Rolando: devotado ao lado B da carreira
Foto original: FC Porto

Rolando: devotado ao lado B da carreira

Rolando é um central habituado aos grandes palcos mas ultimamente a sua carreira estagnou. Esquecido no FC Porto B, o defesa internacional espera e desespera por uma hipótese de abandonar o clube.

vavel
VAVEL

Já se habituou à vida de campeão, já pisou os grandes palcos da Europa, já foi internacional por Portugal (19 partidas) e já provou o seu valor em aventuras por terras italianas, mas, agora, o central Rolando, de 29 anos, vê a sua carreira estagnar, à medida que as semanas passam e os jogos, nos quais não participa, se acumulam na frustração do defesa natural de São Vicente, em Cabo Verde.

Regresso amargo à casa azul

Rolando regressou esta temporada ao FC Porto depois de uma aventura italiana: o central jogou pelo Nápoles, em 2012/2013, e deu um passo em frente na experiência, reforçando na época seguinte o Internazionale - tudo isto a título de empréstimo. Terminada a ligação com o clube milanês, Rolando regressou ao Porto mas, como esperava, a sua presença não era desejada. Falhadas as conversações para sair e ventilado o litígio entre o central e o clube, o jogador foi remetido para a equipa B.

Na equipa foi colocado e da equipa B não mais saiu - Rolando ainda não realizou qualquer partida pela formação B dos portistas, limitando-se a cumprir os treinos diários, esperando que Janeiro chegue a correr e que consigo traga uma oportunidade para abandonar o FC Porto. Sobre essa possibilidade, Marco Fassone, director-geral do Inter, foi animador: «É um jogador que nós gostamos e conhecemos bem. Pode voltar ao Inter», declarou, no passado Domingo, à Domenica Sportiva.

Um vencedor devotado ao lado B

O palmarés não deixa enganar: 4 ligas portuguesas, 3 taças de Portugal, uma Liga Europa e 3 Supertaças de Portugal, assim se escreve o passado competitivo de Rolando, agora condenado a passar os meses sem competição. Esquecido pelo FC Porto no escalão B, o defesa, formado no Campomaiorense e no Belenenses (ingressou no Porto em 2008/2009), espera intensamente por um convite para abandonar o pesadelo -  o Inter poderá ser o final feliz que Rolando tanto deseja.

VAVEL Logo
CHAT