: 0-1, MIN.28, JACKSON MARTINEZ ; 0-2, MIN.59, CASEMIRO
Moreirense x FC Porto: A noite do tiro ao alvo
Jackson voltou a marcar

Moreirense x FC Porto: A noite do tiro ao alvo

Noite brilhante para o FC Porto. A equipa de Julen Lopetegui teve algumas dificuldades, mas a verdade é que o que contou foi a lei do mais forte. Jackson e Casemiro foram os autores dos dois golos da partida.

mariana-cordeiro-ferreira
Mariana Cordeiro Ferreira

O FC Porto venceu ontem o Moreirense por 2-0. O suspeito do costume voltou a marcar e Casemiro aproveitou a oportunidade para fechar o resultado ainda antes dos 60 minutos. Agora é esperar pelo resultado do Derby

Oportunidade de ouro para o tiro certeiro 

O FC Porto entrou forte e desde muito cedo que obrigou a defesa de Moreira de Cónegos a encostar a defesa. Ainda assim, a equipa da casa revelou-se bem organizada e bem preparada para a partida. Os dragões iam tentando, mas a verdade é que a defesa da equipa da casa, não dava hipótese aos pupilos de Lopetegui, até que o Estádio dançou ao ritmo do Cha Cha Cha de Jackson Martinez

O colombiano marcou na primeira vez que apareceu no jogo e logo fez os estragos. Pela esquerda, recebeu a bola, fugiu à oposição e sem medos rematou para o primeiro golo da partida, mostrando o porquê de ser o melhor marcador da Primeira Liga. Jackson não só marcou como ainda fez história. Ontem, fora de casa e num terreno complicado, o menino de ouro da equipa liderada por Jorge Nuno Pinto da Costa apontou o seu 16º golo da época e marcou o 5 000 tento da história do clube da Invicta. 

Ao bater da meia hora, o primeiro golo estava feito e até ao intervalo o Moreirense não desistiu do empate. Primeiro foi Arsénio, depois o médio Battaglia... Fabiano foi obrigado a esticar-se e a mostrar serviço, mas a verdade é que até ao tempo de descanso o marcador não mais se alterou. 

Jackson inaugurou, Casemiro fechou 

No segundo tempo a equipa de Julen Lopetegui pareceu reduzir o ritmo e o Moreirense ia aproveitando para criar as oportunidades que poderiam dar o golo. Ainda assim, e apesar das muitas oportunidades, a equipa de Miguel Leal pode apenas queixar-se da sua falta de sorte. E quem não marca, sofre. Ainda antes da hora de jogo, o resultado final estava feito. Depois de uma grande assistência de Herrera, Casemiro aproveitou e sem medos, atirou forte para a baliza contrária

A meia hora dos 90 e depois de muitas tentativas por parte da equipa da casa, o esultado estava feito e nada mais havia a fazer. Até ao final da partida, o técnico espanhol ainda teve tempo para fazer sair o extremo veloz Tello e dar oportunidade a Evandro para brilhar com a camisola azul e branca, mas o grande momento da noite foi mesmo para o selar do regresso de Brahimi à equipa. 

Aos 82 minutos, o espanhol fez sair Torres e deu lugar ao argelino. Um regresso há muito esperado e muito aplaudido por parte dos adeptos. O jogo terminou para o descanso dos guerreiros de Moreira de Cónegos. Noite de azar para uns, noite de descano para outros. O FC Porto cumpriu a sua parte e agora vê o derby descansado, esperando pela derrota do Benfica ou pelo empate entre as equipas lisboetas. 

VAVEL Logo
CHAT