Embalagem da «Champions» para consumo interno
Foto: AFP/Patricia de Melo Moreira

Embalagem da «Champions» para consumo interno

Duas equipas em busca dos três pontos medem forças este sábado, no Estádio de Alvalade. Depois da vitória de terça-feira diante do Maribor para a Liga dos Campeões, o Sporting espera aproveitar o embalo europeu para levar de vencida o Vitória de Setúbal. Apesar de ainda não terem vencido fora do Bonfim, os sadinos querem dar uma resposta cabal aos seus adeptos, isto após ao desaire da eliminação da Taça de Portugal às mãos do Oriental.

Francisco_Ferreira
Francisco Ferreira Gomes

Para além de encurtar a distância de oito pontos que o separam da liderança, o Sporting pode encontrar motivação extra se atentar ao calendário recente dos leões; assim, dos quatro triunfos da equipa leonina no campeonato, três surgem na sequência de jogos da Liga dos Campeões (Gil Vicente, Penafiel e Marítimo).

A única excepção deu-se após a vitória sobre o Schalke 04 em Alvalade, quando poucos dias depois os leões empataram com o Paços de Ferreira. Para além do ímpeto criado pelo mais recente triunfo na Liga dos Campeões, os jogos da Liga Milionária têm assim sido um bom prenúncio no que ao campeonato diz respeito.(foto:ASF)

E como se tal já não fosse suficiente, do lado do Sporting está ainda a história. Dos sessenta e seis jogos entre leões e sadinos em Alvalade, o Sporting contabiliza 52 triunfos, contra apenas 6 dos setubalenses, dois dos quais já no século XXI. Na temporada 2002/2003, o Vitória acabou por estragar a festa de despedida do antigo Estádio José Alvalade, ao derrotar os leões por 3-4, no jogo final do mítico estádio leonino. Já em pleno Alvalade XXI, os sadinos voltaram a repetir a graça na época 2010/2011, vencendo por 0-1, golo de Jaílson aos 55 minutos.

Reencontros e desencontros

O jogo de sábado é também marcado por alguns regressos e recordações. Do lado dos leões, o médio João Mário encontra o clube que representou na segunda metade da temporada passada. A passagem do médio leonino pelo Vitória de Setúbal contribuiu de forma decisiva para o seu desenvolvimento, algo que o próprio jogador teve oportunidade de demonstrar aquando da visita dos leões a Setúbal; com uma exibição de encher o olho e um resto de temporada em tudo semelhante, foi sem surpresa que João Mário foi chamado de volta ao plantel principal dos leões no final da temporada, sendo hoje peça fundamental na máquina leonina.

Para além de jogadores, o desafio de Alvalade marca também o regresso de Domingos Paciência a Alvalade. O técnico português iniciou a época 2011/2012 ao serviço do Sporting, após a vitória de Godinho Lopes nas eleições do clube leonino. Depois de 35 jogos de altos e baixos, onde se destacam dez vitórias consecutivas, o portuense acabou por ser despedido do comando técnico leonino, em detrimento de Sá Pinto. (foto: Pedro Rocha - Global Imagens)

Apesar disso, o treinador dos setubalenses ainda guarda algumas boas lembranças dos seus embates diante dos leões. Durante a sua passagem pela União de Leiria, Académica e Sporting de Braga, o técnico registou três derrotas, quatro empates, e duas vitórias, uma das quais em Alvalade na temporada 2009/2010. (foto: ASF)

Não tão positivo é o registo de Marco Silva diante do Vitória de Setúbal, contudo, é preciso ter em conta a curta carreira do treinador leonino (4ª temporada). Assim sendo, diante dos sadinos, o actual técnico do Sporting contabiliza uma vitória, dois empates e duas derrotas, sempre aos comandos do Estoril-Praia.

Superação e capacidade de resposta

Na antevisão da partida deste sábado, o treinador Domingos Paciência afirmou que a derrota diante do Oriental, embora marcante, faz parte do passado e o grupo quer responder com uma vitória. (foto: ASF)

«Ninguém ficou satisfeito com o resultado na Taça, muito menos eu e os jogadores. Há que olhar em frente e trabalhar para um futuro melhor. O Sporting luta por outros objetivos, mas temos a nossa ambição e o nosso trabalho em causa. Só sei jogar para ganhar e é assim que preparo os meus jogadores.».

Perante um Sporting motivado, o técnico dos setubalenses sabe que o jogo não vai ser fácil, mas acredita que a sua equipa terá a sua oportunidade de conquistar pontos em Alvalade.

«O adversário está moralizado e nós estamos conscientes das dificuldades que temos pela frente. No entanto, temos as nossas chances. O Sporting também teve resultados negativos. Podemos fazer o mesmo que o Paços de Ferreira.». Mas para alcançar tal objectivo, Domingos acredita que a sua equipa tem de dar mais de si, e que os jogadores têm de estar a um nível superior. «Temos de ser mais equipa do que fomos no último jogo. Os jogadores têm de procurar a superação para fazer um bom jogo em Alvalade.».

Dar continuidade às vitórias

O recente trajecto europeu do Sporting não tem vindo a condizer com a sua prestação a nível interno. Para Marco Silva, é preciso que os leões consigam transportar os bons resultados e exibições europeias para o cenário interno. (foto: ASF)

«A resposta que temos dado em jogos de nível elevado e contra adversários fortes, por vezes, não tem sido a mesma quando voltamos à nossa realidade e onde temos de ser fortes que é no nosso campeonato. Não temos tido a regularidade que queremos e que estamos obrigados a ter. Temos de rectificar isso rapidamente e demonstrar a mesma ambição e mentalidade desses jogos europeus e transportar para o campeonato.».

Em duas jornadas, o Sporting viu a sua diferença em relação à liderança do campeonato aumentar de 3 para 8 pontos. Marco Silva desdramatiza, e afirma que, no mesmo espaço de tempo, a situação se pode inverter a favor do clube de Alvalade.

«Antes do jogo em Guimarães, estávamos a três pontos do primeiro lugar numa luta grande com os nossos adversários e, em dois jogos, que foi esse em Guimarães e em casa com o Paços (1-1), não demos resposta que queríamos. Sabemos que em duas jornadas tudo se altera, alterou-se para nós mas também pode alterar-se pelo lado positivo.».

No que à luta pelo título diz respeito, o técnico leonino não se alongou sobre o assunto, preferindo sublinhar a importância do desafio do próximo sábado. «A equipa está consciente e a pensar no jogo de amanhã e nos jogos seguintes. Não adianta falar do que vai acontecer em maio. Estamos concertados na missão para amanhã e no que é preciso fazer para conseguir três pontos. A ambição é a mesma que tínhamos no início da época que era ganhar, pensando jogo a jogo, e ambicionando coisas importante para o clube.»

No que a convocados diz respeito, Marco Silva fez apenas uma alteração relativamente à partida diante do Maribor. O argentino Jonathan Silva dá o seu lugar a Miguel Lopes. (foto: ASF)

Guarda-redes: Rui Patrício e Marcelo Boeck;
Defesas: Cédric, Miguel Lopes, Maurício, Paulo Oliveira, Naby Sarr e Jefferson; 
Médios: William Carvalho, Oriol Rosell, Adrien, João Mário e André Martins; 
Avançados: Carrillo, Carlos Mané, Nani, Capel, Tanaka, Montero e Slimani.

VAVEL Logo
CHAT