Jorginho brilha por Portugal... onde nunca jogou

Jorginho brilha por Portugal... onde nunca jogou

O jovem Jorginho pertence aos quadros do Manchester City e representa as selecções jovens de Portugal embora nunca tenha jogado no país.

rafaelreis
Rafael Reis

O talentoso Jorginho foi dos jogadores portugueses que melhor aproveitaram o Europeu sub-19 para se valorizar, tendo a sua estreia enquanto titular frente à Áustria constituído o corolário de uma evolução que tem dado nas vistas.
 
Até há pouco tempo visto em Portugal como um perfeito desconhecido, Jorginho encontra-se ao serviço do Manchester City há já duas épocas no seguimento de um percurso acidentado que o levou a viajar por quatro vezes até Lisboa para em todos os casos regressar sem sucesso ao país do qual é natural, a Guiné-Bissau, o que equivale a dizer que... nunca disputou competições oficiais no país que agora representa.

O jovem de 18 anos que se encontrou integrado na equipa das Quinas a brilhar na Hungria chegou mesmo a representar no passado a Guiné como o mais jovem jogador da equipa no escalão sub-17 a competir nos Jogos da CPLP realizados em Moçambique viajando em seguida para Valência, onde trabalhou durante algumas semanas.
 
Falhado o acordo com o clube espanhol, o extremo disputou o Campeonato Nacional Juvenil guineense e passou a prestar provas na Academia do Sporting durante dois meses sem que também fosse convidado a assinar, o que o obrigou a regressar pela última vez até à Guiné, de onde saiu directamente para o City, que o recrutou na Academy Vital do seu país natal na qual deu início à sua carreira.


 
Nesse momento Jorge Fernando Barbosa Intima, conhecido pelos companheiros como Jorginho ou também Jo, desde logo convenceu os responsáveis ingleses pela polivalência que lhe permite actuar como extremo direito, a posição que ocupa ao serviço da Selecção sub-19, mas também no flanco contrário ou na posição 10 e a assinalável veia goleadora, passando desde logo a figurar em jogos oficiais nas camadas jovens dos ‘citizen’, rubricando na altura um contrato de formação.
 
O sucesso em Inglaterra voltou a cativar atenções em Portugal, onde o Benfica procurou na época passada garantir o concurso do jogador, não conseguindo os seus intentos face a um desacordo com o seu representante, mantendo-se assim no gigante inglês que o vislumbra como uma aposta para o futuro da sua primeira equipa nos próximos anos, tirando proveito das oportunidades que lhe foram dadas para ganhar o tão desejado ‘bilhete’ para o Europeu.
 
Que clubes representaste na Guiné?
 
Estava na Academy Vital, é uma academia de futebol na Guiné, onde joguei o campeonato júnior e juvenil, e daí saí para Portugal.

Para o Sporting, não foi?

Jorginho: Sim, mas só para treinar.
 
Foi o único clube onde jogaste em Portugal?
 
Jorginho: Sim.
 
Do Sporting é que depois passaste para o Valencia?

Jorginho: Não, fui para o Valencia e depois voltei para a Guiné, e daí o Sporting foi procurar-me lá.
 
Acabaste por assinar pelo Manchester City, onde chamaste a atenção dos responsáveis federativos, e acabaste por ser chamado à Selecção Nacional para disputar o Europeu sub-19. Parabéns pela titularidade, já merecias pelo trabalho que desenvolveste. Estavas preparado para essa oportunidade?

Jorginho: Obrigado amigo. Sim, trabalho sempre para jogar.

Passando a outro assunto, o que sucedeu depois de acabar o Euro? Como foi o regresso ao City? Chegaste a trabalhar na equipa de reservas?

Jorginho: Foi bom. Sim, joguei lá na pré-época, é a equipa sub-21.


Muito bom. A seguir só falta a primeira equipa, estás no bom caminho, é também conhecido que Patrick Vieira é um grande apreciador da tua forma de jogar…

Jorginho: Sim, sei disso, é muito bom.

Claro, sempre bom. Face a tudo isso, não recebeste propostas para a próxima época para ser emprestado, por exemplo? Não seria de admirar, sendo este o teu primeiro ano de sénior será natural que muitas equipas perguntem por ti.

Jorginho: Não, ainda não, não pensei muito nisso… Achas mesmo?

Certamente, ainda para mais depois de te teres valorizado no Europeu, assim como os teus colegas. Muitos portugueses ficaram junto à TV para vos ver

Jorginho: A sério? Muito obrigado pelo apoio.

Actualmente como corre a época no City? Tens jogado?

Jorginho: Correm bem, mas infelizmente ainda estou lesionado.

Ainda não cumpriste nenhum jogo oficial na equipa sub-21?

Jorginho: Sim, foi precisamente no primeiro jogo que me lesionei.

Para jogares numa etapa tão avançada do City suponho que tenhas assinado contrato profissional, certo? Apesar da lesão, chegaste a ser contactado pela Federação para fazer parte deste estágio da Selecção Nacional sub-20?

Jorginho: Sim, assinei contrato profissional. É verdade, e chamaram-me, mas não posso ir porque estou tocado e o nosso médico não autorizou que fosse.

VAVEL Logo
CHAT