0-1, MIN.37, TALISCA ; 0-2, MIN.78, JONAS ; 0-3, MIN.88, JARDEL
Águia sabe voar (mas ainda baixo...) sem Pérez
Foto via: Goal.com

Águia sabe voar (mas ainda baixo...) sem Pérez

Esta noite, o Estádio 25 de Abril encheu-se para assistir à partida que defrontou Penafiel e Benfica, para a 15ª jornada do Campeonato Nacional. O actual campeão nacional acabou mesmo por triunfar, vencendo por 0-3.

beatriz-goncalves
Beatriz Gonçalves

Depois da pausa natalícia do Campeonato chegou a altura de Benfica e Penafiel voltarem ao trabalho, com os atuais detentores do título a viajarem até terra do adversário para procurar trazer os 3 pontos para casa. Assim foi e os pupilos de Jorge Jesus acabaram mesmo por conquistar a vitória, vencendo por 0-3 com golos de Talisca, Jonas e Jardel.

1ª parte aborrecida, mas decisiva

Foi perante os cerca de 5000 espetadores que a casa do Penafiel suporta que as águias de Jorge Jesus vestiram o equipamento alternativo e deram o pontapé de saída. Promovendo duas alterações na sua equipa, o técnico dos encarnados pouco mexeu no seu onze inicial face ao último jogo – apenas fez entrar Gaitán e Lisandro Lopez, continuando a contar com baixas de peso (como Luisão, Eliseu e Salvio) e agora sem Enzo Pérez para consolidar a equipa - Cristante saltou para a titularidade.

Ainda assim, os encarnados não se pareceram deixar abalar e, ainda que não se tenham destacado de forma excepcional, também não baixaram a guarda – existiu, de facto, luta pela bola no primeiro bloco de jogo, mas pouco se jogou futebol. Desta forma, os 20 minutos iniciais foram aborrecidos, sem ocasiões flagrantes de perigo, com as duas equipas algo apagadas. Ainda assim, o Penafiel esteve organizado e a conseguir possuir a bola, criando algumas dificuldades ao Benfica e fechando-lhe os espaços. A superioridade atribuía-se, contudo, aos visitantes.

Só aos 21 minutos é que surgiu uma verdadeira oportunidade para o clube da Luz. O guardião do Penafiel foi o primeiro a falhar quando, após agarrar a bola na sequência de um cruzamento de Ola John, Coelho largou a bola e, numa enorme confusão, conseguiu evitar o golo de Jonas com a mão e alguma dificuldade. No entanto, perigo flagrante só surgiu mais de 15 minutos depois quando, numa jogada muito bem construída pelo ataque benfiquista, o marcador sofreu alterações – na primeira ocasião que realmente conseguiu criar, a equipa da Luz não perdoou e os brasileiros do ataque fizeram um excelente trabalho conjunto. Lima, após uma grande receção do passe efectuado por Gaitán, dominou bem a bola e passou com perícia para Talisca, que só teve de encostar para triunfar. Nos último lance dos primeiros 45 minutos, Gaitán ainda tentou aumentar a vantagem antes do intervalo, mas a bola saiu por cima.

Ao intervalo, a vitória pendia para o Benfica já que, apesar de defender bem, poucos eram os ataques registados da equipa da casa, que não via forma de penetrar a defesa benfiquista e chegar até à baliza de Júlio César.

2ª parte: foi só consolidar

Sem alterações ao intervalo, as duas equipas voltaram para o campo tendo em vista marcar, no caso do Penafiel, e manter a vantagem, no caso do Benfica. Praticando um futebol mais animado, com mais vivacidade e criação de oportunidades, passavam apenas 4 minutos do início quando o Penafiel assustou verdadeiramente Júlio César, ao marcar o 1º a favor da equipa da casa. O árbitro Paulo Baptista, contudo, anulou prontamente o golo, visto que Rabiola, autor do golo, se encontrava adiantado no momento em que o cruzamento foi efetuado. O marcador permanecia assim a zeros para o Penafiel e o Benfica ganhava mais pujança, conquistando mais oportunidades e ameaçando as redes de Coelho mais vezes.

Aos 65’, contudo, o Penafiel acabou por sofrer uma dura penalização quando viu Tony expulso depois de ver a cartolina amarela pela 2ª vez, após agarrar André Almeida. Reduzido a dez, o Penafiel lutou por se aguentar mas era difícil perante um Benfica mais animado e impiedoso. Poucos minutos depois, era Maxi que era castigado com o cartão amarelo e, por acumulação, se verá de fora do próximo jogo das águias, frente ao Guimarães.

Foi aos 78’ que o Benfica não mais dúvidas deixou depois de várias tentativas falhadas, fazendo o segundo – Maxi Pereira cruzava para Jonas, que tudo o que teve de fazer foi encostar. Ainda que mais forte face ao 1º tempo, o Penafiel via-se sem hipóteses que voltaram a ser golpeadas minutos depois quando, à passagem do minuto 88, Gaitán marcou um canto onde Jardel viu uma hipótese e, sem hesitar, cabeceou para o golo. Ficava fechado o marcador que não sofreu qualquer alteração até ao fim dos 3 minutos compensatórios, que acabou com o Benfica a golear o Penafiel.

Benfica continua na liderança

Contas feitas, o Benfica continua o líder incontestável do Campeonato, encontrando-se à frente com 40 pontos conquistados, mantendo a confortável distância que já detinha do 2º classificado (FC Porto, com 34 pontos). O Penafiel, por sua vez, enfrenta mais uma derrota e não consegue subir de posição, permanecendo no antepenúltimo lugar com apenas 11 pontos. 

VAVEL Logo
CHAT