1-0, MIN.15, BOUBA SARÉ ; 2-0, MIN.42, MAURÍCIO (P.B) ; 3-0, MIN.81. ANDRÉ ANDRÉ (G.P)
Que grande tombo deu o Leão em Guimarães
Festa vimaranense (Fonte: maisfutebol.iol.pt)

Que grande tombo deu o Leão em Guimarães

O Sporting deslocou-se a Guimarães na 9ª jornada da Liga para sofrer uma pesada derrota por 3-0, naquela que foi a pior exibição dos leões nesta temporada e a melhor da formação do Vitória Sport Clube.

pedro-duarte
Pedro Oliveira Duarte

Terceiro e quarto lugar encontraram-se na jornada nove: o Sporting visitou o Estádio D. Afonso Henriques, com o intuito de destronar o Vitória Sport Clube do terceiro lugar, mas o castelo vimaranenses foi uma fortaleza impenetrável para o Leão, que saiu vergado com três golos minhotos. Uma entrada mansa do Sporting contrastou com a concentração caseira da equipa de Rui Vitória, a todos os níveis exemplar.

90 minutos a papel-químico diante de um Imperial Vitória

A toada da primeira parte foi exatamente igual à do segundo tempo. O leão de Marco Silva entrou apático e desligado, se é que alguma vez esteve realmente em campo. O Vitória de Guimarães, de lição bem estudada dominou e humilhou o leão com uma pressão alta e três figuras de proa – André André, Bernard e Hernâni – que estiveram sempre em alta rotação, explorando espaços e fugindo às inertes marcações leoninas.

Pressão vimaranense foi eficaz (Foto: José Moreira)

Foram aliás precisos apenas 16 minutos para os vimaranenses chegarem à vantagem, transpondo uma defesa que se apresentou a um baixíssimo nível - Bouba marcou o primeiro golo na sequência de um canto. A verdade é que o Sporting nunca conseguiu ligar os sectores e muito por mérito da equipa de Rui Vitória. João Mário nunca esteve em jogo e muito menos conseguiu ligar a o meio campo e o ataque, Adrien esforçou-se mas foi engolido não só pela má exibição do Sporting, como pela grande exibição do Vitória de Guimarães, e William Carvalho foi completamente engolido, nunca conseguindo pegar no jogo ou equilibrar o meio-campo com eficácia.

Fonte: maisfutebol.iol.pt

Ao minuto 42, Maurício teve mais um momento infeliz nesta época, introduzindo a bola no fundo das redes da baliza defendida por Rui Patrício e deixando a tarefa para a segunda parte muito complicada. A bola, no entanto, tomara já o caminho da baliza, empurrada com perícia pela cabeça de João Afonso depois de centro perfeito de Hernâni.

Na segunda parte, com as mexidas de Marco Silva houve apenas uma pequena diferença tática implementada pelo Vitória de Guimarães. Com todas as entradas para o ataque conduzidas pelos leões, os pupilos de Rui Vitória passaram a jogar em contra-ataque. E que calafrios causaram esses contra-ataques na tremida defesa leonina. Ao minuto 82 foi colocada uma pedra final no resultado, através da marcação de uma grande penalidade, executada pelo médio de organização André André.

Rui Vitória montou de forma exímia a estratégia para este jogo e dominou do princípio ao fim os pupilos de Marco Silva, não dando em momento algum margem para que o Sporting implementasse o seu jogo. «Foi uma vitória importantíssima e categórica. Os meus jogadores estão de parabéns, fizeram uma exibição fantástica num grande ambiente neste estádio», considerou o técnico da casa no rescaldo da partida.

VAVEL Logo
CHAT