Sporting: Recados de Bruno de Carvalho colocam estrutura em sentido
Palavras de Bruno de Carvalho parecem ter sido direccionadas a toda a estrutura do Sporting, sem excepção.

Sporting: Recados de Bruno de Carvalho colocam estrutura em sentido

Presidente leonino falou para fora mas sobretudo para dentro do clube: discurso forte e recheado de ameaças coloca várias «cabeças a prémio».

andrecunhaoliveira
André Cunha Oliveira

O comunicado desta sexta-feira de Bruno de Carvalho, lido em formato de "conferência de imprensa", mas sem direito a perguntas, está a abalar e a provocar reacções em todo o Universo Sporting, e é de prever alterações significativas no clube leonino.

Num discurso repleto de recados e ameaças, o Presidente dos verde e brancos pediu uma espécie de «moção de confiança» aos sócios do Sporting e prometeu mudanças drásticas nos próximos tempos

Na conferência que durou cerca de 15 minutos, Bruno de Carvalho assumiu responsabilidades pelo mau momento da equipa leonina e lançou sérios avisos a toda a estrutura do clube.

Recados para Marco Silva?

Entre os vários recados implícitos no discurso do Presidente do Sporting, houve pelo menos dois que saltaram à vista e que parecem servir de aviso a Marco Silva.

É que Bruno de Carvalho não só negou a contratação de reforços já em janeiro, defendendo que a aposta irá recair sobre os jogadores contratados no verão - muitos deles descartados até ao momento pelo seu treinador-, como relembrou o esforço feito na manutenção do núcleo duro da equipa que com Leonardo Jardim foi segunda na Liga Portuguesa de 2013/14. 

«Parece ter caído no esquecimento conveniente o esforço tremendo realizado por esta Direção para, num momento de enorme dificuldade financeira, ter mantido o plantel da época passada, com excepção do Rojo e do Dier com os contornos já sobejamente conhecidos. Onde poderíamos ter chegado o ano passado se tivéssemos contado, por exemplo, com Nani e João Mário?», questionou, numa pergunta que parece estar também direccionada para Marco Silva.

Na mesma toada, Bruno de Carvalho "acabou" com as intenções do técnico leonino relativamente ao mercado de inverno:

«Temos o plantel que queríamos (...). Muitos Sportinguistas, esquecendo-se do que relembro agora, questionam diariamente quais serão os reforços de Inverno que vamos trazer. Depois do que aqui expliquei e relembrei não tenho qualquer prurido em dizer quais serão esses reforços que o nosso treinador terá à sua disposição: Podence, Gelson, Francisco Geraldes, Iuri Medeiros, Tobias Figueiredo, Chaby, Wallyson, Dramé, Slavchev, Ryan Gauld, Rabia, Sacko, André Geraldes e outros», anunciou por fim.

Note-se que ainda há poucas semanas Marco Silva tinha respondido às perguntas dos jornalistas sobre uma hipotética ida às compras em janeiro da seguinte forma:

«Desde agosto que o presidente sabe o que pretendemos, por isso não há muito mais a dizer relativamente a isso».

Afinal, post no Facebook não foi mero desabafo

As críticas de Bruno de Carvalho aos jogadores do Sporting publicadas no facebook, após a derrota com o Vitória de Guimarães (3-0), foram interpretadas pela generalidade da crítica como um desabafo extemporâneo de alguém que vive intensamente o clube leonino.

A verdade é que esta sexta-feira o Presidente dos leões não só manteve o tom das suas palavras, como prometeu dar ordem de saída aos atletas que continuarem a não dignificar a camisola do Sporting.

«(...) Iremos perder os que não estão comprometidos com o Clube, seja qual for a sua valia técnica ou a sua idade, e isto irá acontecer até se ter promovido uma profunda mudança de atitude e mentalidade. Vai demorar anos a conseguir», avisou. 

Inácio e Virgílio sob forte escrutínio

Apesar de menos vincadas, as ameaças de Bruno de Carvalho abarcaram também o resto da equipa directiva que o acompanha. No que toca ao futebol, Augusto Inácio e Virgílio Lopes encontram-se debaixo de enorme pressão e é sobretudo o Director-Geral da Formação do Sporting, cuja acção estará a ser fortemente contestada no interior do clube, e com resultados visíveis na prestação desportiva da Equipa B, que parece estar a perder crédito na formação verde e branca.

Augusto Inácio, apesar das críticas à política de contratações levada a cabo esta época, mantém total confiança da parte de Bruno de Carvalho, que sem questionar as pessoas que levou para dentro do Sporting, deixa subentendidas mais mudanças nos quadros profissionais do clube:

«Sempre alertámos que, após os despedimentos coletivos necessários e que tivemos coragem de fazer, teríamos de deixar passar um tempo para analisar o conjunto de staff e colaboradores que permaneceram e de arranjar condições financeiras para trazer mais competências para dentro do Clube», afirmou. 

«Caça aos bufos» é para continuar 

Para além dos recados deixados a directores, treinadores e jogadores, Bruno de Carvalho prometeu continuar a sua luta contra a «inércia e a incompetência" e perseguir até à exaustão os "inimigos internos" que continuam a desestabilizar o clube.

« (...) Temos o aumento exponencial dos inimigos internos, que se acabam por transformar nas tais fontes seguras que são citadas diariamente em campanhas de difamação contra esta Direcção e, consequentemente, contra o nosso Clube, e que assim vão continuar até à eliminação de todos os focos de instabilidade que ainda persistem dentro do nosso Clube e a confiança dos Sportinguistas nesta Direção ser total. Temos, de uma vez por todas, de deixar de acreditar em boatos ou notícias maldosas, notícias encomendadas por fontes externas e infelizmente, também internas, fontes da nossa própria família Sportinguista, que todos os dias são veiculadas através das redes sociais e da comunicação social», defendeu, numa ideia dirigida aos sócios do Sporting.

Por agora, aguarda-se com expectativa a reacção de Marco Silva às duras palavras de Bruno de Carvalho, e que deverá acontecer este sábado na conferência de imprensa de antevisão à partida dos leões com o Nacional da Madeira, no próximo domingo. 

VAVEL Logo
CHAT