Casemiro, a voz do comando defensivo dos Dragões

Casemiro, a voz do comando defensivo dos Dragões

Depois da intermitência no início da temporada, Casemiro ganhou espaço no miolo azul e branco denotando força, sentido táctico, inteligência e um remate potente, que permite ao meio campo Portista encarar a restante época com maior ambição.

francisco-dias
Francisco Dias

O médio Casemiro agarrou definitivamente o lugar no meio-campo do Porto, sendo o verdadeiro patrão do sector intermediário azul e branco. O posicionamento, a robustez física e o forte remate tornam o internacional brasileiro um dos jogadores mais interessantes do futebol português, e caso o canarinho tivesse alinhado no segundo tempo na Madeira, quem sabe se o Porto não teria festejado o triunfo? Conheça o potencial e ascensão do jogador emprestado pelo Real Madrid ao Porto.

Casemiro progride para um dia ser galáctico

O trinco internacional brasileiro de 22 anos é na actualidade uma peça fundamental no desenho táctico de Lopetegui e merece todo o destaque depois de ter tido um início de época aquém das expectativas. O jovem canarinho mostrou-se ao melhor nível ao serviço do São Paulo e desde cedo despertou o interesse dos tubarões do futebol europeu. O médio denotou desde tenra idade um potencial incrível dando origem a uma geração promissora onde Neymar (Barcelona) e Lucas (PSG) também faziam parte. Em 2013, Casemiro assinou com os galácticos do Real Madrid e as expetativas eram astronómicas.

Casemiro brilhou no São Paulo

A adaptação do jovem pérola Merengue ao conjunto madrileno não foi fácil, e a concorrência de Khedira, Xabi Alonso e Modric impediram a evolução do trinco. Para a presente época 2014/2015, Porto e Real Madrid consumaram a cedência por empréstimo de Casemiro para a Invicta por uma temporada, e a euforia instalou-se nas bancadas do dragão. Com novo treinador e um plantel revolucionado, o FC Porto via em Casemiro o verdadeiro substituto de  Fernando para comandar o sector intermediário azul e branco. No entanto, o técnico espanhol promoveu variadíssimas experiências na equipa e foram inúmeros os jogadores que alinharam como trinco.

Na primeira metade da temporada Lopetegui alternou Casemiro, Rúben Neves, Marcano e Herrera na posição 6, facto que impedia a consolidação de um meio campo forte, coeso e dinâmico como uma verdadeira equipa grande exige. Até estabilizar no actual trio Casemiro, Herrera e Óliver, o treinador sacrificou o êxito desportivo recordando jogos como a eliminação da Taça de Portugal frente ao Sporting ou a derrota para a liga frente ao Marítimo. Uma equipa como o FC Porto com tanta qualidade no lote de escolhas precisava de consolidar o seu meio campo e para este final de época, o técnico dos dragões estabilizou os sectores e apostou definitivamente em Casemiro como trinco, Herrera como pivot e Oliver como puro 10.

No caso de Casemiro tem sido notória a sua adaptação ao futebol nacional, emergindo no seu jogo todas as credenciais de crack que lhe eram reconhecidas. O trinco afirmou-se e é neste momento o jogador certo para render um legado de brasileiros como Paulo Assunção e Fernando no meio campo defensivo azul e branco. Nas últimas 10 partidas ao serviço do Porto, Casemiro dinamizou o meio campo pautando os ritmos de jogo com um posicionamento rigoroso que permitia ao Porto recuperar bolas, partindo de imediato para contra ofensivas  que deixavam os adversários KO.

Para descrever este médio é necessário analisar a inteligência técnico-táctica que denota, oferecendo ao Porto robustez física, poder de choque, rigor no passe e uma qualidade fantástica na meia distância. Em termos práticos, o papel preponderante do canarinho fez-se sentir na goleada de 3-0 diante o Sporting, jogo em que Casemiro bloqueou, em conjunto com Herrera, todas as investidas do habitual miolo leonino de William, Adrien e João Mário. Estes bloqueios deixaram os de Alvalade expostos ao erro e tornou-se fácil a Casemiro e companhia demolir os comandados de Marco Silva.

Casemiro titular no FC Porto

Um outro exemplo em análise diz respeito à 2ª mão dos oitavos de final da Champions frente ao Basileia, em que foram evidentes as potencialidades de Casemiro na organização do futebol portista. Neste jogo os dragões golearam por 4-0 e a performance do internacional brasileiro foi incrivelmente eficaz. Numa primeira fase, relevo para a forma ousada com que soube gerir os ritmos de jogo no início da partida, jogando com a vantagem de ter marcado um golo fora. Neste período inicial o Porto geria a posse de bola e a qualidade técnico-táctica de Casemiro e Herrera foram fundamentais. Quando o Porto acelerava. cabia ao brasileiro subir no terreno e fazer passes que deixavam os dianteiros Portistas em posição de desequilibrar a frágil defesa do Basel.

Para além de trinco, Casemiro ajuda algumas vezes no ataque e recupera também bolas que no caso da partida frente ao Basileia foram mesmo fulcrais. Numa exibição de luxo, Casemiro revê nos pés provavelmente o melhor golo da noite e na conversão de um livre directo deixou boquiabertos os apaixonados do desporto rei. Em suma, o jogador sabe ter o esférico em posse, sabe entregar com critério e ensaia remates com a maior das facilidades.

Mais recentemente frente ao Nacional para o Campeonato, Casemiro foi no primeiro tempo preponderante a gerir os estados de ansiedade da equipa, e a vantagem ao intervalo devia-se em parte à dinâmica e ao potencial do trinco. Na segunda parte, Casemiro não alinhou e o rendimento do meio campo invicto ressentiu-se, na medida em que faltava um comandante com firmeza que equilibra-se o estado anímico de toda a equipa perante um encontro em que estava em causa, em caso de vitória, ficar a apenas 1 ponto do líder Benfica. Os dragões perderam concentração, organização, faltando cabeça para saber definir os lances com rigor.

O Nacional acabou por empatar e o Porto ganhou somente um ponto na Madeira. Com Casemiro em campo, o desfecho poderia ser outro uma vez que é inegável que o brasileiro dá espetáculo e é uma unidade essencial para atacar as 3 frentes em que o Porto está envolvido. Até ao momento o jogador já alinhou por 32 ocasiões, tendo concretizado 4 tiros certeiros.

  

VAVEL Logo
CHAT