Testes em Barcelona - Dia 4: Grosjean mais rápido da semana; Alonso hospitalizado
Romain Grosjean continua a mostrar a boa forma da Lotus (Foto: Lotus F1 Team)

Testes em Barcelona - Dia 4: Grosjean mais rápido da semana; Alonso hospitalizado

A Lotus voltou a ser a mais rápida do dia, desta feita com Grosjean. São três em quatro dias com a melhor marca nas mãos dos homens de Enstone. A McLaren voltou a falhar o dia, com apenas 20 voltas entre atrasos por motivos técnicos e o acidente de Fernando Alonso.

hugopalmeida
Hugo Picado de Almeida

O último dia da segunda sessão de testes em Barcelona viu uma vez mais a Lotus tomar conta do melhor tempo. Hoje foi a vez de Romain Grosjean, com 1:24,067 (completou 111 voltas), depois de Pastor Maldonado ter sido o mais rápido nos dois anteriores dias na Catalunha. O tempo de Grosjean foi de facto o melhor dos quatro dias em Montemeló.

A sessão ficou marcada por um estranho acidente de Fernando Alonso, que acabaria por ser transportado para o hospital, embora sem lesões, nas poucas voltas que a McLaren conseguiu fazer com o seu problemático monolugar.

Déjà-vu pela manhã

A manhã do último dia de testes em Barcelona amanheceu fria, tal como havia sucedido ontem. E se na sua primeira volta do  terceiro dia fora Sebastian Vettel a perder o controlo do Ferrari, logo na curva 5, esta manhã foi Nico Rosberg quem viu o seu Mercedes acabar parado na gravilha, precisamente na mesma curva. Vettel comentara ontem que as baixas temperaturas tornavam a pista de Barcelona mais escorregadia do que a de Jerez. A Mercedes comentou o mesmo esta manhã: «Pista fria, pneus frios; um simples pião do Nico.»

Untitled-1
Sainz continua a apresentar-se sólido (Foto: Scuderia Toro Rosso)

A manhã não trazia, de facto, as condições ideais para os pilotos apresentarem o seu melhor ritmo. Com o melhor tempo dos últimos dias a pertencer a Maldonado, que no sábado marcara 1.24,348, esta manhã os pilotos eram pelo menos 4 segundos mais lentos. Bottas e Vettel rodavam no segundo 28, e os restantes já na casa dos 30. Foi com pneus macios que Sainz Jr. tomou a liderança do quadro de tempos, com 1.27,991. Correndo sempre muito perto de Vettel e Rosberg, Sainz Jr. foi várias vezes o líder da tabela de tempos, limando a sua prestação dentro do segundo 27. Já perto do final da manhã, Vettel e Sainz continuaram a digladiar-se pelo topo do quadro. Ambos com pneus macios, reduziram os tempos para o segundo 25.

McLaren soma pesadelos: Alonso, consciente, transportado para o hospital

Enquanto Rosberg, Vettel, Kvyat, Grosjean, Sainz Jr., Nasr, Bottas e Hulkenberg se animavam com sucessivas saídas para a pista, só a box da McLaren continuava sem libertar o seu preguiçoso monolugar, informando a imprensa de que o seu novo  componente (MGU-K) chegou tarde, na noite de ontem, pelo que a equipa precisava de tempo para reconfigurar a sua unidade motriz. Só já com duas horas da sessão cumpridas os fãs espanhóis puderam finalmente ver Fernando Alonso cumprir a primeira volta ao volante do MP40-30. A primeira volta cronometrada do espanhol, com pneus médios, foi de 1.30,427, a que de imediato o reforço da McLaren cortou 2 segundos. 

