FP3 do GP do Brasil: Mercedes continua a liderar
Rosberg apontou os melhores tempos em todas as sessões de treinos em Interlagos (Foto: Mercedes).

FP3 do GP do Brasil: Mercedes continua a liderar

Após alguma falta de ritmo com os pneus médios, os Mercedes retomaram a liderança ao rodar com pneus macios. Nico Rosberg terminou com o melhor tempo, como havia feito nas duas sessões anteriores.

hugopalmeida
Hugo Picado de Almeida

Durante a primeira meia hora, e com a previsão de chuva para o final da sessão, quase todas as equipas procuraram lançar os seus pilotos para a pista. Os Mercedes apontaram apenas algumas voltas, numa postura mais conservadora e com Hamilton a registar problemas nos travões. A Toro Rosso, que se havia apresentado bem no dia de ontem, iniciou a sessão nos lugares cimeiros, confirmando a confiança que as marcas irmãs (Toro Rosso e Red Bull) têm da sua performance no GP do Brasil.

Massa mantém vantagem com pneus médios

À passagem da meia hora, os Mercedes ocupavam curiosamente as duas últimas posições da tabela de tempos, enquanto a restante ordem no cronómetro não permitia entrever tendências. Massa, o homem da casa, foi, durante bastante tempo, o líder da sessão, com 1:11,559, tempos que pareciam impossível de bater enquanto os pilotos rodaram com pneus médios. Räikkönen colocara o seu Ferrari em segundo, a 0,387s, e Ricciardo segurava o terceiro melhor registo, a 0,418s do Williams de Massa.

Como havia sucedido nas anteriores sessões de treinos, diversos foram os pilotos que se queixaram pde problemas de estabilidade na traseira dos seus monolugares, e Nico Hulkenberg (Force India) e Hamilton (Mercedes) estiveram por bastante tempo remetidos às respectivas garagens, devido a problemas nos travões.

Pneus macios marcam a diferença

Nos últimos 20 minutos da sessão, os pilotos começaram a realizar voltas com pneus macios (ao invés dos médios), e foi a partir deste ponto que os tempos começaram a cair e a ordem natural de tempos a definir-se mais claramente: na sua primeira volta com o novo composto, Fernando Alonso bateu o tempo de Massa, com 1:11,399.

Pouco depois, os Mercedes reentraram em pista com pneus macios e a narrativa que vêem escrevendo na temporada 2014 foi recuperada, com Rosberg e Hamilton a retomarem de imediato os dois primeiros tempos. Os Williams mantiveram-se sempre no seu encalço (Massa 3º, Bottas 4º), a menos de um segundo das Flechas de Prata, assim como Ricciardo, Button e os dois Ferrari, Räikkönen e Alonso, por esta ordem.

Conseguirá Rosberg manter a toada na Qualificação?

Com os melhores tempos das três sessões de treinos registados na manhã de hoje, tudo leva a crer que estas posições possam ser próximas da luta que veremos mais daqui a pouco, na Qualificação. Importa realçar que Nico Rosberg conseguiu bater o companheiro Hamilton em todas as três sessões, ainda que por magra vantagem. Nos FP3, foi de pouco mais de um décimo de segundo. A ameaça da chuva poderá, porém, acabar por baralhar as contas na hora de distribuir os pilotos pela grelha de partida.

VAVEL Logo
CHAT