Messi x Cristiano Ronaldo: um clássico dentro do «El Clásico»

Messi x Cristiano Ronaldo: um clássico dentro do «El Clásico»

O «El Clásico» do próximo domingo coloca frente-a-frente, não só dois clubes rivais, não só duas ideologias, como também os dois maiores nomes do futebol mundial. Quis o destino que Lionel Messi e Cristiano Ronaldo espalhassem todo o seu talento futebolístico na mesma altura e que, para além disso, acabassem por medir forças ao representar os dois maiores clubes do futebol espanhol e europeu. Em vésperas de mais um embate entre Barcelona e Real Madrid, verificamos qual dos astros do futebol mundial chega a este potencial "partidazo" em melhor forma, sabendo de antemão que, com equilíbrio patente entre as duas equipas, uma noite inspirada de um destes dois poderá ditar o resultado final.

Francisco_Ferreira
Francisco Ferreira Gomes

Remar contra a maré

O ambiente não é o melhor para os lados de Madrid; desde a pesada derrota diante do rival Atlético de Madrid por quatro golos sem resposta, e do empate caseiro com o Villarreal, o Real Madrid entrou numa espiral descendente, tendo perdido dois jogos consecutivos: um em Bilbao por 1-0, e outro em casa diante do Schalke 04 por 3-4, e que quase custou os quartos de final da Liga dos Campeões.

Apesar da consequente vitória diante do Levante, a verdade é que no Santiago Bernabéu, as últimas prestações dos merengues levantaram muitas críticas, principalmente dos seus adeptos; treinador e jogadores foram sendo constantemente assobiados e contestados, levando o presidente dos madridistas Florentino Pérez a vir publicamente expressar o seu apoio e confiança no treinador.

Para além de Ancelotti, alguns jogadores foram sendo criticados, e um dos casos, acredite-se ou não, foi o de Cristiano Ronaldo. Com efeito, diante do Schalke e do Levante, o português foi por vezes o alvo dos assobios dos adeptos do Real, algo que perturbou CR7 e levou o mesmo a reagir a essa mesma postura daqueles que são capazes de o aplaudir de pé quando marca um hat-trick;

Ronaldo já não falará à comunicação social até final da temporada, isto segundo o próprio, resta saber se esta será a melhor estratégia para encarar um final de temporada que se avizinha exigente, e que apresenta um teste de fogo já este domingo em Barcelona. Mas para já Cristiano mostra ser dos poucos capazes de contrariar o pior momento da sua equipa esta época.

Independentemente desta situação, é preciso olhar para os números de Cristiano Ronaldo. Até ao momento, e nos 39 jogos oficiais já disputados, o português soma já 41 golos, estabelecendo uma média de 1,05 golos/jogo. No que a Liga Espanhola diz respeito, o avançado merengue é o segundo melhor marcador com 30 golos distribuídos por 24 partidas, ou seja, 1,25 golos/jogo. Finalmente na Liga dos Campeões, CR7 é o segundo melhor marcador da prova já com 8 golos marcados, dois dos quais na última partida diante do Schalke 04. (foto: eurosport.fr)

Depois de uma fase inicial de época fulgurante em termos de golos, e onde, a dada altura, esteve 12 partidas consecutivas a picar o ponto, Ronaldo começa a espaçar os seus tentos; o português conta já com dois jogos consecutivos no campeonato sem marcar golos, algo que vai procurar resolver já no Domingo. Isto porque o português conta já com 8 golos marcados em 10 partidas jogadas Camp Nou; a melhor temporada de Cristiano Ronaldo na Cidade Condal foi a de 2012/2013, altura em que o jogador luso apontou 4 golos nas duas deslocações a casa do rival.

O pequeno gigante

Para os lados de Barcelona o cenário é em muito diferente ao vivido pelo rival madridista; depois de um período mais conturbado após a derrota diante da Real Sociedad, os catalães reagiram da melhor forma, tendo registado 16 vitórias e apenas uma derrota nas 17 partidas seguintes. Ao contrário do Real Madrid, os blaugrana não permitiram que a onda de resultados e exibições negativas crescesse, dando uma resposta forte e imediata.

E como não poderia deixar de ser, o sucesso e a boa forma recente do Barcelona está directamente relacionado com o excelente momento de Lionel Messi. Como exemplo de tal, olhemos apenas para os números do argentino: nos 17 jogos seguintes à derrota com a Real Sociedad, o número 10 culé apontou 20 golos, ou seja, cerca de metade dos tentos apontados até ao momento. (foto: uefa.com)

Assim, e em 40 jogos realizados esta época, La pulga contabiliza 43 tiros certeiros, estabelecendo assim uma média de 1,07 golos/jogo. Se nos remetermos somente para a Liga espanhola, vemos que Messi é o líder dos artilheiros com 32 golos em 27 encontros, registando uma média de 1,19 golos/jogo. Finalmente na Liga dos Campeões, a contabilidade não é menos impressionante, já que o argentino soma 8 tentos e outros tantos jogos.

Na Liga milionária, a competição entre Ronaldo e Messi vai para além da presente época. Com efeito, foi já no decorrer desta temporada que ambos os jogadores ultrapassaram o espanhol Raúl González como melhor marcador da Liga dos Campeões. Até ao momento, quer Messi, quer Ronaldo somam já 75 tentos na Liga milionária, ultrapassando os 71 golos de Raúl.

No que diz respeito aos confrontos diante do Real Madrid, é de notar que, à semelhança de Ronaldo, também Messi apresenta maior aproveitamento quando joga na condição de visitante. Assim, e nas 10 visitas do Real de CR7 a Camp Nou, o argentino contabiliza 5 golos, metade dos tentos apontados pelo avançado do Barcelona nas últimas 13 deslocações ao Santiago Bernabéu.

No entanto, neste Domingo o confronto é interno, e se muito se joga neste «El clásico» em termos de classificação colectiva, é inevitável que se escrutine ao pormenor as prestações de Leo Messi e CR7; os dois melhores jogadores do mundo da actualidade frente-a-frente, um verdadeiro privilégio para qualquer amante do futebol.

VAVEL Logo
CHAT