Liga dos Campeões: avalanche goleadora em jornada épica
Foto: IBN

Liga dos Campeões: avalanche goleadora em jornada épica

A liga milionária está ao rubro e nesta jornada dos oitavos de final destaque para o Porto, Real Madrid, Bayern e PSG que carimbaram o passaporte para os quartos de final da Champions. numa ronda verdadeiramente alucinante as redes foram balanceadas por 22 ocasiões, em 4 partidas absolutamente emocionantes.

francisco-dias
Francisco Dias

A liga dos campeões nunca desilulude e no seu regresso, destaque para 4 embates intensos dos oitavos de final com foco para o apuramento indiscutível do FC Porto diante o Basileia e ainda o surpreendente afastamento do Chelsea de Mourinho frente ao milionário PSG.

Com resultados para todos os gostos relevo também para a passagem sofrida do Real Madrid aos quartos-de-final e finalmente o atropelamento em fuga do Bayern que demoliu o Shakhtar Donetsk. Contas feitas em 4 partidas foram marcados 22 golos desta que é inconturnavelmente a competição mais emocionante do futebol mundial.

Terça-Feira ibérica rumo aos quartos

A representar Portugal nas competições europeias, o Futebol Clube do Porto garantiu o apuramento para o restrito lote dos 8 melhores emblemas do futebol europeu. Na cidade invicta, o estádio  do dragão foi o palco da incontestável goleada dos azuis e brancos diante o Basileia de Paulo Sousa. Depois do empate da primeira mão, os invictos apresentaram-se em grande nível e dominaram por completo a frágil formação Suíça. Nesta partida os dragões arrasaram o Basel por quatro bolas a zero registando quatro golos todos de altÍssima craveira técnica.

Os autores das obras-primas foram Brahimi (14 minutos), Herrera (47 minutos), Casemiro (56 minutos) e Aboubakar (76 minutos) numa noite de sonho os portistas  provaram ter uma formação apta a responder às exigências da Champions terminando esta eliminatória com um global de 5-1 no conjunto desta ronda. Uma vez chegados aos quartos de final, os dragões mostram ambição de chegar mais longe na prova ficando para a história a oitava presença do Porto neste patamar da liga milionária.

Na mesma noite em que os dragões se agigantaram também o Real Madrid de Ronaldo, Pepe e Coentrão encontraram o caminho para os quartos-de-final da Liga dos Campeões. No entanto para chegar aos 8 melhores da Europa, os merengues sofreram para afastar a lutadora formação do Schalke 04 , que chegou ao Bernabéu praticamente eliminada pelo 0-2 da primeira mão em terras germânicas. A viver uma crise anímica os blancos entraram apáticos na partida e foi sem surpresa que Fuchs gelou o Bernabéu pela primeira vez, com Casillas a não ficar isento de culpas. Quando o Real aparentava um desnorte no seu futebol, emergiu o prodígio Cristiano Ronaldo, que teve cabeça para empatar de novo a partida.

A instabilidade do meio-campo merengue continuava a oferecer espaços aos contra-ataques dos alemães, que apresentaram uma alma incrível que Huntelaar aproveitou para voltar a colocar o Schalke em vantagem no encontro. Para quem pensava que o intervalo chegaria sem que Ronaldo voltasse ao ataque, eis que o luso contrariou a supremacia alemã, restabelecendo a igualdade novamente com um cabeceamento fantástico do melhor jogador do mundo. No segundo tempo, o Real Madrid deu a volta ao marcador com o gaulês Benzema (minuto 53) a fazer o gosto ao pé confirmando a reviravolta total do marcador. Apenas 4 minutos depois o Schalke aproveitou a tremida defesa dos blancos empatando o encontro, sendo Sane o protagonista de mais um duro golpe para a intermitente equipa merengue. 

Para intranquilizar ainda mais a massa adepta dos madrilenos quem mais do que o mortífero ponta-de-lança Huntelaar pela 4ª vez obrigar Casillas a retirar o esférico das suas redes. Até final o guardião do Real redimiu-se evitando mais golos dos alemães, que depois de estarem praticamente eliminados no fim da 1ª mão terminaram esta partida a apenas 1 tento de se qualificarem para os quartos-de-final da Liga dos Campeões. O resultado final acabou por ser 3-4 a favor do Schalke, mas no global da eliminatória os espanhóis levaram a melhor com um conjunto de 5-4.

A equipa de Ronaldo e companhia atravessa um momento complicado em termos emocionais valendo o talento, o estatuto e o espiríto goleador de CR7, que apesar de estar 'triste' continua a levar a equipa merengue às costas levando já 8 tiros certeiros na presente edição da prova, igualando Messi com 8 golos. Em termos globais com estes 2 festejos, Cristiano é agora o melhor marcador de sempre na história das competições europeias o que em suma nos permite concluir que apesar do colectivo do Real não estar na melhor fase eis que surge Cristiano Ronaldo para de 'cabeça fria' resolver mais uma eliminatória difícil mantendo a chama acesa para tentar revalidar o título europeu.

