Académica renascida com Viterbo ao leme
Foto: Bruno Pires/via Record.pt

José Viterbo veio, de um modo imediato, reavivar os ânimos dos «estudantes», e a pontuação da Académica na Liga NOS é prova cabal disso mesmo: em quatro jornadas, os de Coimbra conseguiram arrecadar uma dezena de pontos, fruto de três vitórias e um empate. Viterbo, substituto de Paulo Sérgio, (que saiu do clube à jornada 21) ainda não conhece o sabor da derrota.

De facto, a face da Académica mudou totalmente e as exibições da turma estudantil parecem dar razão à alteração na liderança técnica: os «estudantes» não perdem desde que José Viterbo pegou no volante da equipa, datando a última derrota no dia 28 de Janeiro, ainda com Paulo Sérgio no mandato técnico (derrota pesada contra o FC Porto, no Dragão).

Paulo Sérgio deixou Coimbra após o empate caseiro de 0-0 frente ao Boavista e Viterbo entrou em cena, angariando três vitórias e um empate nos quatro duelos realizados na Liga. Dez pontos amealhados em quatro jogos, quando, em 21 partidas, a equipa apenas tinha somado 15 pontos - uma grande recuperação que poderá direccionar, finalmente, a Académica rumo à permanência.

Dos 19 tentos marcados pela «Briosa» no campeonato, 7 aconteceram nos últimos quatro jogos, portanto, mais de um terço dos golos da Académica na Liga NOS foram apontados com José Viterbo ao leme - uma autêntica revolução coimbrã que parecem não ter explicação, para além de uma renovada motivação colectiva no seio do histórico clube.

VAVEL Logo