Inesperadamente, Caterham anuncia que irá a Abu Dhabi
A Caterham tem as malas feitas para a última corrida da temporada (Foto: Caterham/LAT).

Inesperadamente, Caterham anuncia que irá a Abu Dhabi

Se esta manhã parecia claro que a Caterham falharia o objectivo de reunir mais de dois milhões de libras para poder estar no GP de Abu Dhabi, a marca surpreendeu, ao anunciar ao fim da tarde que rumaria até Yas Marina.

hugopalmeida
Hugo Picado de Almeida

As últimas horas conheceram um volte-face na situação da Caterham: a campanha de crowdfunding da equipa alcançou 80% dos £2,350,000 necessários para levar a escuderia inglesa ao GP de Abu Dhabi, e o administrador da equipa já confirmou que a Caterham correrá na derradeira prova da temporada: «Dirigimo-nos agora para Abu Dhabi, prontos para mostrar o grupo positivo e de árduo trabalho que somos e, esperamos, para garantir o futuro da equipa.»

A surpresa vem do salto inesperado no valor angariado, uma vez que esta manhã apenas 50% do total tinha sido reunido. Foi apenas nas últimas horas que a Caterham reuniu cerca de £800,000, que a coloca já perto do patamar das £2,000,000.

Crowdfunding com mais «funding» do que «crowd»

Apesar das inúmeras contribuições de apoiantes anónimos ao redor do mundo, o que parece certo, dada a grande soma que nas últimas horas entrou nos cofres da Caterham, é que haverá investidores e patrocínios por detrás dos números.

Finbarr O'Connell, administrador da Caterham, declarou hoje mesmo que «nos últimos dias chegaram-se à frente três compradores interessados», e que mesmo falhando o objectivo da campanha a equipa terá capacidade financeira para se apresentar no circuito de Yas Marina para a última corrida de 2014.

O avô de Alice Powell, piloto inglesa que nos últimos dias surgiu associada à marca, poderá ter sido um dos motores da recuperação. Informações não confirmadas dão conta de que Powell pagaria à Caterham 55 mil libras apenas pela possibilidade de participar ns FP1 ou FP2. Se a piloto se estreará ou não na F1 não é, porém, certo. O'Connell declarou que há cinco pilotos interessados em representar as cores da marca de Leafield. Certeza quanto ao line up da equipa é apenas a ausência de Marcus Ericsson, que está de saída para a Sauber e que afirmou em comunicado que não tornará ao volante de um Caterham na presente temporada.

Futuro ainda incerto para a Caterham

A Caterham falhou, como a Marussia, os GPs dos EUA e Brasil, e ainda que a primeira pareça ter mais um fôlego do que a segunda, que entretanto declarou falência, a presença da Caterham em Abu Dhabi não é necessariamente sinónimo da permanência na F1 em 2015.

O'Connell afirmou que «ao correr em Abu Dhabi, a equipa irá mostrar-se como uma equipa viva e em funcionamento, que merece continuar em 2015 e além», mas ainda nada de concreto se conhece sobre o verdadeiro interesse e disponibilidade financeira do conjunto de investidores que, de acordo com O'Connell, terão mostrado vontade em adquirir a Caterham.

VAVEL Logo
CHAT