Thiago Silva e David Luiz servem caipirinha bem gelada a Mourinho e Bayern esmaga Shakhtar com 7 tiros

Em Stamford Bridge, Chealsea-PSG travaram um empolgante embate de titãs e protagonizaram um verdadeiro espectáculo impróprio para cardíacos. A sorte do apuramento sorriu aos gauleses que empurraram o Chelsea para fora da Champions necessitando apenas de um empate a 2 para eliminar os Blues depois de se ter verificado uma igualdade a 1 bola na capital francesa no 1º jogo da eliminatória. 

Este jogo ficará na história como sendo uma partida emocionante e equilibrada com 120 minutos intensamente empolgantes com o 0-0 a subsistir até ao minuto 80. Com a passagem aos quartos-de-final no bolso, os britânicos inauguraram o marcador por intermédio de Cahill (minuto 81). Este tento oferecia ao Chelsea maior conforto no marcador, mas David Luiz  (minuto 86) ex-jogador de Stamford Bridge decidiu estragar a festa dos ingleses levando todas as decisões para prolongamento.

No tempo extra Hazard  (minuto 96) converteu um castigo máximo recolocando os Blues na rota dos quartos-de-final. A partir do golo o Chelsea limitou-se a defender apresentando um desgaste físico que o PSG aproveitou para deixar os aficcionados do Chelsea completamente incrédulos com mais um golo de canto e novamente de um brasileiro. Desta feita foi Thiago Silva (minuto 114)  a subir mais alto que toda a defesa inglesa pondo fim a uma eliminatória disputada até ao último suspiro. A equipa de José Mourinho fica assim afastada precocemente da liga milionária com todo o mérito para o PSG que com uma equipa recheada de estrelas promete fazer frente aos colossos que continuarem em prova.

A outra partida de Quarta-Feira opôs Bayern Munique ao Shakhtar com os alemães a somarem a maior goleada desta edição da Champions com um 7-0 absolutamente demolidor que deixou os ucranianos sem qualquer tipo de reacção. Depois do 0-0 da 1ª mão registado no reduto dos ucranianos os alemães não tiveram piedade do Shakhtar e beneficiaram de uma expulsão ao minuto 3 para cavalgaram rumo a uma goleada histórica de 7-0. Os autores dos golos foram Thomas Muller (minuto 4), Boateng (minuto 34), Ribery (minuto 49), Muller (minuto 51), Badstuber (minuto 63), Lewandowski (minuto 75) e Gotze (minuto 87). Para a história desta eliminatória fica um Bayern forte e incrivelmente ofensivo contra um Shakhtar que tem ainda o melhor marcador da prova, Luiz Adriano, mas que mesmo assim não conseguiu concretizar qualquer tento frente ao poderio alemão.

Faltam 4 equipas para compor os quartos-de-final

A extraordinária liga milionária tem já garantida uma equipa portuguesa, uma espanhola, uma francesa e uma alemã e apenas na próxima semana se irão juntar mais 4 equipas para compor o lote das 8 melhores formações do continente europeu.

Para a próxima Terça-Feira dia 17 de Março estão agendados dois jogos: de um lado Mónaco-Arsenal, com vantagem para os comandados de Leonardo Jardim, que na 1ª mão surpreenderam os arsenalistas 3-1. A compor este mesmo dia outro jogo de cartaz entra em campo o vice-campeão europeu Atlético Madrid diante Leverkusen. A tarefa dos espanhóis será complicada uma vez que se encontram em desvantagem por 0-1.

Para dia 18, Quarta-Feira, por um lado Barcelona - Manchester City, com a eliminatória claramente a pender para os espanhóis que em Inglaterra se surperiorizaram por 1-2 com Suárez em destaque. Por outro lado Borussia Dortmund - Juventus com os italianos a serem a única equipa italiana em prova encontrando-se em vantagem por 2-1 perante um Dortmund que tudo fará para inverter a desvantagem do marcador.

Para os quartos-de-final fica, perante o panorama actual a ideia de que poderão não estar presentes nas 8 melhores equipas da europa, qualquer equipa inglesa. As equipas espanholas, alemãs e francesas parecem destacar-se desta que é uma competição em que nem o mais fiél apostador consegue avançar para um possível vencedor. Por fim, até ao momento Luiz Adriano continua a ser o melhor marcador da Champions com 9 golos, logo seguido de Ronaldo e Messi, que já balancearam as redes contrárias por 8 ocasiões.

VAVEL Logo
CHAT