouca vão para diversos indivíduos:

Jorge Jesus: O treinador do Benfica mexeu na equipa e bem. As entradas de Ola John e Jonas mexeram com o jogo e provaram ser um sucesso

Pedro Emanuel: O treiandor do Arouca veio com mentalidade positiva para a Luz e conseguiu assustar os adeptos do Benfica na primeira parte. Mérito para o antigo jogador que conseguiu incomodar o Benfica e que apenas não saiu com pontos porque a sua equipa quebrou fisicamente.

Artur Moraes: Apesar de toda a contestação, Artur continua a somar jogos na baliza Encarnada e hoje esteve em grande plano, ao negar três remates com selo de golo aos jogadores adversários.

Derley: O brasileiro é um verdadeiro "Panzer". Muito forte fisicamente, o avançado cria jogo para os colegas e ainda se estreou a marcar. O ex-Marítimo está a mostrar serviço e a titularidade a longo prazo, a apresentar este nível, será uma questão de tempo.

Ola John: A entrada do jovem Holandês foi determinante. Veio mexer com o jogo e ainda contribuiu com 2 assistências sublimes para golo.

Samaris: Apesar de um bom jogo no plano ofensivo, o Grego deu demasiado espaço aos criativos do Arouca, que ameaçaram por diversas vezes o golo.

Artur: Belo jogo do médio do Arouca. Sempre muito pragmático, procurou servir os seus colegas sempre que pôde e esteve muito perto de marcar.

Bruno Amaro: Funcionou como "tampão" e a sua saída ditou o fim da resistência da muralha defensiva do Arouca. Enquanto esteve em campo, conseguiu sempre fechar linhas de passe e não deixar o Benfica construir jogo.

VAVEL Logo
CHAT