FC Porto x Sporting: O duelo do 4-3-3 - virtudes e falhas dos sistemas

FC Porto x Sporting: O duelo do 4-3-3 - virtudes e falhas dos sistemas

Em antevisão ao clássico de Domingo, a Vavel está a preparar uma análise extrema a estas duas equipas, que têm tido momentos bons e outros nem tanto, ao longo de toda a temporada.

TiagoPratas
Tiago Pratas

No próximo Domingo, FC Porto e Sporting encontram-se, num jogo em que ambas as equipas vão tentar 'salvar' uma época.  Do lado azul e branco, ainda é possível chegar ao título, caso o Benfica escorregue, já do lado verde e branco, a tarefa de vencer o campeonato, é bastante mais complicada, apesar de ser matematicamente possível. 

Marco Silva, que no encontro frente ao Wolfsburgo poupou Montero e Slimani, utilizando Tanaka de início, talvez numa tentativa de gestão física com o intuito de se apresentar na máxima força frente aos dragões, deverá apostar no seu habitual 4-3-3 onde a dúvida é só uma: Slimani ou Montero na frente de ataque?

Do lado portista, espera-se que a equipa azul e branca se apresente na máxima força, e com o onze habitual (à excepção de Óliver). Não teve nenhum jogo a meio da semana, o que vai fazer com que a equipa esteja melhor no ponto de vista físico. O Porto parte para este jogo sem nenhuma vitória frente aos outros dois grandes na presente temporada. Enquanto que o Sporting ainda nunca perdeu, nem com o Benfica, nem com o Porto, e até já venceu por 1-3, no Dragão, para a Taça de Portugal

Vantagens e Desvantagens do 4-3-3: FC Porto

O Porto, que ao longo da temporada vem apresentando uma formação em 4-3-3, beneficia mais dela que os leões. Julen Lopetegui acertou em quase todas as contratações que realizou (sendo Brahimi o homem-ruptura, key-player da formação) A começar pela defesa, que consegue facilmente juntar linhas com o meio campo, e nos laterais que sobem constantemente, facilitando a tarefa ofensiva e auxiliando constantemente os extremos (Quaresma/Tello e Brahimi). 

Os azuis e brancos vão a jogo no Domingo sem Óliver Torres, que tem sido uma importante peça na estratégia do técnico dos dragões, pela criatividade que impõe no meio-campo, tornando fácil a abertura de espaços para os extremos progredirem, e por fim, chegarem à baliza adversária. A formação portista tem também a vantagem dos extremos flectirem bastante vezes para dentro, criando jogo interior perigoso; e a facilidade de rematar de longe sempre que possível, criando bastantes dificuldades às defesas adversárias. 

O homem mais letal do FC Porto é indiscutivelmente, Jackson Martínez. Um avançado completo que vem buscar jogo atrás, puxa facilmente o jogo para as linhas,  e, dentro da área, é uma arma mortífera: tanto de cabeça como com os pés, raramente perdoa uma oportunidade de concretizar. 

O Porto precisa de vencer para continuar a perseguição ao Benfica, na luta pelo campeonato - caso perca terreno (empate ou perca), poderá ver o rival isolar-se ainda mais na liderança do campeonato, talvez mesmo de forma tremendamente comprometedora para as aspirações do Dragão.

Vantagens e Desvantagens do 4-3-3: Sporting

Do lado Sportinguista, as coisas são um pouco diferentes. O Sporting, que tal como o FC Porto utiliza os laterais bastante subidos, a apoiar os homens da frente, conta com uma dupla de centrais bastante jovem (Tobias Figueiredo e Paulo Oliveira), mas que no entanto têm correspondido às solicitações, e sempre sem provocar erros graves - ainda assim, falta experiência competitiva à parelha defensiva.

A diferença está na capacidade ofensiva da equipa leonina. Os cruzamentos muitas das vezes (quase sempre) não saem bem, e quando sai um cruzamento certeiro, não está ninguém na área para o concretizar - falha típica de um 4-3-3 que aplica jogo directo sem elo de ligação entre meio-campo e ataque. Deverá ser Jonathan Silva o titular na posição de defesa esquerdo, visto que Jefferson está a contas com uma suspensão interna. 

O único homem razoavelmente bom de cabeça, é Slimani, e a formação verde e branca tem sentido a falta desse, que é um dos principais elementos da estratégia de Marco Silva

No entanto, é expectável que Marco Silva opte por uma estratégia diferente para o clássico de Domingo. À semelhança do que fez no 1º derby da temporada, frente ao Benfica.  É provável que coloque Slimani como avançado principal, colocando Montero numa posição mais recuada, apoiando tanto o avançado, como os extremos, colocando assim, mais dificuldades à defensiva portista. 

O Sporting vem de uma grande exibição frente ao Wolfsburgo, em que não conseguiu a vitória, nem a passagem à próxima fase, o que deixa mais fácil a gestão da equipa, para cada jogo que falta realizar. 

VAVEL Logo
CHAT