21' 1-0 QUARESMA 26' 2-0 JACKSON, 87' 3-0 BRAHIMI, 90+3' 4-0 DANILO
FC Porto goleia sadinos na chegada da quadra natalícia

FC Porto goleia sadinos na chegada da quadra natalícia

Na ressaca da derrota caseira frente ao rival Benfica, o FC Porto voltou ontem a jogar no Dragão, mitigando, com quatro golos, o desaire às mãos da Águia, na passada jornada da Liga. O VItória de Setúbal, novamente derrotado, leva quatro derrotas consecutivas.

catarinafaria
Catarina Faria

Depois da derrota do fim-de-semana passado no dragão, a formação azul e branca conseguiu redimir-se perante os seus adeptos ao golear o Vitória de Setúbal por quatro bolas a zero.

Embora as estatísticas dessem favoritismo ao FC Porto, a formação sadina não se deu por vencida e quis impor o seu jogo desde o início dificultando a entrada dos dragões na partida.

6 minutos na 1ª parte chegaram para evidenciar o domínio portista

Até foi a turma do Bonfim que entrou melhor. Pressão alta a complicar a vida aos dragões. Contudo foram os dragões que conseguiram faturar primeiro.Aos 20’ depois de uma arrancada, como as que nos tem vindo a habituar, Danilo, entra na grande área e é derrubado por Manu. É assinalada grande penalidade convertida por Quaresma, que não perdoa e faz balançar as malhas da baliza adversária. Estava feito o um a zero.

Mas o FC Porto queria mais, queria ir descansado para o segundo tempo e passados 6 minutos, o estreante médio Campaña, com um excelente passe, lança Tello na frente, este não se deixa desarmar e assiste Jackson para o segundo golo da partida. A equipa da casa tinha o jogo controlado, percentagem de bola elevadíssimo (82%) e encontrava-se instalado no meio campo adversário.

Dragões apáticos no início do 2º tempo deixam sadinos crescer

Após uma primeira parte bem conseguida pela equipa do norte, os adeptos queriam mais do mesmo, queriam ver golos, o certo é, que com a vitória mais ou menos assegurada os dragões baixaram o seu rendimento. A equipa não estava igual, os pupilos de Domingos Paciência começavam a conseguir chegar perto da baliza de Fabiano, investindo nos contra-ataques.

Brahimi entrou, marcou e ofereceu

O treinador da formação azul e branca não se encontrava satisfeito com a prestação dos seus jogadores e mexeu uma vez mais na equipa. Desta vez fez entrar o prodígio argelino. A estrela do dragão só precisou de um minuto para deixar a sua marca no encontro. Após uma defesa incompleta de Ricardo Batista ao remate de Quintero, a bola chega aos pés do argelino e este só teve de encostar.

Mas Brahimi, não se quis ficar por aqui e, aos 91 minutos, ao ser derrubado pelo guarda-redes sadino ofereceu metade do golo a Danilo, que na hora da verdade não perdoou e fez o quarto da partida.

Momento: Zequinha, o defesa que teve de vestir as luvas

O momento da noite acabou mesmo por se protagonizado por Zequinha. Esgotadas as substituições e com a expulsão de Ricardo Batista devido à falta cometida, Zequinha foi obrigado a vestir as luvas e defender a baliza dos sadinos. Foi clara a inexperiência neste setor, mas deu a cara pela equipa. 

VAVEL Logo