Resumo da Jornada: Benfica mais líder vê rivais afastarem-se
Benfica sofreu para derrotar o Nacional (Foto: lusogolo.com)

Resumo da Jornada: Benfica mais líder vê rivais afastarem-se

A 10ª jornada da Primeira Liga trouxe-nos um Benfica mais líder, com um surpreendente (ou não) Vitória Guimarães na segunda posição. Por outro lado dragões e leões baquearam e vêem as águias afastar-se cada vez mais no topo.

RodolfoReis
Rodolfo Reis

Os encarnados deslocaram-se no domingo ao reduto do Nacional e começaram praticamente a perder com um golo de Edgar Abreu, decorriam ainda os primeiros segundos. Só que aos sete minutos Sálvio fez o empate de cabeça num lance onde o guardião Rui Silva deixou o esférico fugir para dentro da baliza. A cambalhota no marcador foi dada ainda não estavam jogados vinte minutos, na sequência de um pontapé de canto com Jonas a surgir em posição duvidosa e a rematar, com o guarda-redes insular a não ficar bem na fotografia mais uma vez.

Na segunda parte aconteceu o lance polémico da partida, quando Marco Matias apareceu isolado frente a Júlio César fazendo o 2-2 só que o lance foi mal inválidado pelo assistente de Bruno Paixão, já que o avançado nacionalista estava em posição regular na altura do passe. Com este triunfo o Benfica somou 25 pontos e permanece na liderança do campeonato de forma ainda mais destacada dos seus rivais.

Isto porque, também no domingo Sporting e FC Porto não foram além de um empate diante de Paços Ferreira e Estoril, respectivamente. Começando pelo encontro de Alvalade, a formação leonina acusou o desgaste do encontro europeu a meio da semana e não teve capacidade para assumir os destinos da partida deixando a equipa de Paulo Fonseca controlar a posse de bola e ser mais agressiva na disputa da mesma.

Sem que no entanto tivesse feito algo por o merecer, os «castores», chegaram ao golo já depois da meia-hora numa boa triangulação concluída por Hurtado. Para a segunda parte Marco Silva deixou nos balneários William Carvalho e Carrillo, fazendo entrar Carlos Mané e Montero sendo precisamente dos pés do colombiano que surgiu o empate logo aos quatro minutos num bom remate de fora da área.

A partir daqui os leões tomaram conta das operações e criaram várias situações para marcar, mas que esbarraram ora no guardião Defendi, ora na fraca pontaria na direcção da baliza. Montero voltou a marcar, mas o golo foi anulado, apesar do colombiano estar em jogo o árbitro assistente considerou que Slimani em posição irregular interferiu na jogada. Até final a formação da Mata Real ficou reduzida a dez elementos e recorreu ao anti-jogo, perdendo tempo de todas as maneiras possíveis trazendo assim um ponto de Lisboa. Quanto ao Sporting desceu para o oitavo lugar com 17 pontos, estando a oito dos rivais da segunda circular.

Sporting somou quinto empate na Liga (Foto: desportosapo.pt)

Por seu turno o FC Porto voltou a empatar com Estoril e novamente a duas bolas, repetindo assim o resultado da última época. Na Amoreira foi a equipa portista a primeira a colocar-se na frente por Brahimi, em cima do minuto 20', só que seis minutos volvidos Kuca concluiu da melhor forma um cruzamento de Emídio Rafael restabelecendo a igualdade.

A partida só voltou animar já dentro dos dez minutos finais, com Tozé médio emprestado pelos dragões ao Estoril a ser mais rápido que Fabiano a tocar na bola sofrendo depois o contacto do guarda-redes. O árbitro Artur Soares Dias apontou para a marca dos onze metros, de onde o próprio Tozé não falhou e deu vantagem à equipa da linha.

Foi já para lá do minuto 90' que Óliver Torres teve espaço na área e só com Kieszek pela frente fez o 2-2 final, que deixa os azuis e brancos a três pontos do Benfica, caíndo ainda para o terceiro lugar na tabela classificativa.

Tozé deixou um amargo de boca aos dragões (Foto: maisfutebol.iol.pt)

Isto porque o segundo lugar é agora ocupado pelo Vitória Guimarães, que na sexta-feira e no encontro que abriu a ronda foi ao reduto do Arouca vencer por 1-2. Os golos aconteceram já no último quarto de hora, primeiro Diego Galo adiantou a equipa da casa, mas Josué empatou volvidos seis minutos. Quando a igualdade parecia o resultado final, Hernâni fez o golo que deixou os comandados de Rui Vitória apenas a dois pontos da liderança, enquanto a formação de Pedro Emanuel é antepenúltima classificada.

Quem aproveitou para se colocar em posições de luta pela Europa foram Sporting Braga e Belenenses. No Minho a equipa de Sérgio Conceição derrotou o Gil Vicente e subiu ao quinto lugar, um golo de Pardo e outro de Pedro Santos já dentro dos dez minutos finais, perante a turma de Barcelos cada vez mais última classificada, e que jogou com menos um jogador durante praticamente uma hora. Já os azuis do Restelo estão na quarta posição após um triunfo em Moreira de Cónegos frente ao Moreirense por uma bola a zero, numa grande penalidade convertida em cima do minuto 90' por Tiago Silva.

Destaque ainda para as vitórias caseiras de Vitória Setúbal e Boavista, ambas por 1-0 sobre Marítimo e Penafiel. No Bonfim um golo de Giovani Rosa em cima da meia hora provocou a terceira derrota seguida aos insulares, enquanto no Estádio do Bessa, Carlos Santos foi o «herói» da partida ao marcar o tento solitário ao cair do pano, fazendo os boavisteiros saírem da zona de despromoção.

A jornada fechou esta segunda-feira à noite com a vitória tranquila do Rio Ave por 3-0 frente à Académica, que permitiu ao conjunto de Pedro Martins subir ao sétimo lugar em igualdade pontual com o Sporting, mas com vantagem nos golos marcados. Hassan foi o homem do encontro ao bisar num espaço de cinco minutos ainda na primeira parte, cabendo a Ukra já na etapa complementar fazer o resultado final, deixando os «estudantes» como a primeira equipa acima da linha de água.

VAVEL Logo
CHAT