0-1, MIN 23, QUINTERO; 0-2, MIN. 25, JACKSON; 0-3. CASEMIRO, MIN. 39; 0-4, MIN 59, JACKSON; 0-5, MIN 86, ABOUBAKAR.
Jackson demolidor arrasa Arouca
Fonte: Reuters

Jackson demolidor arrasa Arouca

A Liga Portuguesa voltou em força e com ela surgem novas emoções. O Porto foi até Arouca e voltou para a Invicta com uma mão cheia de golos. O herói da partida foi, sem qualquer dúvida, Jackson Martinez, que bisou no encontro e ofereceu 3 preciosos pontos aos azuis-e-brancos.

beatriz-goncalves
Beatriz Gonçalves

O calendário da 8ª jornada ditou um Arouca x Porto, no qual os dragões esmagaram os arouquenses por expressivos 0-5 que, só por si, refletem o que se passou em campo. Os destaques para os artistas de serviço vão para Quintero, Casemiro, Aboubakar e Jackson que, por duas vezes, chegou às redes do Arouca, fabrincando assim uma vitória justa. Desta forma, o Porto continua colocado na 2ª posição, sem dar tréguas à perseguição ao líder Benfica

15 minutos diabólicos ditam o 0-3 ao intervalo

Os primeiros 45 minutos de jogo foram repartidos pelas duas formações, com grande destaque para o Arouca que conseguiu manter controlo sobre os minutos iniciais da partida, beneficiando do entendimento do trio de meio-campo composto por Bruno Amaro, David Simão e Artur, que eficazmente pressionaram o miolo portista. Destaque também para André Claro e David Simão que, até aos 20 minutos de jogo, poderiam ter batido Fabiano tendo em conta as diversas oportunidades conquistadas que, contudo, fracassavam na hora de marcar o lance por falta de arte e engenho para concretizar. No caso de André Claro, regista-se uma falha imperdoável. O dianteiro do Arouca esteve olhos-nos-olhos com o guardião azul-e-branco e acabou por pecar na hora de fazer o golo.

Foi neste panorama que, ao minuto 23, Quintero tirou do pé o golo inaugural e com um tiro fora da área fez vibrar os dragões. E muito pouco se teve de aguardar para o festejo do segundo golo: Jackson era o protagonista, marcando 2 minutos depois do seu companheiro de equipa. Marcavam os dois que, há um ano atrás, consolidaram a vitória portista nesta mesma casa. Perante a desvantagem de dois golos, o Arouca baixou o rendimento e demonstrou debilidades defensivas que Casemiro aproveitou, ampliando mesmo o marcador dos azuis-e-brancos para 0-3 ao minuto 39. 

Jackson e Aboubakar destronam o Arouca

Para a segunda parte, o técnico arouquense Pedro Emanuel apostou tudo para poder discutir o encontro e fez entrar o veterano Roberto para a frente de ataque. Apesar de os esforços serem muitos, faltou ao miolo dos arouquenses a capacidade técnico-tática para contrariar Herrera e Quintero, parte integrante de um Porto que mantinha o esférico em sua posse sem que o adversário conseguisse recuperar.

Passava já o minuto 59 quando Jackson voltou a surgir solto de marcação e, ao jeito mortífero que já habituou os amantes de futebol, não vacilou, aumentado a goleada para 0-4. Após o golo, o experiente Roberto conseguiu colocar Fabiano à prova, mas o guardião esteve seguro e manteve a baliza inviolável, que assim permaneceu ao longo dos 90 minutos. O veterano ponta-de-lança do Arouca voltou instantes depois a protagonizar mais um duelo particular com o defensor das redes dos dragões, mas o brasileiro demonstrou sempre maior assertividade na hora de defender e manter a sua defesa a zeros. 

Pouco depois, Lopetegui promoveu as entradas daqueles que viriam a ser os obreiros do quinto tento azul-e-branco: um lance do Harry Potter Quaresma ainda foi a tempo de servir o avançado Aboubakar, que fechou assim a contagem num jogo que deixou a equipa da casa sem qualquer hipótese de contrariar a corrente da maré.

Para além da grande exibição de Jackson, como já é hábito, relevo para a atuação de sonho de Quintero no meio-campo ofensivo dos dragões. O jovem colombiano apresentou-se tecnicamente muito forte, com passes e fintas de craque que marcaram os ímpetos ofensivos dos dragões. Relembre-se que, para além do golo marcado e de uma assistência efectuada, o número 10 teve ainda nos pés o lance mais bonito da partida com um remate fantástico que só a trave parou.  

Após este duelo, a classificação provisória da Liga coloca o Porto na 2ª posição, com 18 pontos, e à condição. Os dragões estão apenas a 1 ponto do líder Benfica, que enfrentará o Braga já no dia de amanhã. Por sua vez, o Arouca mantém o 14º posto com apenas 7 pontos, correndo o risco de cair para a zona de despromoção consoante o que aconteça nas restantes partidas da 8ª jornada da I Liga Portuguesa. 

VAVEL Logo
CHAT