FC Porto x Sporting: 20 anos entre as Antas e o Dragão
Foto original: Miguel Oliveira/Lusa/Arquivo

FC Porto x Sporting: 20 anos entre as Antas e o Dragão

A dois dias do 81º clássico entre Porto e Sporting em reduto azul e branco, recordamos os últimos 20 anos deste confronto. Um registo histórico claramente favorável aos portistas, e que joga contra os leões.

RodolfoReis
Rodolfo Reis

Dragões e leões entram em campo no domingo à noite para jogar mais um clássico. Para trás está uma história pintada em tons de azul e branco, onde surgem algumas pinceladas de verde. O histórico diz-nos que o Porto é claramente favorito, em 80 partidas jogadas em casa os portistas venceram 43, contra apenas 13 do Sporting, registando-se 24 empates.

Os números são ainda mais pesados para a turma de Alvalade se olharmos para os últimos 20 anos, onde encontramos apenas dois triunfos leoninos. O primeiro em 1997, no ainda Estádio das Antas e o segundo dez anos depois já em pleno Dragão, ou seja, se seguirmos a lógica ainda não será este ano que a formação lisboeta sairá vencedora, mas no futebol lógica é algo que não existe e o Sporting até já venceu este ano no Dragão para a Taça de Portugal.

Leões levaram a melhor na Taça de Portugal (Foto: dn.pt)

No que ao campeonato diz respeito, após a vitória em 2007 o melhor que o Sporting conseguiu fazer foi uma igualdade a zero em 2009. De resto são seis triunfos dos portistas, cinco dos quais nos últimos cinco anos. Em relação aos golos marcados neste 20 anos a vantagem é também ela azul e branca, no total o Porto acertou por 37 vezes na baliza leonina, enquanto os leões só o fizeram por 17 ocasiões. O Porto só não fez o gosto ao pé em dois encontros, já a formação verde e branca saiu do Dragão sem marcar em oito desafios.

Na época transacta os dragões venceram por 3-1. Josué abriu o placar de grande penalidade ao minuto 11', a igualdade seria reposta por William Carvalho em cima da hora de jogo, mas dois minutos volvidos Danilo deu nova vantagem ao Porto. O resultado final seria estabelecido por Lucho González, numa partida disputada na oitava ronda e que deixou os leões tal como actualmente a cinco pontos de distância portista.

A «maldição do palmelão»

Ano de 1997, o Sporting chegava ao Estádio das Antas a dez pontos do líder Porto a onze jornadas do fim. Liderados pelo palmelense Octávio Machado, ex-treinador e jogador portista e conhecedor dos meandros daquela casa, os leões procuravam uma vitória que os pudesse colocar de novo na luta pelo título, frente a ao Porto de António Oliveira que procurava o tricampeonato.

O engenho e astúcia de Octávio Machado permitiram ao Sporting sair com o um triunfo por 1-2, com Beto e Pedro Barbosa a fazerem os golos leoninos ambos de bola parada e Barroso o tento de honra portista na marcação de um livre. De resto o enquanto treinou os leões, o «palmelão» nunca perdeu com o Porto, vencendo mesmo uma Supertaça. O triunfo em 1997 foi ainda mais histórico já que a turma verde e branca não ganhava em solo nortenho desde 1975.

Leão foi «banquete» na festa do título

Em 2011-2012, o clássico jogava-se na penúltima do campeonato. O Porto já campeão recebia o Sporting com o estádio cheio e em ambiente de festa, numa partida que foi decidida nos dez minutos finais e já depois dos leões estarem reduzidos a nove jogadores devido às expulsões de Polga e Onyewu. Hulk bisou e nem a expulsão de Fernando já nos descontos estragou a festa da entrega do título aos portistas.

«Bomba» chilena no último triunfo leonino

Foi em 2007 que o Sporting venceu o Porto no reduto azul e branco. Agora já no Estádio do Dragão, os leões de Paulo Bento defrontavam os dragões de Jesualdo Ferreira, que seguiam na frente de um campeonato que acabariam por conquistar. A partida essa foi bem disputada e com várias ocasiões para marcar de ambos os lados, o encontro merecia mais que um 0-1. O golo surgiu a vinte minutos do fim, num livre superiormente executado pelo chileno Rodrigo Tello ao qual Helton não conseguiu chegar.

As estatísticas jogam claramente a favor do Porto, mas este ano os dragões ainda não foram capazes de bater um Sporting que se tem mostrado em muito bom nível nos embates com os outros dois grandes do futebol português. No domingo joga-se uma partida que pode decidir muito daquilo que será o resto deste campeonato, um triunfo azul e branco deixa os leões praticamente arredados do segundo lugar, mas o contrário afasta os portistas da luta pelo título e relança a equipa de Alvalade na disputa do segundo posto da tabela. Um empate ainda assim será mais benéfico para os leões, mas tendo em atenção que o Sporting Braga está já ali a espreitar o terceiro lugar.

VAVEL Logo