1-0, min.45, Herrera. 1-1, min. 58, Guillermo. 2-1, min. 75, Quaresma.
Magia de Quaresma dá vitória ao FC Porto
Grande confronto de adeptos esta noite, os bacos invadiram o Porto (foto: AP)

Magia de Quaresma dá vitória ao FC Porto

Jogou-se esta noite mais um grande jogo no Estádio do Dragão a contar para a Liga dos Campeões que contou em especial com a magia de Quaresma: o «Harry Potter» do Dragão decidiu a partida diante do Bilbao.

joao-rodrigues
João Rodrigues

Hoje foi dia de Liga dos Campeões e no estádio do Dragão realizou-se um jogo cheio de emoção. A vitória acabou por sair ao FC Porto mas o jogo não foi de todo fácil. Depois de um jogo em que foram melhores na 1ª parte, os pupilos de Lopetegui devem ter ficado cansados e resolveram prolongar o intervalo e deixaram o Athletic Bilbao a jogar sozinho nos primeiro 25 minutos da 2ª parte. Teve mesmo de ser o suspeito dos costume, Ricardo Quaresma, a saltar do banco para resolver com um grande remate (diga-se que teve alguma ajuda por parte de Iraizoz) tal como tinha feito no jogo da seleção com a Dinamarca no qual fez o passe decisivo para o golo. Melhor resposta era impossível por parte de Mustang a Lopetegui!

Depois de não ter saído do banco no jogo contra o Sporting, o "desaparecido" colocou o FC Porto a um passo dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Uma vitória muito importante para os dragões, dão um passo importante nas competições europeias e responderam bem à derrota na Taça de Portugal.

1ª parte: Porto a mostar o fogo do dragão

O primeiro tempo foi em grande parte dominado pelo FC Porto. Os dragões, que tiveram Quintero como titular, iam trocando a bola em todo o terreno começando o momento ofensivo a partir de tràs, virando o jogo muito frequentemente. Aos 7 minutos, Casemiro serve Martins Indi que atira perto do poste.  A resposta surgiu algum tempo depois com San José a enviar a bola ao poste aos 26 minutos. Pouco depois foi a vez de Jackson rematar contra De Marcos após um grande lance individual de Tello.

Aos 38 minutos, Fabiano teve dificuldades em aliviar um cruzamento de bola parada mas Danilo acabou por despachar. Um minuto depois os azuis e brancos criavam perigo novamente mas o golo só acabaria por surgir aos 45 minutos por parte de Herrera depois de uma excelente tabela entre Quintero e Jackson

2ª parte: Quaresma enfeitiça bascos

Na 2ª parte a história foi totalmente diferente da primeira. Ernesto Valverde fez entrar Benat e Muniain e a sua equipa entrou muito bem a pressionar bastante contrariamente dos azuis e brancos que resolveram prolongar o intervalo. O perigo até acabou por surgir em primeiro por parte do FC Porto com Quintero a fazer um pontente remate a defesa a punhos de Iraizoz mas a partir só começou a dar Athletic. Aos 51 minutos, Guillermo ridicularizou Maicon e obrigou Fabiano a uma excelente defesa.

Os bascos continuavam por cima e 8 minutos volvidos acabaram mesmo por chegar ao golo. Guillermo atirou para o fundo das redes de Fabiano após mais um erro grave da equipa de Lopetegui, à semelhança do jogo com o Sporting. Com o golo os dragões acabaram por acordar um pouco e pouco depois Tello ao flectir para dentro quase fez o golo. Contudo, teve mesmo de ser o «mágico» Quaresma a entrar para calar os assobios que já se ouviam há algum tempo por parte dos adeptos portistas. Aos 75', o Mustang, numa combinação muito boa com Brahimi, atirou forte e marcou. Até o final ainda houve tempo para um grande cabeceamento de Laporte mas Fabiano voltou a dizer presente e segurou a vitória

Quaresma festeja efusivamente o seu golo (foto: abola.pt)

Destaques:

Jackson - Trabalhou muito para a equipa mas a nível individual não esteve numa noite feliz. Poderia ter marcado por 4 vezes.

Quaresma - Tem alcunha de Mustang e melhor alcunha era impossível porque é mesmo como um imparável e veloz Ford Mustang. Sempre igual e nunca mudará: umas vezes produz magia e outras desilude, passando ao lado da partida.É o ídolo do público e quando entra é como se tivesse marcado imediatamente um golo. Entrou e marcou e provou ao seu treinador que é um opção muito válida.

Alex Sandro - Parece que ter duas caras diferentes. Como um dos melhores na sua posição ter uma noite tão flutuante?

Maicon - Continua a somar erros e está em sérios riscos de deixar de ser o patrão da defesa, em detrimento do reforço holandês Martins Indi, que ao contrário do brasileiro esteve muito seguro e concentrado, enquanto Maicon falhou em todas as acções individuais.

Athletic Bilbao - Continua a somar maus resultados e a era de Valverde poderá estar no fim apesar de ainda ir no começo. Os bascos têm uma boa equipa (demonstraram-no na 2ª parte) mas os erros constantes na defesa são o problema desta equipa. 

VAVEL Logo