Testes em Barcelona - Dia 4: Williams mais rápida não apanha Mercedes
Valtteri Bottas foi o mais rápido do dia (Foto: Williams)

Testes em Barcelona - Dia 4: Williams mais rápida não apanha Mercedes

Terminaram os testes de pré-temporada na F1. No último dia em Barcelona, Bottas foi o mais rápido, mas ninguém além da Mercedes rodou no segundo 22 nestes quatro dias. Dentro de duas semanas a época arranca oficialmente na Austrália, no Circuito de Melbourne.

hugopalmeida
Hugo Picado de Almeida

Último dia da última sessão de testes em Barcelona antes do arranque da época, dentro de duas semanas, na Austrália. A manhã iniciou-se fria em Montmeló, e Felipe Nasr (Sauber) e Nico Rosberg (Mercedes) foram os primeiros a sair para a pista, com o alemão a procurar continuar fazer sua a tónica na tabela de tempos, depois de ontem ter feito o melhor tempo da semana na Catalunha: foi o único piloto a colocar um tempo no segundo 22.

Mercedes continua em alta; McLaren permanece na garagem

Com a Mercedes a cimentar a sua liderança quer nos tempos quer na fiabilidade -- ao fim da primeira hora, Rosberg rodava isolado no segundo 25, com 22 voltas --, a Williams seguindo de perto com Bottas em bom plano, as atenções continuavam sobretudo voltadas para a McLaren, constantemente assolada por problemas no seu novíssimo MP4-30, que pouco tempo tem estado operacional em pista. E se sexta-feira poderia ter dado a imagem de que o pontapé na crise estava dado e os problemas resolvidos, com Jenson Button a poder completar 101 voltas ao circuito, uma fuga de óleo ontem, enquanto Magnussen (substituindo Alonso, que prossegue a sua recuperação) estava ao volante, voltou a ceifar a confiança aos homens de Woking. A equipa tinha anunciado querer este domingo recuperar o tempo perdido, mas atrasos alegadamente relativos à verificação de sistemas impediram Button de correr durante quase toda a manhã -- fez apenas duas voltas de instalação, não cronometradas. 

A manhã foi produtiva e tranquila para a maior parte das equipas, com Bottas e Vettel a rodar no segundo 23 e 45 e 52 voltas, respectivamente. Felipe Nasr continua a provar-se sólido no Sauber, correndo num segundo 24 baixo e tendo sido o piloto que mais rodou na manhã catalã, com 72 voltas. O jovem brasileiro fechava assim o pódio de tempos da manhã.

Maldonado despista-se; Button torna à pista

A tarde iniciou-se com as segundas bandeiras vermelhas do dia (durante a manhã, o Red Bull de Ricciardo parara na saída das boxes com um problema no ERS): Pastor Maldonado despistou-se na curva 4 e colidiu com as barreiras do traçado. Há 163 dias, desde um acidente na segunda sessão de treinos livres em Singapura, que o venezuelano da Lotus famoso por frequentes acidentes não sofria uma colisão. No reatar da sessão, Button continuava a somar voltas, registando um tempo lento, na casa dos 28', antes de regressar às boxes. Depois de novas bandeiras vermelhas, motivadas pela paragem em pista do Toro Rosso de Verstappen, Button voltou à pista, com o seu McLaren a permitir-lhe completar mais de 20 voltas, em pneus macios, melhorando a sua marca para 1:25,994, a cerca de 0,7s de Nico Rosberg, que então era apenas 6º.

Williams e Lotus desligam os motores precocemente

Ainda com mais de uma hora disponível na sessão, a Williams considerou-se satisfeita com os resultados alcançados e decidiu recolher o seu FW37 às boxes, numa altura em que Valtteri Bottas liderava a tabela com 1:23,063 conseguidos com os pneus super macios calçados. Não muito tempo depois, mas por motivos bem diferentes, a Lotus fechou também a sua garagem. Apesar dos esforços, os mecânicos não conseguiram recuperar o carro acidentado de Maldonado, e a equipa britânica decidiu encerrar os seus testes de Inverno.

A Ferrari aproveitou a tarde para uma simulação de corrida com Sebastian Vettel, que durante todo o dia seguiu de perto o finlandês da Williams e segurou o segundo melhor tempo da jornada. Depois de uma reentrada nas boxes que marcaria o fim do primeiro stint da simulação, o piloto alemão demorou alguns minutos para voltar a sair, mas acabou por continuar o trabalho previsto, sendo inclusive dos pilotos que mais rodou neste último dia, com 129 ao traçado e o segundo melhor tempo.

Encerrados os segundos testes em Barcelona, a época de F1 2015 tem arranque oficial marcado para daqui a duas semanas, em Melbourne, na Austrália, tradicionalmente a primeira prova do Campeonato Mundial da modalidade.

Tempos do dia 4

1) Valtteri Bottas (Williams) 1:23.063 (89 voltas)
2) Sebastian Vettel (Ferrari) 1:23.469 (129)
3) Felipe Nasr (Sauber) 1:24.023 (159)
4) Max Verstappen (Toro Rosso) 1:24.527 (85)
5) Daniel Ricciardo (Red Bull) 1:24.638 (72)
6) Sergio Perez (Force India) 1:25.113 (130)
7) Nico Rosberg (Mercedes) 1:25.186 (148)
8) Jenson Button (McLaren) 1:25.327 (30)
9) Pastor Maldonado (Lotus) 1:28.272 (35)

Melhores tempos da segunda sessão de testes em Barcelona (4 dias)

Os tempos das sessões de testes devem ser considerados como meramente indicativos, uma vez que diversas alterações ainda serão feitas pelas equipas aos seus monolugares antes de se posicionarem no grid para o GP da Austrália, mas as melhores marcas dos últimos quatro dias permitem já retirar algumas conclusões, face à coerência que traduzem: as duplas de pilotos da Mercedes, Williams e Ferrari mostraram-se coesas nas respectivas prestações, traduzindo a qualidade dos seus pacotes de corrida.

1) Nico Rosberg (Mercedes) 1:22.792 (pneus macios)
2) Lewis Hamilton (Mercedes) 1:23.022 (macios)
3) Valtteri Bottas (Williams) 1:23.063 (super macios)
4) Felipe Massa (Williams) 1:23.262 (super macios)
5) Kimi Raikkonen (Ferrari) 1:23.276 (super macios)
6) Sebastian Vettel (Ferrari) 1:23.469 (super macios)

VAVEL Logo
CHAT