47' 1-0 TELLO; 78' 2-0 JACKSON 89' 3-0ALEX SANDRO; 90+1' 4-0 OLIVER TORRES 90+3' 5-0 DANILO
Goleada inesperada no Dragão
Tello esteve em destaque ao abrir o marcador no Dragão. (Foto: ABola)

Goleada inesperada no Dragão

A equipa orientada por Lopetegui vencia por apenas 2-0 à passagem do minuto 89.

pedrocorreia
Pedro Correia

O FC Porto recebeu e venceu esta noite o Rio Ave, num jogo a contar para a 11ª jornada da Liga

Lopetegui colocou o motivado Cristian Tello no lugar de Quaresma e os dragões começaram melhor a partida, pressionando bastante o adversário – que apresentava 9 alterações em relação ao jogo anterior em Kiev, a contar para a Liga Europa –, porém a supremacia azul e branca não se concretizou em golos e deixou de se fazer sentir a partir dos primeiros 15 minutos, o que permitiu que a equipa vila-condense subisse no terreno e baixasse o ritmo de jogo, tornando-o mais equilibrado até ao intervalo.

As duas equipas foram para o descanso com um 0-0 no marcador e parecia evidente que a equipa portista teria de adotar uma atitude similar à do primeiro quarto de hora se quisesse levar de vencida a turma orientada por Pedro Martins. E foi isso que aconteceu, com Tello a marcar logo à passagem do minuto 47, após um bom drible e um remate cruzado de pé esquerdo, fortíssimo. O extremo emprestado pelo Barcelona já conta com 5 assistências e 2 golos ao serviço do clube portista (havia marcado no passado dia 25 o primeiro, frente ao BATE Borisov, num jogo a contar para a Liga dos Campeões).

A diferença mínima permanecia mesmo após várias tentativas e o segundo tento tardava em chegar, até que, aos 78’, Jackson Martínez conseguiu bater novamente Cássio, num remate forte e colocado de fora da área, também de pé esquerdo, após um bom lance individual.

Se por um lado, a vitória parecia estar entregue à formação da casa, nada fazia prever a goleada que se veio a verificar. Já com Ricardo Quaresma em campo, Alex Sandro chegou ao terceiro aos 89’ de forma algo caricata, após um alívio do defesa da equipa visitante que acaba por embater no brasileiro e tomar a direção da baliza, perante a surpresa do guardião do Rio Ave.

A defesa vila-condense parecia desnorteada e no espaço de 3 minutos ainda houve tempo para Óliver Torres e Danilo fecharem as contas, destacando-se o último como o golo da noite: que golaço do lateral brasileiro, numa finalização fortíssima ao canto superior direito da baliza, de fora da área.

A defesa do Rio Ave concedeu 3 golos em 3 minutos. (Foto: José Coelho/LUSA)
A defesa do Rio Ave concedeu 3 golos em 3 minutos. (Foto: José Coelho/LUSA)

Terminado o jogo no Dragão, o FC Porto mantém-se, assim, no 3º posto da tabela classificativa e o Rio Ave cai para oitavo, com Pedro Martins a realçar na conferência de imprensa o pouco tempo de descanso dos seus jogadores como uma das causas do seu fraco desempenho. 

VAVEL Logo
CHAT