Brahimi é figura de proa do FC Porto

Brahimi é figura de proa do FC Porto

É o maestro ofensivo do Porto de Lopetegui: ele pega na batuta, carrega consigo a bola, finta e confunde, assiste e também marca. Yacine Brahimi tem sido a figura de proa do FC Porto e o magistral golo diante do Nacional corroborou todo o valor técnico do internacional argelino.

vavel
VAVEL

É já um dado incontornável, patente em cada jogo do FC Porto: Yacine Brahimi, internacional argelino, é a grande estrela do renovado Porto de Lopetegui. Pela classe, pela técnica brilhante, pela velocidade de execução e pela perigosidade com que encara a área adversária e define os lances de ataque. Contratado no defeso de Verão, Brahimi deslumbrou desde início e hoje é peça indispensável para o treinador basco - e até os números corroboram o quão fulcral o argelino é na manobra do clube do Dragão.

Cedo se detectou um talento que faria a diferença...

Depois de ter estado em destaque no Mundial 2014, figurando como um dos melhores jogadores argelinos, Brahimi deixou o Granada para ingressar no Porto, peça importante (dada a avultada quantia gasta pela direcção portista) na nova estratégia do Dragão rumo ao assalto à liga 2014/2015 - mal chegou não deixou créditos por mãos alheias, confirmando a cada passo, a cada passe, as suas superiores valências técnicas. Cedo Brahimi despontou na Invicta, e cedo se revelou uma certeza - Lopetegui agraciou-o com o estatuto de titular e de comandante do ataque.

O jogador de 24 anos, natural da capital francesa Paris, actuou por 15 vezes pelo FC Porto nesta época, número que demonstra a confiança que o seu treinador deposita em si e no seu virtuosismo. Seja colado à linha ou em pleno miolo do relvado, Brahimi tem sido a estrela que guia o caminho portista rumo à vitória. Nos 15 jogos realizados marcou 6 golos - o momento alto deu-se contra o BATE Borisov, na primeira partida da fase de grupos da Liga dos Campeões. Três golos de Brahimi desmontaram os bielorussos e abriram caminho para a maior goleada do Porto na temporada (estreia do argelino a marcar na UCL).

Mas os momentos de brilhantismo não se limitaram ao «hat-trick» milionário: o médio argelino já passeara classe antes, no segundo jogo de «play-off» para a Liga dos Campeões. Um livre directo primorosamente executado, contra o Lille, inaugurou a lista de golos do argelino. Por entre jogadas individuais de arrepiar e passes para golo, Brahimi voltou a marcar contra o Nacional, assinando a memória de um golo de antologia. Contra o Athletic, na passada Quarta, voltou a fazer gosto ao pé, marcando o quarto golo na UCL.

Talismã que já se tornou indispensável

Cobiçado por clubes de nomeada, inclusivamente da competitiva Premier League, Brahimi é talismã do novo Porto e dificilmente o clube portista passará bem, no presente imediato, sem a qualidade acima da média do jogador da Argélia. Dependente dos seus movimentos de ruptura e da sua inabalável condução de bola, o Porto apoia o seu plano estratégico na capacidade ofensiva de Brahimi - suas diagonais avassaladoras, seus passes para golo e seus remates colocados. 

 

VAVEL Logo
CHAT