Testes em Barcelona - Dia 1: Williams mostra o seu potencial
Williams começa finalmente a mostrar o seu potencial (Foto: Williams)

Testes em Barcelona - Dia 1: Williams mostra o seu potencial

Teve início a última bateria de testes das equipas de F1 antes do início da temporada, no circuito da Catalunha. É, pois, hora de afinar as máquinas para o primeiro grande prémio e como tal as equipas vão começar a mostrar novos trunfos nassuas máquinas.

fabiocostamendes
Fábio Mendes

O melhor do dia foi Felipe Massa. Depois de duas semanas sem problemas de maior, mas rodando muito discretamente, começava-se a desconfiar que a Williams estivesse a fazer “bluff”. Hoje essas suspeitas começaram a mostrar-se correctas, com o brasileiro a fazer o melhor tempo do dia com pneus macios e também o melhor tempo com pneus médios, superando o Mercedes de Hamilton. Ainda é cedo para tirar conclusões mas a Williams começa agora a mostrar os seus verdadeiros argumentos.

Sauber voltou a sorrir (Foto: Sauber)

Marcus Ericsson, na Sauber, foi o segundo mais rápido, também com pneus macios, e veio trazer mais uma dose de optimismo para a equipa suíça. Os primeiros 4 dias em Barcelona não foram os melhores, mas o início da última ronda de testes trouxe umas muito positivas 122 voltas e o segundo melhor tempo do dia para a equipa de Monisha Kaltenborn.

Hamilton iniciou o dia como é habitual na Mercedes, com um ritmo muito bom e com muitas voltas acumuladas, mas um problema na unidade de recuperação de energia cinética impediu o britânico de rodar na parte da tarde, ficando-se o campeão em título pelas 48 voltas ao traçado espanhol. A aposta na fiabilidade durante os testes mostra-se assim correcta por parte do germânicos, com vontade de minimizar ao máximo qualquer problema do motor.

Kvyat (Red Bull) fez o 4º melhor tempo, embora rodando pouco, com 75 voltas, tal como Grosjean que ficou com a 5ª melhor marca. A Red Bull continua descontente com o motor Renault e o número de voltas percorridas não é o melhor para quem quer voltar para o topo da tabela. Já na Lotus, o processo de habituação ao motor Mercedes e ao novo carro continua, com menos brilhantismodo  que na semana passada, em que Grosjean e Maldonado dominaram o quadro de tempos, mas com a promessa de que a Force India e a Sauber terão de suar muito para fazer melhor do que a equipa de Enstone.

Dia mau para a Ferrari (Foto: Ferrari)

Kimi Räikkönen teve um dia com menos motivos para sorrir (o que já é hábito no Iceman), com apenas 80 voltas percorridas e a 6ª melhor marca do dia. A Ferrari, que surpreendeu tudo e todos no início dos testes, mostrou hoje que ainda há trabalho pela frente no em todo o caso muito promissor SF15-T. Em Maranello parecem apostados em dar um pontapé na crise, mas que ninguém duvide de que neste momento os maiores candidatos a destronar a Mercedes vestem de branco e não de vermelho.

Toro Rosso pouco presente; Force India ausente de todo

Sainz Jr estreou o novo carro, segundo os responsáveis da equipa da Toro Rosso, com o 7º tempo e apenas 34 voltas. Não foi um início promissor para a nova máquina da equipa irmã da Red Bull.

Force India não esteve em pista pois, segundo os responsáveis, o carro estava ainda a caminho de Barcelona. É conhecida a velocidade dos F1, mas para começar o VJM08 parece ser bem lento, uma vez que apenas estará pronto para entrar ao serviço no dia de amanhã. Todos estes atrasos não são bons para uma equipa que podia e devia dar mais um passo em frente este ano.

McLaren continua a marcar passo (Foto: McLaren)

McLaren: novo dia, novo problema

Por fim, e sem surpresas, a McLaren teve mais um dia horrível, com apenas 7 voltas rodadas e um problema hidráulico que motivou mais uma substituição completa do motor de Button. Começa a ser claro que a equipa não estará em condições de fazer grande figura na Austrália. São muitos problemasacumulados e poucas voltas rodadas. Não parece que a equipa consiga repetir o feito da Red Bull no ano passado. Ron Dennis confirmou hoje que Alonso esteve de facto inconsciente durante um breve período de tempo mas que nada do que se passou foi motivado por um problema no carro. Continua estranha a história do acidente do espanhol na semana passada, e soube-se hoje que a própria Federação Internacional do Automóvel deverá agora investigar o sucedido.

Tempos do dia

1) Felipe Massa, Williams, 1:23.500, 103 voltas

2) Marcus Ericsson, Sauber, 1:24.276 122 voltas

3) Lewis Hamilton, Mercedes, 1:24.881, 48 voltas

4) Daniil Kvyat, Red Bull, 1:25.947, 75 voltas

5) Romain Grosjean, Lotus, 1:26.177, 75 voltas

6) Kimi Räikkönen, Ferrari, 1:26.327, 80 voltas

7) Carlos Sainz, Toro Rosso, 1:27.261, 86 voltas

8) Jenson Button, McLaren, 1:31.479, 7 voltas

VAVEL Logo