_81162615_fernandoalonso
Alonso assistido pelas equipas médicas (Foto: Getty Images)

De pouca duração foi, porém, o teste da McLaren. Ao fim de 20 voltas, com Alonso em pneus médios e a rodar bem no segundo 27, o carro do espanhol saiu de pista na curva 3 e embateu num dos muros do traçado. A equipa médica foi enviada para o local, uma vez que o piloto de Oviedo não saía do seu monolugar, e confirmou que Alonso estava bem e consciente. Apesar disso, Alonso foi levado de helicóptero até ao hospital, com os testes a revelar que o espanhol não tem qualquer lesão. Eric Boullier, director da McLaren, confirmou que o piloto passará a noite no hospital, por precaução.

Vettel, que pilotava o seu Ferrari atrás do espanhol, relatou que «a velocidade era baixa; talvez 150 km/h. Depois virou precisamente contra a parede. Pareceu-me estranho.» Em consequência do acidente com o MP40-30, a McLaren anunciou que não voltaria à pista durante a tarde, que deveria ter Button como protagonista, na tentativa de acumular algumas voltas no monolugar que tem passado a pré-temporada mais tempo na garagem do que em pista.

Tarde vermelha e carros parados

Apesar de todos os dias na Catalunha se ter assistido a bons números de voltas por parte das várias equipas -- excepção feita à McLaren --, demonstrando um bom nível de fiabilidade geral, a tarde de hoje levou vários monolugares a imobilizarem-se em pista, sem potência a alimentar o motor.

Nico Hulkenberg esteve ao volante do VJM07 ao longo de 36 voltas, então dono do 5º melhor tempo, mas o alemão provocou a amostragem de novas bandeiras vermelhas (cerca das 14h30), com o seu monolugar a deter-se em pista com problemas no motor e expelindo fumo. A equipa de Vijay Mallya anunciou que investigaria o sucedido na sua fábrica, pelo que decidiu fechar mais cedo a sua participação em Barcelona.

Meia hora depois, foi Sainz a ficar sem potência no seu Toro Rosso, que se emudeceu na curva 3. Apenas três minutos depois das bandeiras verdes terem permitido o regresso dos pilotos à pista, a sessão foi uma vez mais suspensa: o Williams de Valtteri Bottas parou repentinamente na curva 4.

A apenas 10 minutos da bandeira axadrezada, novas bandeiras vermelhas, com o Sauber de Felipe Nasr a fazer-se silencioso e imóvel na curva 6. Merece destaque o brasileiro, porém, que depois de praticamente toda a manhã nas boxes compensou o tempo perdido, apontando umas sólidas 73 voltas e rodando num segundo 24 alto.

Com excepção da McLaren, cujo monolugar continua a produzir inúmeros problemas em torno da nova unidade motriz da Honda, a maioria das equipas está a apresentar dias competentes, com um bom nível de fiabilidade a permitir aos pilotos somar bons números de voltas, não raramente acima das 100, mesmo apesar de diferentes situações de bandeira vermelha. Também os quadros de tempos se têm mostrado compactos ao longo destes dias. Excluindo Alonso, cujo acidente impediu de realizar um teste mais prolongado, os restantes oito homens em pista ficaram separados por pouco mais de 2 segundos.

As equipas permanecerão de armas e bagagens em Barcelona, que será palco da última sessão de testes de pré-temporada já na próxima semana, entre 26 de Fevereiro e 1 de Março.

Sessão de testes - Dia 4

1. Romain Grosjean (Lotus) 1:24.067 (111 voltas)

2. Nico Rosberg (Mercedes) 1:24.321 (130 voltas)

3. Daniil Kvyat (Red Bull) 1:24.941 (103 voltas)

4. Felipe Nasr (Sauber) 1:24.956 (73 voltas)

5. Valtteri Bottas (Williams) 1:25.345 (128 voltas)

6. Carlos Sainz (Toro Rosso) 1:25.605 (88 voltas)

7. Sebastian Vettel (Ferrari) 1:26.312 (74 voltas)

8. Nico Hulkenberg (Force India) 1:26.591 (36 voltas)

9. Fernando Alonso (McLaren) 1:27.956 (20 voltas)

VAVEL Logo