Tempo de relembrar... Oliver Kahn

Tempo de relembrar... Oliver Kahn

Foi um dos melhores guarda-redes da sua geração. Apesar de ter jogado somente em dois clubes, conquistou dezenas de títulos alguns deles dos mais prestigiados no futebol mundial. É Tempo de Relembrar, Oliver Kahn.

RodolfoReis
Rodolfo Reis

Oliver Rolf Kahn nasceu a 15 de Junho de 1969 em Karlsruhe, e com sete anos integrou as escolas de formação do clube, onde o seu pai havia jogado entre 1962 e 1965. Curiosamente até começou actuar como jogador de campo, antes de se afirmar como guarda-redes e em 1987, somente com 18 anos fazia a sua estreia na Bundesliga, frente ao Colónia. A partir daqui a sua ascensão foi meteórica e na Alemanha todos o consideravam o futuro da Mannschaft. Considerado como um elemento fundamental no plantel, liderou o Karlsruhe até às meias-finais da Taça UEFA em 1994, onde seria derrotado pelo Austria Salszburgo. As suas exibições chamaram então a atenção do maior colosso alemão, o Bayern Munique para onde se transferiu nesse mesmo ano por apenas 2.3 milhões de euros.

Oliver Kahn ainda jovem no Karlsruhe (Foto: stadium.az)

Líder de Munique

Chegou, assinou e jogou. Foi assim que Oliver Kahn entrou no Bayern Munique assumindo desde logo a baliza bávara. No entanto uma lesão no joelho obrigou-o a parar quase seis meses, mas voltaria a tempo de defender as redes do Bayern e conquistar o seu primeiro título europeu ao vencer a final da Taça UEFA em 1996 por 3-1, frente ao Bordéus. No ano seguinte Kahn vencia a sua primeira Bundesliga, algo que faria por oito vezes e era o líder da equipa. Depois aconteceu o momento mais dramático da sua carreira, na final da Liga dos Campeões em 1999, o Bayern ganhava ao Manchester United por 1-0 até ao minuto 90'. Tudo mudou num espaço de dois minutos, com os ingleses a darem a volta ao resultado e a levantarem o maior troféu europeu de clubes. Nesse jogo Oliver Kahn e Peter Schmeichel, eram os guarda-redes e em 2015 sentaram-se à mesa para relembrar aquela que é para muitos a final mais memorável da história desta competição.

Nota: Este vídeo é apenas a terceira parte de dez realizados num documentário da Fanbookz, que juntou os dois guarda-redes.

A redenção de Oliver Kahn chegaria em 2001, de novo na final da Liga dos Campeões agora diante do Valência. Após uma igualdade a uma bola no final dos 120 minutos, a partida foi decidida nas grandes penalidades e aí o guardião germânico brilhou ao defender três. Além do título europeu, Kahn recebeu ainda o Prémio de Fair-Play da UEFA, pela forma como consolou um desolado Santiago Canizares, na altura guarda-redes do clube espanhol, após o término do encontro.

Os anos seguintes não foram particularmente bons para Oliver Kahn, várias lesões e o divórcio com a sua mulher afectaram a sua performance não só na baliza do Bayern Munique como da selecção alemã, com erros fatais em jogos importantes. Ainda assim o guardião ia conquistando campeonatos e taças pelos bávaros, com o qual tinha contracto até 2008 ano em que deu por encerrada a sua carreira, sendo até hoje o guarda-redes da Bundesliga com mais jogos sem sofrer golos, 197. O seu último encontro aconteceu a 17 de Maio de 2008, num triunfo sobre o Hertha de Berlim por 4-1.

Allianz Arena despediu-se de Oliver Kahn (Foto: worldsoccertalk.com)

Mannschaft

Oliver Kahn fez a sua estreia pela selecção alemã a 23 de Junho de 1995 num encontro frente à Suíça com vitória germânica por 2-1. Tudo isto dois meses após a lesão no joelho. No entanto apesar de fazer parte da convocatória regular, Oliver Kahn só assumiu a titularidade absoluta após o ano de 1998 altura em que Andreas Kopke se retirou. Kahn esteve presente no título europeu em 1996 na Inglaterra e no Mundial de 1998 em França, mas sempre como suplente. No Euro 2000 os alemães caíram de forma embaraçosa na fase de grupos, mas foi precisamente nesse momento que Oliver Kahn foi nomeado capitão da selecção nacional.

Em 2002 no Mundial da Coreia e Japão, levou a Mannschaft até à final onde seria derrotado por 2-0 frente ao Brasil, cometendo um grave erro no primeiro golo brasileiro ao não segurar o remate de Rivaldo permitindo a recarga vitoriosa de Ronaldo.

Ronaldo bateu Kahn por duas vezes (Foto: enquirer.com)

Em 2006 a Alemanha recebeu o Mundial no seu país caíndo nas meias-finais com a Itália. No jogo de atribuição do terceiro e quarto lugar frente a Portugal, Oliver Khan foi titular levando a equipa a um triunfo por 3-1, naquele que foi também o seu último encontro ao serviço da selecção alemã, num total de 86 internacionalizações.

Munique a segunda casa de Kahn (Foto: community.travelchinaguide.com)

Actualidade

Depois de encerrada a carreira, Oliver Kahn juntou-se ao canal desportivo alemão ZDF como comentador dos jogos da selecção. Em 2011 introduziu um reality show na Alemanha, do qual já havia feito parte do juri na China, chamado «Nunca Desistir - O Princípio de Kahn», cujo o vencedor recebe um contracto para actuar num clube da Bundesliga. Nos relvados ficou conhecido por ter a reputação de ambicioso, impaciente e extremamente disciplinado, talvez por isso tenha ganho alcunhas como Der Titan - O Titan ou Vol-Kahn-o.

Oliver Kahn é hoje comentador desportivo (Foto: goal.com)

Em Janeiro de 2015 numa entrevista ao site Fanbooks, Oliver Kahn referiu ter recusado um convite de Sir Alex Ferguson para assinar pelo Manchester United em 1994. «Alex Ferguson nunca se esqueceu disso, ainda hoje não me perdoa», afirmou o ex-guardião. Kahn tem desde 2010 o curso de treinador e em 2009 recusou uma proposta do Schalke 04 para ser manager da equipa.

Palmarés

Ao longo da sua carreira Oliver Kahn conquistou dezenas de títulos colectivos e prémios individuais, quer a nível de clubes ou pela selecção germânica. No total realizou 630 jogos juntando Karlsruhe e Bayern Munique. Venceu oito campeonatos, seis taças da Alemanha, seis taças da Liga, uma Liga dos Campeões, uma Taça UEFA, e um Mundial de clubes. Pela selecção fez parte do lote de jogadores que ganhou o Europeu de 1996, foi vice-campeão do mundo em 2002, e terceiro classificado em 2006.

A nível individual Oliver Kahn foi eleito por sete vezes o melhor guarda-redes da Bundesliga, quatro vezes, melhor guardião da Europa, futebolista alemão do ano em 2000 e 2001, eleito por duas ocasiões para o prémio de melhor jogador do mundo em 2001 e 2002, ficando ambas em terceiro lugar e melhor guarda-redes do Mundial de 2002.

VAVEL Logo
CHAT